SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL NEGA PASSE LIVRE PARA DOENTES RENAIS E DEFICIENTES FÍSICOS

Apesar dos avisos, as duas funcionárias continuam agundi por conta própria, sob o olhar conivente do secretário Augusto Macedo.
Apesar dos avisos, as duas funcionárias continuam cometendo irregularidades, diante do olhar conivente do secretário Augusto Macedo.

A secretaria de ação social e trabalho de Ilhéus está se especializando na promoção da iniqüidade e no desrespeito aos direitos humanos.

Pessoas necessitadas que procuram as dependências do órgão para solicitar o que a lei estabelece, saem completamente frustradas, sem saber a quem recorrer.

Doentes renais, deficientes físicos e pessoas incapacitadas para o trabalho estão sendo humilhadas por duas funcionárias da secretaria, que agem respaldadas pelo secretário Augusto Macedo, que já foi avisado da situação por este blogueiro, e até agora não tomou providências para impedir o péssimo serviço prestado por suas subalternas.

O decreto assinado pelo prefeito Newton Lima, em 18 de maio de 2009,  instituiu no município uma “comissão de  avaliação e controle da gratuidade” no transporte coletivo, formada por dois representantes da secretaria de ação social, dois da secretaria de saúde e um da secretaria de transportes. Cabe a essa comissão “receber, autuar, instruir, analisar e decidir sobre os pedidos de gratuidade no serviço de transporte de passageiros em Ilhéus, formulados por pessoas com deficiência”.

Pasmem os senhores! As normas criadas pelo prefeito não valem nada, pois as funcionárias identificadas pelos nomes, Alba e Senhora, dizem aos “pedintes” um não com base no “olhômetro”, sem permitir que passem por exames de avaliação, ou  que sejam encaminhados à comissão criada por Newton Lima.

Augusto Macedo, indicado para o cargo através do vice-prefeito Mário Alexandre e da deputada estadual Ângela Sousa, sabe do mau procedimento de suas duas “pupilas”, mesmo assim, permite que elas continuem agindo contra a lei, prejudicando pessoas debilitadas que chegam a ficar horas aguardando atendimento, para depois ouvirem um “não” sem nenhuma justificativa legal ou médica.

O Blog do Gusmão está preparando uma reportagem completa sobre o assunto, que será publicada nos próximos dias.



15 responses to “SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL NEGA PASSE LIVRE PARA DOENTES RENAIS E DEFICIENTES FÍSICOS

  1. Vá fundo nesse assunto Gusmão, esse absurdo vem acontecendo desde a época em que o Sr Ivanilton Lima era secretário, e pasmem senhores, não é só nesse setor que as coisas andam nesse pé, são em todos os setores da secretaria, os funcionários não respeitam as pessoas humildes que vão procurar ajuda, é uma verdadeira falta de respeito, uma falta de humanidade.Os Cras não funcionam, o auxílio moradia não funciona etc…Agora verba tem pra isso, mas onde está o dinheiro?Ninguem sabe.As pessoas são humulhadas, maltratadas.pessoas que não tem onde morar, não tem o que comer…um verdadeiro absurdo.O bolsa família então nem se fala, uma verdadeira bagunça.

  2. Amigo Gusmão sou leitor desse blog, e como você também adoro uma boa polêmica ingrediente para um bom debae politico.
    Quando ainda não tinhamos nossos cabelos brancos e a pele um pouco velho, travavamos uma interminada luta por um país melhor.
    Hoje vejo um certa raiva de suas matérias com se fosse um raivoso militante da extrema direita, é bom rever suas analises, pois poderá se tornar um desses jornalista que apenas bate sem ao menos ter noção de suas denuncias.
    O secretario Augusto Macedo desde quando assumiu aquela secretaria têm feito de tudo para tornar aquele ambiente melhor para nos e para quem procura atendimento. Hoje temos uma equipe qualificada, que desenvolvem atendimento com qualidade e profissionalismo. è bom que volte a visitar a nossa secretaria e veja como estamos atendendo e trabalhando.abraço.

    Joselito Alves Martins é Coordenador Pedagógico do PETI.

  3. Joselito,
    defenda o seu quinhão, mas, não diga que o jornalista não tem noção das deúncias que faz.
    É mais fácil vc não saber de pedagogia do que Gusmão de jornalismo.
    Não puxe o saco tanto assim.

  4. Desconhecido Castro. não estou defendendo como disse você meu quinhão. apenas faço aquilo que ssou pago. Não sabe sou contrato por competência. tenho 28 anos de luta na area social. e isso me da o direito de defender a secretaria onde eu trabalho. procure antes saber o que esta acontecendo. cuidado com a mão que balança o berço. se você procurar saber sobre minha vida na area da pedagogia saberás queexistem dois cursos de pedagogia na uesc. um antes da minha entrada e outro depois da minha formatura.
    Se você soubesse da minha vida academica epos academica não duvidarias da minha competencia de pedagogo. e Mais Gusmão é competente comunicologo e não jornalista. somoc colegas também na area pois sou radialista profissional e amigo deste profissional.
    Joselito Alves Martins, é Pedagogo formado pela uesc. pos graduando em psicopedagogia clinica e institucional, produtor de video educativo, roteirista de tv e video e amante de um bom debate sem ofenças pessoais.

  5. Quando haviam me dito sobre o que estava publicado neste blog, me angustiei por saber que o nome de minha mãe (Alba) estava envolvido, pois conheço ela mais do que todos que possam ler e aqueles que possam criticá-la. Conheço o esforço que ela faz para desempenhar um bom trabalho e sua personalidade digna de um elogio e não de criticas maldosas. Gostaria de sugeri que o Senhor, criasse o interesse em entrevistá-la e procurar saber como funciona o trabalho que ela desenvolve. Gostaria também de elogiá-lo pela iniciativa de colocar em público os interesses do cidadão e mostrar onde está os erros, mas o Senhor como cidadão também pode sugerir mudanças para o melhor funcionamento do que acha incorreto. ” Crítica por crítica não constroí…destroí.”
    Obrigado por permitir que seus leitores possam expressar suas opiniões e vou continuar sendo uma leitora assídua pois gosto do que o Senhor publica. Grata.

  6. Tatiane,
    minha mãe também foi vítima dessa situação, uma vez que presenciei a forma como ela foi maltratada pelas duas funcionárias citadas.
    Lamento muito que seja sua mãe.
    Agradeço e estou a sua inteira disposição.
    Emílio Gusmão.

  7. Não lamente pois tenho minha mãe como exemplo de competência, educação e profissionalismo. Perguntei a ela o que realmente havia acontecido, pois fiquei angustiada ( como já citei ),por saber que este não é o comportamento que possa partir dela, vc pode ter suas razões e às respeito, mais lamento e isso sim, com muito pesar que a imagem que vc tenha tido e passe para seus leitores dela, seja de arrogância e total descaso com o que ela escolheu e adora fazer, foi por ver o prazer com que ela trata o social que me apaixonei e hoje sou uma educadora social, e sei que não basta ser profissional, tem quer gostar do que faz, pois trabalhar com pessoas que necessitem de nossa ajuda e apoio ( economico, pessoal e afetivo, este mais que os outros) não é fácil e brincadeira e isso vejo diariamente pois vivencio em meu trabalho e em minha casa. Como citou na sua reportagem, ela é uma funcionária e tem ordem e hierarquias a cumprir. Por isso digo que ela é competente no que faz assim como vc. Obrigada pela resposta imediata e agradeço mais ainda por poder defender aquela a quem tenho como exemplo de competência e profissionalismo, como já falei. Grata.

  8. bem lembrado Tatiane. é assim que se faz politica na luta das idéias. sou seu coordenador pedagógico e adorei a sua intervenção foi no momento muito importante continue assim.

  9. Caro Gusmão,
    é um direito o acesso livre para deficientes renais. O governo municipal não atende o que é passar horas e horas numa cadeira ao lado de uma máquina que faz a sua reposição saguínea. É algo extremamente doloros de vê. O acesso livre aos pacientes renais é o mínimo de sentimento de humanidade que a prefeitura local pode fazer.
    Um forte abraço da assessoria do governador Wagner.

  10. Querido Socrátes,

    Vc deveria se informar melhor, os requerimentos dos pacientes renais são enviados pela assintente social do centro de atendimento aos renais diretamente para os funcionários da SEAS, sem a necessidade deles irem a secretaria. Todos os pacientes que se enquadram no perfil, tem direito ao passe livre. Querido, se informe antes.

    Um abraço da cidadã Tatiane.

  11. eu queria saber se eu tenho direito a um salario minimo eu tenho um menino especial so o salario nao da meu nome elizetematos nome do menino samuel matos de melo faltas as fraudas dele remedio de alto custo eu no tenho salaro so do menino eu queria saber se tenho direito am salario

  12. meu nome elizete matos de melo eu queria saber se tenho direito a uma renda social por tenho um menino especial que usa fraudas que esta em faltae nao tem medicos nos posto de saude esta precaria so tenho salario do menino so salario dele nao da pra nada eu aguardo sua respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *