UM PEQUENO EXEMPLO “FICTÍCIO” DE ACÚMULO INDEVIDO DO DINHEIRO PÚBLICO

A “estorinha” a seguir é pura ficção e não tem nada de “real”.

Numa determinada cidade do interior da Bahia, por sinal muito bela, um empreiteiro foi receber dois mil reais da autoridade que lhe contratou.

Quando chegou ao lugar marcado para receber a grana, a autoridade emitiu um recibo no valor bem acima do que lhe era devido, dez mil reais.

O prestador de serviços advertiu que o valor não estava correto.

A autoridade lembrou a existência de despesas desconhecidas, mas, necessárias, e sem querer demorar na explicação determinou: “se você não assinar, não vai receber a ‘merreca’ que tem na minha mão”.

Não tendo muito o que fazer, o pequeno empresário colocou o nome no papel “superfaturado” e deixou o recinto preocupado com a confusão que sua atitude poderia render.

A cidade continua bela, a autoridade continua mandando e o povo continua na “vidinha” de sempre.

Uma estorinha tão triste assim, ainda bem que é ficção, ainda bem!

TERAPEUTA MELHORA PERFORMANCE SEXUAL DE HOMENS ATRAVÉS DA PRÁTICA

Fonte: O Buteco da Net.

terapeuta sexualSeu nome é Mare Simone, ela tem 54 anos e já foi para a cama com mais de 1500 homens. Mas calma, nada de opiniões precipitadas. A moça trata de deixar claro que não é prostituta.

Isso mesmo, a terapeuta sexual deu “aula de amor” a mais de 10 mil clientes ao logo de 23 anos e, como extensão das atividades profissionais, ela estima que tenha feito sexo com penetração com mais de 1500 deles.

“Eu ganho a vida dormindo com os maridos de outras mulheres. Mas não sou, de maneira nenhuma, prostituta. O sexo é legal, desde que seja feito em um ambiente terapêutico. As pessoas estão pagando para aconselhamento e para curar seus problemas – e não por sexo”, explicou a terapeuta ao jornal The Sun.

Engana-se quem pensa que a sexualidade dela é algo que vem de berço. Aos 19 anos, ela foi estuprada por um amigo, depois de aceitar uma carona depois de uma festa.

Leia mais.

CUBATÃO NA BAHIA. O SECULO XX PEDE PASSAGEM

Artigo sobre o porto sul, de Fábio Feldmann para a Terra Magazine.

Tenho insistido muito na idéia de que o mundo hoje está polarizado entre duas visões: a do século XX versus século XXI. O pré-sal, a era do petróleo, estaria claramente no século passado.

Este conflito está claramente refletido no nosso cotidiano, coexistindo as duas visões do mundo, de modo que o setor empresarial cosmopolita assume um papel inovador e responsável diante da sociedade, bem como o conceito de crescimento econômico e do PIB passa por uma reformulação, incorporando novas dimensões. Do ponto de vista político, o Brasil mantém práticas das capitanias hereditárias e sesmarias, que de tão conhecidas e escancaradas dispensam comentários…

Infelizmente temos no Brasil poucas lideranças governamentais com a visão do século XXI, o que se reflete claramente em políticas governamentais atrasadas e perpetuadoras de modelos superados. Na Bahia, estou acompanhando um “projeto governamental”, que me parece reproduzir Cubatão naquele estado, quando este exemplo se revelou completamente superado em termos de uma idéia de desenvolvimento sustentável, ou seja, aquele que incorpora as dimensões econômica, ambiental e social.

O Governo Federal pretende implantar uma ferrovia ligando Ilhéus-BA a Figueirópolis-TO, a denominada Ferrovia Oeste-Leste (FOL), com o objetivo de permitir principalmente o escoamento de ferro de Caetité e outras commodities, associando a implantação daquele modal à implantação de um porto em Ilhéus (na Ponta da Tulha). A ferrovia tem um custo estimado de 6 bilhões de reais, mediante financiamento do orçamento público, ou seja, o contribuinte brasileiro será o grande financiador. O porto seria objeto de eventual concessão de acordo com a legislação portuária. Quer dizer que num país com pouquíssima capacidade de investimentos públicos, estar-se-ia alocando verdadeira fortuna para um conjunto de obras de infra-estrutura com pouquíssima preocupação em otimizar alternativas já existentes, localizadas em regiões que não possuem os ativos ecológicos do sul da Bahia.

Leia mais.

AH AH AH, MINHA PIPA ESTÁ NO AR

pipaDinho Gás, vereador de Ilhéus, conseguiu que seus colegas aprovassem um projeto que proíbe os “empinadores de pipas”  de usarem cerol (cola misturada com pó de vidro).

A ação dá margem a muitas piadas, mas, como este blog acredita na boa intenção do parlamentar, que deseja proteger motociclistas e transeuntes de eventuais acidentes, vai aqui uma pergunta para ajudar na execução da lei.

Qual órgão ficará responsável pela fiscalização?

Os 15 minutos de tolerância nas filas dos bancos e a obrigatoriedade do uso de focinheiras em cães perigosos são leis aprovadas pelo legislativo municipal, que nunca foram cumpridas.

Tomara que a proibição do cerol não seja mais uma.

IRMÃO DE JABES NOMEADO PARA O EBDA

A ascensão do ex-prefeito de Ilhéus Jabes Ribeiro (secretário geral do PP baiano), na estrutura administrativa do governo do estado continua.

Desta vez ele conseguiu emplacar o irmão John Ribeiro na chefia do EBDA (empresa baiana de desenvolvimento agrícola), em Ilhéus.

John foi candidato a vereador em 2008, e apesar dos cartazes em que aparecia abraçado com Jabes, não foi eleito.

Cada conquista do ex-prefeito significa uma derrota para alguns aliados de Wagner em Ilhéus.

O clima promete esquentar nos próximos dias.

secretario geral do PP baiano

ITABUNA PROMOVERÁ FÓRUM DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

ASCOM: prefeitura de Itabuna.

Itabuna promoverá Fórum da Educação de Jovens e Adultos-02-foto Vinícius BorgesCerca de 200 alunos e professores dos colégios José Oduque Teixeira, Caic, Ewerton Chaloup e Instituto Batista Teosópolis, participaram do evento denominado Colóquio sobre Educação de Jovens e Adultos, promovido semana passada no auditório do Ciso. A atividade, segundo a assessora técnico-pedagógica da EJA, Keylla Valéria Abreu Soares, tem o objetivo de integrar os alunos, com uma temática voltada para a educação na diversidade. Os colóquios servem ainda como preparativo para um Fórum da Educação de Jovens e Adultos, a ser realizado em 6 de outubro, no Instituto de Cultura Espírita de Itabuna (Icei).

A professora explica que a estratégia tem como base uma série de eventos que reúnem alunos e professores da rede municipal de ensino. Cada encontro reúne uma média de 200 a 300 alunos e professores de três a quatro escolas, que debatem sobre temas sugeridos pela coordenação pedagógica, mas sempre relacionados à diversidade na educação de jovens e adultos.

(mais…)

DEPUTADO BAIANO É O MAIS GASTADOR

Do Bahia Notícias.

Fernando de Fabinho
Fernando de Fabinho

Levantamento constatou aumento no valor da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap) na divulgação dos mandatos de deputados federais e de senadores. Os parlamentares gastaram juntos, em julho, R$ 2 milhões nesse tipo de despesa. O campeão naquele mês foi o deputado federal baiano Fernando de Fabinho (DEM), que, de um total de R$ 59,7 mil, destinou R$ 45,5 mil para o item “divulgação da atividade parlamentar”, todos aplicados na gráfica Regraf. Fabinho foi procurado pelo jornal A Tarde para comentar o assunto, mas, em seu gabinete, em Brasília, informaram que estava incomunicável no interior do estado. O gasto não é ilegal: está previsto no ato da Mesa que criou a Ceap em substituição à verba indenizatória, que foi extinta após ser alvo de críticas na imprensa. A cota total dos parlamentares baianos, envolvendo também itens como passagens aéreas, telefonia, hospedagem, combustível, entre outros, é de R$ 29,3 mil mensais, mas os gastos que não forem feitos num determinado mês ficam acumulados para os meses seguintes. Fabinho, por exemplo, havia gasto somente R$ 6,8 mil em maio e R$ 8,3 mil em junho, segundo levantamento da Folha de S.Paulo. Em agosto, manteve o patamar elevado de julho: usou R$ 40,3 mil gastos dentro da cota, destinando R$ 32,5 mil para os serviços da Regraf.