NOTAS FALSAS DE CEM REAIS INVADEM COMÉRCIO DE ILHÉUS

100reais

O comércio de Ilhéus está quase em pane, devido às inúmeras notas de cem reais (falsas) que invadiram a cidade nos últimos dias.

Na tarde desta quarta-feira (14) o Blog do Gusmão conversou com quatro pessoas que foram muito prejudicadas pelos clones das “garoupas azuis”, que só os bancários devidamente treinados conseguem perceber.

As cédulas possuem marca d’água e fita interna. A única diferença está na faixa azul impressa na frente, mais escura do que a verdadeira.

Quando um bancário se depara com uma cédula falsificada, é sua obrigação registrar o nome da pessoa em uma lista, colher endereço e os números do RG e do CPF, e encaminhar os dados para que a polícia faça a investigação.

Isto vem causando aborrecimentos para alguns comerciantes, pois além de arcar com os prejuízos, são obrigados a prestar esclarecimentos, sendo às vezes encarados como suspeitos.



One response to “NOTAS FALSAS DE CEM REAIS INVADEM COMÉRCIO DE ILHÉUS

  1. Caro,
    Emilio Gusmão.

    Isso vem acontecendo a alguns meses,aconteceu comigo no mes de maio, fiz um saque de R$ 100, real na Ag. do Banco do Brasil, na Paranaguá, junto de mim estava o guarda do banco, quando saquei o dinheiro passei o dedo na nota, imediatamente vi que era falsa.Mostrei ao guarda o dinheiro, coloquei a nota em frente a Câmara para registrar a retirada do dinheiro.O Guarda me mandou ir ao 3 andar do prédio onde ficava a gerência e reclamar, aguardei uns 45 minutos para ser atendido, o gerente mandou prencher um documento com meus dados, que a nota séria enviada a PF para perícia, e depois para o Banco Central, que dentro de 90 dias se constatada a falsificação o dinheiro séria depositado em minha conta corrente.Num pulo de gato tirei a nota das mão do gerente e disse a ele, perco meu dinheiro mas quem leva ele para a PF sou eu e faço um BO, peço que mande aprender a filme da maquina onde retirei o dinheiro e entro com ação de danos morais contra o BB.Desci as escadas rapidamente e quando já estava saindo do banco para dirigir ao estacionamento para pegar o carro, o funcionário do Banco veio atrás de mim com outra nota que pegou na tesouraria para trocar pela falsa.Ainda entou argumentar que o dinheiro vinha do BC e era colocado na maquina.Em cima de muá essa não,do BC não sai dinheiro falso e é colocado ali por outros meios.
    Depois de tudo resolvido o guarda me disse que era a 19º pessoa a retirar R$ 100 real da maquina, mas que nenhum deles teve a minha iniciativa e perderam o dinheiro.E o pior era pessoas sem esclarecimentos, aposentados que recebem salários minímos que ficaram sem receber o aposentadoria completa.E até hoje ninguém viu a cor do dinheiro retirado do caixas eletrônicos da Agencia.Hoje quando preciso fazer qualquer operação escolho a maquina que só tem notas pequenas de 10, ou 20.

    Melck Rabelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *