ESCÂNDALO DA MERENDA ESCOLAR: PREFEITURA ENTREGA CESTA BÁSICA PARA CRECHE COM 104 CRIANÇAS

A creche do centro comunitário Nossa Senhora da Conceição, no bairro Nelson Costa, possui um convênio com a prefeitura de Ilhéus, que assumiu o compromisso de pagar mensalmente as contas de água e energia da instituição, além de repassar a merenda escolar enviada pelo governo federal.

A administração do prefeito Newton Lima, e dos secretários Gilvan Tavares e Sebastião Maciel não vem honrando o que foi estabelecido, e para piorar ainda mais a situação, instituiu o “racionamento” da alimentação das crianças, chegando a entregar dois quilos de açúcar para serem consumidos durante 30 dias.

O secretário Maciel foi procurado pelo Blog do Gusmão. Por telefone, ele nos pediu que entrássemos em contato com a procuradoria jurídica, e solicitou mais denúncias para que pudesse corrigir “caso por caso”.

Veja na TV GUSMÃO.

ANVISA PROÍBE PRODUTOS QUE ESQUENTAM O CLIMA NA HORA H

Produtos eróticosSerá que esquentam?

Na verdade podem causar intoxicação, ou como diz um amigo deste blogueiro, “empolar a ferramenta”.

Veja a lista de produtos.

Biodany Cosméticos Amor Homme Max Creme Massagem; Amor Homme Plus Gel Massagem; Amor Femme Gel Umectante Aroma Morango; Amor Fresh Gel Massagem Aroma de Menta; Amor Gotas do Prazer Óleo; Amor Gel Adstringente; Amor Gel Adstringente com Extrato de Hamamelis; Amor Extrato Concentrado Higienizante; Sabonete Barbatimão Biodany; Amor Gel Massagem Coquetel de Frutas; Amor Gel Massagem Batida de Coco; Amor Gel Massagem Caipirinha; Amor Clímax Creme Umectante para o Corpo; Amor Creme Excitante Umectante para o Corpo; Amor Creme Umectante Excitante Masculino; Amor Gel Umectante; Amor Óleo para Massagem; Sex Ball Bio Dany Cosméticos Óleo Corporal – fragrâncias: Gabriela Sabatini; Morango e Champagne e Chocolate; Amor Creme Chinesinha e Amor Creme Umectante Excitante Feminino, fabricados pela empresa Dany Cosméticos Ltda.

INTERNET SEM PROPAGANDA E DEBATES COM RESTRIÇÕES

Da Folha de São Paulo.

A Câmara aprovou ontem à noite a reforma eleitoral com novas regras que podem entrar em vigor nas eleições de 2010. A votação foi em tempo recorde, um dia depois de ser aprovada no plenário do Senado. Os deputados mantiveram a internet livre durante as campanhas eleitorais, sem limites à atuação de sites jornalísticos, blogs e páginas pessoais no período da disputa –desde que assegurado o direito de resposta aos candidatos ofendidos e o impedimento de anonimato nas matérias jornalísticas. Mas os debates ainda sofrem restrições.

Apesar da aparente liberdade aos sites jornalísticos, os deputados mantiveram restrições para a realização de debates entre os candidatos na internet. Os sites, emissoras de rádio e TV terão que convidar para os debates todos os candidatos de partidos que tenham representantes na Câmara Federal. Os debates podem ser divididos, com a presença de no mínimo três candidatos em cada um –desde que todos participem. O projeto também prevê que somente dois terços dos candidatos precisam concordar com as regras fixadas pelas empresas jornalísticas para o debate.

INDICAÇÕES DE NEWTON CRUZ E JAMIL OCKÉ IRRITAM ALIADOS

Aliados de Wagner estão "tiririca" da vida com Geraldo e Jabes.
Aliados de Wagner estão "tiririca" da vida com Geraldo e Jabes.

As indicações do empresário Newton Cruz (SUDIC), e do professor Jamil Ocké (já nomeado para a direção do SAC de Ilhéus) irritaram demasiadamente alguns aliados do governador Jaques Wagner, em Ilhéus e Itabuna.

Petistas concentrados “nas margens do rio Cachoeira” estão insatisfeitos com o deputado federal Geraldo Simões, e expressam a seguinte indagação: como pôde indicar um ilheense, já que é de Itabuna?

Adversários políticos do ex-prefeito Jabes Ribeiro, de diferentes grupos, próximos da praia da avenida, vociferam: Jabes não tem mandato e não deve indicar ninguém.

Como quem manda é o governador, todos deverão ficar caladinhos em seus devidos lugares, para não perderem suas “boquinhas”.

Isto vale para os contemplados, porém, para os esquecidos só resta a decepção silenciosa.

O LIVRO BOMBA DE MALUF

Da coluna de Mônica Bergamo (Folha de São Paulo).

malufO ex-prefeito Paulo Maluf (PP-SP) diz que está escrevendo um livro-bomba para ser publicado depois de sua morte -a exemplo do que está fazendo Márcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça do governo Lula. “Mas o meu vai ser muito mais explosivo porque estou há mais tempo do que ele na política”, diz Maluf. O ex-prefeito diz que relatará bastidores da eleição de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral, em 1984, e da votação da emenda que permitiu a reeleição de Fernando Henrique Cardoso, em 1997. Nos dois casos, Maluf estava na oposição aos vitoriosos.