NOVELA DA VIDA IR(REAL)

daniel2

Artigo de Daniel Thame.

São 20;45 minutos numa sala de aula de uma faculdade em Itabuna. Os alunos estão impacientes. Nada a ver com a complexidade do assunto abordado ou com a prova difícil na próxima aula.

A impaciência é em função do início da novela, que está nos capítulos finais. Na impossibilidade de se chegar em casa, a televisão da cantina será proverbial.

O mocinho da novela, que morreu mas não morreu na explosão de um trem, após descobrir que seu filho não era seu filho, vai continuar com a mocinha sofredora, que começou a novela amando um intocável e depois se tocou que o melhor era amar alguém que poderia tocá-la todos os dias?

A vilã da novela, tão má quanto bonitinha, vai pagar pelos seus incontáveis crimes ou dará um jeitinho de se safar da cadeia para aplicar novos golpes?

O empresário que também morreu mas não morreu para poder fugir para Dubai e ficar com a grana que desviou da empresa da família e depois se arrependeu, receberá o perdão dos que lesou?

São 13;30 minutos num restaurante de Cruz das Almas. Um grupo de cinco pessoas, todos servidores do estado, almoça e conversa animadamente. O assunto não é a greve dos professores nem a explosão de violência em Salvador.

É o final da novela.

Leia mais.



One response to “NOVELA DA VIDA IR(REAL)

  1. Sou um apaixonado por novelas(globais), achei muito legal o cometário de Thame. Eu mesmo quando estava na uesc, deixei de assistir uma aula para assistir a surra que uma vilã leveou.
    Essa coisa de amor aos personagens é muilo bom. eu meso sou fã deles, principalmente quando o vilão ou vilã leva a pior no fim da novela.Meu pai, assistiu todas as novelas, da globo do inicio dos anos 80 até a sua morte com 92 anos. era um louco de tirar qualquer um do sério quanto esta assistindo. Tenho grandes saudades de seus comentários, as vezes confundindo atores com os seus personagens vividos. Chega até a falar: caso eu encontre falo vou faalr quem é que está fazendo tudo contra ele. è muito assistir novelas.estarei hoje no pé da tv. como falava o meu velho pai.
    Joselito é pedagogo formado pela uesc e amante das novelas.6, 7 e das 8.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *