ASSASSINATO EM OLIVENÇA

Na noite da sexta feira (27), a polícia foi informada sobre um homicídio ocorrido no bairro de Olivença. Ao chegar ao local indicado, a delegada plantonista Magda Suely e o agente Márcio Anderson encontraram o corpo de um adolescente chamado Patrick Christ de Jesus, 17 anos, nascido na Alemanha, porém residente no Brasil com a mãe.

A perícia constatou que o jovem foi atingido por doze disparos, com dez perfurações pelo corpo e duas de raspão. O mesmo era estudante do Colégio Jorge Calmon e estava com o fardamento do colégio na hora da morte.

Testemunhas afirmam que dentro do carro estava um casal que fugiu pela praia em direção a Ilhéus. Segundo policiais o autor dos disparos estava em um veículo Astra, de cor prata, que foi abandonado pouco tempo depois na rodovia Ilhéus-Olivença.

Uma adolescente de nome Carolina foi apresentada no sábado (28), acusada de ter participado do assassinato do referido. Ainda não se sabe a causa do ocorrido.

TELEANÁLISE: A MORTE DE VOLTA À VIDA

Por Malu Fontes

malu fontesA morte está de volta, e no pior sentido. As gerações urbanas que adolesceram nas últimas três décadas foram desacostumadas com a morte, no que se refere ao contato visual com a presença de um corpo morto. Os percursos e os rituais da morte há muito se afastaram dos espaços privados, da casa onde se mora. Migraram para os hospitais e destes para velórios nos cemitérios. O que alguns historiadores chamam de morte burguesa se caracteriza justamente por ocorrer e ser embalada, durante e depois, num processo de medicalização, institucionalização, assepsia e distanciamento físico em que o corpo morto praticamente desaparece do raio de visão até mesmo dos familiares mais próximos.

Quem viveu a infância nos idos dos anos 60, 70, ou longe dos grandes centros urbanos, certamente traz na memória imagens e cenas de um conhecido ou ente querido morto, geralmente em casa, onde eram realizados os velórios. Os ritos fúnebres em espaços privados eram tão comuns como os batizados e os casamentos. Com a institucionalização da morte e sua transferência para os domínios da medicina, as crianças, os adolescentes e os adultos jovens contemporâneos sempre, com raras exceções, foram mantidos à distância do fenômeno pontual da morte e mais ainda das imagens reais de um corpo morto.

(mais…)

A PROVA DOS ERROS

Os candidatos que fizeram a seleção pública para agentes de combate à endemias (dengue), da prefeitura de Ilhéus, neste domingo (29), no momento em que receberam as provas, foram avisados que quatro questões não valeriam, estavam anuladas.

A reclamação foi geral, pois a prova foi mal redigida, apresentando diversos erros gramaticais.

Funcionários da secretaria de saúde foram encarregados de fazer a correção.

Que beleza!

Viva “Sarney”!

O PALÁCIO FORA DA REDE

Os visitantes que trabalham na prefeitura (o pessoal da procuradoria jurídica, do gabinete do prefeito, do setor de tributos e a galera que labuta no anexo das secretarias) não poderão prestigiar os blogs: Pimenta na Muqueca, O Sarrafo e o Blog do Gusmão, pois a internet  da “prefeitchura de ilheuzu” está cortada por falta de pagamento.

Que tristeza!!!

MOÇÃO DE REPÚDIO CONTRA O ABANDONO DO MUSEU DO CACAU EM ILHÉUS

E-mail enviado por Edson de Souza Carvalho

A III Conferência Estadual de Cultura, que ocorreu de quinta a domingo(26 a 29/11) no Centro de Convenções em Ilhéus, contou com aproximadamente 3.000 participantes, entre delegados, convidados e ouvintes dos 26 Territórios de Identidade da Bahia, que teve como tema central “Cultura, Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento”.

Foram discutidos cinco eixos temáticos: I-Produção Simbólica e Diversidade Cultural; II-Cultura, Cidade e Cidadania; III-Cultura e Desenvolvimento Sustentável; IV-Cultura e Economia Criativa e V-Gestão e Institucionalidade da Cultura.

Os eixos que mais chamaram a atenção foram: Cultura, Cidade e Cidadania e Cultura e Desenvolvimento Sustentável, nos seus sub-eixos, Memória e Transformação Social e Patrimônio Cultural, Meio Ambiente e Turismo, respectivamente. Pelo simples fato de Ilhéus abrigar uma conferência a nível estadual e não cuidar de seu patrimônio, neste caso o Museu do Cacau que se encontra abandonado há mais de dez anos.

ARTIGO DE CÉSAR BENJAMIN: A GRANDE LÁSTIMA É SABER QUE TEM GENTE QUE ACREDITA

Quando o sindicato dos metalúrgicos de São Bernardo do Campo sofreu uma intervenção em 1980, e Lula, o seu presidente, foi preso pelo DOPS (Departamento de Ordem Política e Social), a opinião pública já tinha conhecimento do operário que desafiou o governo militar, trazendo de volta as greves, com o apoio em massa dos trabalhadores do ABC paulista.

Lula já era por demais conhecido e já surgia como uma liderança em ascensão, respeitada devido à capacidade notável de mobilizar a classe trabalhadora, ao carisma e poder de convencimento.

Várias personalidades da política, que já tiveram oportunidade de conviver com Lula, relatam que ele é um gozador, um brincalhão, que gosta de “curtir” com a cara dos amigos, ou como se diz na Bahia, “é um escroto”, definição extremamente coloquial do amigo que gosta de “sacanear os outros” usando palavrões, inventando “mentirinhas cabeludas”.

Decidi comentar o artigo do César Benjamin, que acusou o sindicalista Lula de querer “estuprar” um jovem (crime que antes era chamado “atentado violento ao pudor”) do MEP (movimento de emancipação do proletariado),  durante os 30 dias de cárcere em 1980 (clique aqui).

O relato é ridículo, não guarda nenhuma verossimilhança, pois o Lula perseguido pelo regime militar, levado à cela diante das câmeras de TV, jamais agiria de forma tão abjeta, já que sua prisão repercutiu em toda a imprensa, foi acompanhada de perto por várias lideranças políticas. Quando o Lula deixou a clausura para participar do velório da mãe, o fato causou comoção.

Com essa descrição rebato a tese que pretende justificar o comportamento desprezível, alegando que ele era “tosco” e sem “modos”, por ser um desconhecido, quase um “bárbaro”, devido também à barba mais longa do que a usada nos dias de presidente, modo de pensar típico dos reacionários e da elite preconceituosa da época, que por incrível que pareça, ainda persiste.

Benjamin engana quando afirma não lembrar do publicitário que também ouviu Lula admitindo que tentou usar o jovem. Como pode um publicitário não lembrar do outro, sendo que este outro se trata de Silvio Tendler, um ícone do cinema brasileiro, premiadíssimo, e muito conhecido pelo meio, por pessoas que produzem conteúdo audiovisual?

Tendler tem muitos filmes relacionados à ditadura militar, sendo assim, como pode um cara que passou anos encarcerado por “crimes políticos” (como no caso de Benjamin), não lembrar se Tendler ( pesquisador notório dos porões da ditadura) ficou ou não chocado com o relato?

A “interpretação” maldosa de Benjamin sobre uma brincadeira contada por Lula é na verdade uma resposta do mau-caratismo ao filme “Lula, o filho do Brasil”, que pode até cometer exageros, porém, não merecia um revide tão baixo e asqueroso como esse. Ainda bem que está sendo negada, inclusive, por opositores do presidente (clique aqui).

Além do mais, confunde-se o termo “culto a personalidade”, que não deve ser admitido como regime de propaganda instituído pelo governo, nos moldes que a história nos lembra (URSS, China e etc..). O filme sobre Lula é cinema produzido em um país democrático, que valoriza o passado da personalidade, portanto, não é propaganda governamental, oficializada pelas estruturas do poder.

Leia a entrevista de Silvio Tendler para o site Terra Magazine, desmentindo Benjamin, clique aqui.

WAGNER LANÇA EM CAETITÉ MAIOR PROGRAMA DE SAÚDE ITINERANTE DO BRASIL

Hoje (28) o governador da Bahia Jaques Wagner iniciou o Programa Saúde em Movimento, a maior experiência de saúde itinerante em curso no Brasil. A inauguração do projeto foi na cidade de Caetité a 757 km de Salvador e percorrerá todo o território sertanejo.

As instalações serão feitas em um hospital desativado da cidade. Alguns dos beneficiados são os alunos do Programa Todos Pela Alfabetização (TOPA), que recepcionaram Wagner e relataram ao governador a experiência de cada um, após saírem da mesa de cirurgia enxergando melhor para aprenderem depois de idosos a ler e escrever uma nova história.

Ocorrerá também a implantação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que será instalada em uma ala do hospital, atendendo a toda população de Caetité.

EM NOME DE DEUS, PAREM!

Por Daniel Thame.

Padre José Carlos
Padre José Carlos

O padre José Carlos Lima dedicou boa parte de sua vida a um trabalho edificante: recuperar e ressocializar adolescentes que cometeram ato infracional.

Através da Fundação Reconto, semente plantada em Canavieiras e que frutificou em unidades em Ilhéus, Itabuna, Eunápolis, Porto Seguro e Teixeira de Freitas; permitiu que centenas de adolescentes deixassem de ser encaminhados para instituições em Salvador, que em vez de recuperar, funcionavam quase como escolas do crime.

A aplicação das chamadas medidas socioeducativas, determinadas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, tiveram no padre José Carlos um entusiasta incansável, a ponto da experiência da Fundação Reconto ser levada a outras regiões do Estado.

São inúmeros os casos de adolescentes que, atendidos pela Fundação Reconto, voltaram aos estudos, aprenderam uma profissão e hoje estão inseridos no convívio social.

(mais…)

POR QUE OS CANDIDATOS A VEREADOR E A PREFEITO DE ILHÉUS NÃO APARECEM NA TV?

E-mail enviado ao Blog do Gusmão, por Gilson Dantas.

tv+3Ilhéus e Itabuna, cidades vizinhas que dividem tantas coisas, como a água, as praias e o comércio, no que se refere ao uso da TV, não usufruem das mesmas facilidades.

A irmã mais nova “Itabuna” tem seus candidatos presentes na telinha, pelas repetidoras sediadas em seu território e tem freqüentemente grandes reviravoltas no resultado eleitoral.

Bairrismos à parte, a irmã mais velha “Ilhéus”, não possuindo repetidora de nenhum grande canal, no horário político não veicula seus candidatos. Aqui a campanha inicia e termina sem mudanças, o candidato que sai na frente é sempre o que ganha.

Nós de Ilhéus sentimos falta de conhecer nossos políticos, de ver “a cara” deles na televisão. Só o rádio e os meios impressos não nos possibilitam escolher com mais critério nossos candidatos.

Não sou do campo político, mas gostaria de assistir os candidatos daqui garimpando votos na TV. Confesso que sempre vejo a propaganda eleitoral de Itabuna, até porque também é entretenimento, devido aos candidatos engraçados, aquelas figuras pitorescas que de repente nos arremessam laranjas, pepinos e abacaxis. Há também os que levam toda a família pra chorar e rezar por sua vitória. Tem os debates, que às vezes na terra dos papa-caranguejos, no rádio, os principais candidatos sequer comparecem. Na TV os prefeituráveis de Itabuna normalmente não faltam.

Precisamos fazer uma nova campanha, como a do “ilheense vota em ilheense”, que nos rendeu 2 deputados.

Que tal: “ilheense só assiste a programação da TV itabunense se na campanha política tiver candidato ilheense”?

Afinal também consumimos os produtos que são anunciados lá, não é mesmo?

Do Blog do Gusmão.

Gilson, muito obrigado pela contribuição.

Os candidatos a vereador e a prefeito de Ilhéus não participam do horário eleitoral gratuito porque os partidos e as coligações normalmente não aceitam. Havendo um acordo entre todos, requerendo o espaço, a legislação permite que eles apareçam na telinha das tvs regionais.

Na última eleição (2008), os candidatos de Porto Seguro conseguiram espaço, depois de um entedimento.

Um abraço.

APROVADOS EM CONCURSO NÃO FORAM RECEBIDOS POR NEWTON

Um grupo de candidatos aprovados no último concurso para a prefeitura de Ilhéus (edital 01/2007), solicitou uma audiência com o prefeito Newton Lima, para tentar convencer “o homem” sobre a necessidade de fazer valer o mérito.

O chefe de gabinete Jorge Bahia comunicou que o assunto não merecia uma nova discussão, pois a palavra final, contrária ao chamamento, já havia sido dada pelo secretário de administração João Fraga.

Os candidatos ficaram surpresos, pois Fraga afirmou que a decisão seria do prefeito. Resultado: a palavra final foi a de Jorge Bahia, pois não conseguiram sequer dar um “boa tarde” ao chefe do executivo.

Em contato com Blog do Gusmão, o chefe de gabinete explicou que a folha de pagamento do funcionalismo está quase ultrapassando o limite estabelecido pela lei de responsabilidade fiscal, e que o concurso é valido por dois anos, prorrogável por mais dois, situação que permite chamar outros aprovados, quando houver a necessidade.

HOJE TEM REUNIÃO DA CONFRARIA DOS BLOGUEIROS

Hoje, sábado (28), a partir das 14:00 horas, na cabana “Siri Mole”, no bairro do Malhado, em Ilhéus, a Confraria dos Blogueiros estará se reunindo para discutir alguns temas relacionados à blogosfera, como por exemplo, a necessidade de convencer as agências de propaganda de incluírem os blogs como mídias satisfatórias aos anseios dos seus clientes, visto que, cada vez mais, ganham importância perante a opinião pública.

Todos os blogueiros estão convidados.

VELOSO CONSEGUE LEVAR BB PARA ZONA SUL

audiencia_BBApós várias negociações entre o deputado federal Raymundo Veloso (PMDB) e a direção do Banco do Brasil, foi firmado o compromisso para a instalação de uma nova agência bancária na zona sul de Ilhéus. Desde julho de 2008 Veloso tenta a implantação do banco, contudo o pedido ocasionou o desmembramento da principal agência, localizada no Centro, em duas.

Alexandre Correia – vice-presidente de varejo e distribuição do BB – alegou que já foi iniciado o processo burocrático para a inserção de um Posto de Atendimento Bancário Eletrônico, que será instalado próximo a entrada do bairro Nelson Costa. Esse empreendimento tem previsão de iniciar as atividades em fevereiro de 2010 e trabalhará inicialmente com três caixas.

Segundo o gerente executivo da diretoria de varejo, Simão Kovalski, essas atitudes contribuirão para uma maior dinâmica comercial, contribuindo para a satisfação dos clientes.

(mais…)