NA FALTA DA MERENDA, PR0FESSORES COMPRAM PIPOCAS PARA AS CRIANÇAS

O Blog do Gusmão esteve nesta sexta-feira (11), na escola municipal do Alto do Basílio e constatou o descaso do poder público municipal com as crianças que estudam na unidade de ensino.

Os alunos não recebem a merenda escolar destinada pelo governo federal. Uma professora que não pôde se identificar relatou que algumas crianças chegam a chorar devido à fome.

A prefeitura incluiu na merenda, um produto que não é aconselhado pelas normas do ministério da educação.

Uma vergonha!

Veja na TV Gusmão.

O ESCÂNDALO DA MERENDA ESCOLAR EM ILHÉUS

Verduras estragadas encontradas nas escolas de Olivença.
Verduras apodrecidas encontradas na cozinha de uma escola em Olivença.

Governo municipal licita feijão tipo 1, mas, serve tipo 2 (marca inferior) nas refeições das crianças.

Governo municipal licita leite da Nestlé e entrega de outra marca, bem mais em conta, para os alunos das escolas públicas.

Prefeito se comprometeu em devolver R$ 296.000,00 ao governo federal até 30/04 deste ano. Até agora nada. O dinheiro ninguém sabe, ninguém viu.

Professor afirma que crianças choram de fome nas salas de aula.

Professores fazem “vaquinha” para comprar pipocas servidas no lanche dos alunos.

Estamos preparando uma reportagem completa que será publicada ainda hoje.

NOVELA DA VIDA IR(REAL)

daniel2

Artigo de Daniel Thame.

São 20;45 minutos numa sala de aula de uma faculdade em Itabuna. Os alunos estão impacientes. Nada a ver com a complexidade do assunto abordado ou com a prova difícil na próxima aula.

A impaciência é em função do início da novela, que está nos capítulos finais. Na impossibilidade de se chegar em casa, a televisão da cantina será proverbial.

O mocinho da novela, que morreu mas não morreu na explosão de um trem, após descobrir que seu filho não era seu filho, vai continuar com a mocinha sofredora, que começou a novela amando um intocável e depois se tocou que o melhor era amar alguém que poderia tocá-la todos os dias?

A vilã da novela, tão má quanto bonitinha, vai pagar pelos seus incontáveis crimes ou dará um jeitinho de se safar da cadeia para aplicar novos golpes?

O empresário que também morreu mas não morreu para poder fugir para Dubai e ficar com a grana que desviou da empresa da família e depois se arrependeu, receberá o perdão dos que lesou?

São 13;30 minutos num restaurante de Cruz das Almas. Um grupo de cinco pessoas, todos servidores do estado, almoça e conversa animadamente. O assunto não é a greve dos professores nem a explosão de violência em Salvador.

É o final da novela.

Leia mais.

OBRAS BENEFICIAM BAIRRO FERNANDO GOMES

ASCOM: prefeitura de Itabuna.

Pacote de obras beneficia ao bairro Fernando Gomes-03-foto Waldyr GomesCom ruas pavimentadas a paralelepípedo, esgotamento pluvial e sanitário, além de obras de urbanização, o bairro Fernando Gomes, implantado a partir de uma invasão na periferia da cidade ganha um novo visual e infraestrutura urbana. Com o projeto de R$ 2,6 milhões, através de recursos do Ministério das Cidades repassados pela Caixa Econômica Federal e mais uma contrapartida da Prefeitura de Itabuna, o bairro ganhará também 97 casas populares, das quais 31 deverão estar concluídas e entregues à população ainda nos próximos dias.

O mestre de obras Gideoni Nascimento dos Santos explica que a construção de moradias populares será realizada por etapas e que a Construtora Verti tem ainda um contrato com a Prefeitura de Itabuna para implantar a pavimentação asfáltica do trecho compreendido entre a BR 415 e o matadouro municipal, o que também beneficiaria aos moradores do Fernando Gomes com melhores condições de acesso. As obras da pista incluem a implantação de um sistema de drenagem e esgotamento pluvial.

Gideoni destaca, ainda, que as primeiras 31 habitações estão bem adiantadas, já no ponto de colocação de telhado, reboco e do piso. Cada unidade tem em média 30 metros quadrados de área construída, com sala, quarto, cozinha e banheiro, com espaço para ampliação futura pelos próprios moradores, os quais contarão com ruas pavimentadas, áreas comunitárias, luz, água e esgoto.

(mais…)