REJEIÇÃO AOS PREFEITOS DE ILHÉUS E ITABUNA VENCE A ENQUETE DO GUSMÃO

A opção que considerou os prefeitos de Ilhéus e Itabuna “dois fracassos na administração pública, venceu a enquete do Gusmão com 47% dos votos.

A aprovação ao prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), atingiu 35 %, quase o dobro das aceitações ao prefeito de Ilhéus, Newton Lima (PSB), com apenas 18 %.

qual prefeito trabalha mais copy

NAZAL E MARÃO DESGASTADOS NO GOVERNO

O prefeito de Ilhéus, Newton Lima, deixou de ouvir o seu secretário de governo.

Fontes palacianas informaram ao Blog do Gusmão que a situação vivida por José Nazal tem um único culpado, o chefe de gabinete Jorge Bahia, hoje, a pessoa de maior influência junto ao gestor municipal.

Pequenos equívocos cometidos pelo secretário, normais em qualquer administração, teriam sido suficientes para que Bahia convencesse Newton de que Nazal deve mudar de posto.

O poder de convencimento de Jorge sobre o seu chefe é algo que  impressiona. Implacável na maneira de persuadir, conseguiu escantear também o vice-prefeito Mário Alexandre,  isolado no governo, e sem prestígio.

Um bilhete de Marão dentro da estrutura administrativa não vale R$ 1,00, já que Bahia convenceu o “mandatário” de que o seu substituto não merece confiança, pode lhe trair.

Na câmara, um de seus ocupantes vibra, saltita, se emociona. O vereador Alcides Kruschewsky, depois de inúmeros fracassos nas tentativas de derrubar Nazal, “pula de contentamento”, e segundo dizem, pretende emoldurar um pôster com a foto do chefe de gabinete, no momento, o seu maior ídolo.

TELEANÁLISE: NOTÍCIAS DO INFERNO

malu fontesPor Malu Fontes.

No rastro deixado pela onda de violência extrema que varre a zona norte do Rio de Janeiro, nunca a televisão abordou tanto um tema que hoje é dos mais assustadores da realidade brasileira: o tráfico de drogas. Incluiu-se no agendamento os tentáculos e os fenômenos satélites do tráfico, como o comércio internacional de armas, a contribuição militar nas fronteiras, a corrupção policial em torno do fenômeno e, como não poderia deixar de ser, o ponto nevrálgico do assunto: o consumidor.

Como a imprensa brasileira não é muito dada a abordar sem pudor o consumo social e esporádico de drogas pesadas, como a cocaína, até porque esse universo, muitas vezes, está literalmente embaixo do seu próprio nariz, nada mais apropriado e chocante que trazer à tona o que todo mundo já sabia mas nunca se tinha dito com tamanha clareza: a virulência com que o crack já se alastrou pelas mais diversas classes sociais no país, escapulindo das fronteiras da dependência e tornando-se um dos mais inabordáveis desafios para as famílias, as políticas de assistência à saúde e a segurança pública.

CELA – Para ilustrar à perfeição o tumor intratável em que o consumo do crack se tornou nos últimos 10 anos, um rapaz de 26 anos, sob o efeito da droga, assassinou no final de semana a namorada na zona sul do Rio, pelo simples fato de esta tentar demovê-lo do vício. E haja notícias produzidas diretamente do inferno das cracolândias domésticas país afora. Viu-se nos telejornais uma mãe em Aracaju que entregou os filhos de 10 e 14 anos ao Ministério Público por não mais saber o que fazer com ambos, dependentes. Em Pelotas (RS), uma família construiu dentro de casa uma cela para o filho descontrolado, com o afeto e o humor desmodulados a ponto de representar risco para toda a família e quem mais dele se aproxime.

(mais…)

PREFEITURA DE ILHÉUS FEZ LICITAÇÃO IRREGULAR

A justiça considerou irregular a licitação promovida pela prefeitura de Ilhéus, vencida pela empresa SIAPISS, para a emissão de notas fiscais pela internet.

Uma empresa que se considerou prejudicada no processo, conseguiu ganho de causa, e pelo que tudo indica, os comerciantes de Ilhéus voltarão a usar os antigos talões carimbados.

Mais detalhes amanhã.

FREI BETTO ABANDONA LULA E VIRA ELEITOR DE MARINA

Da Agência Bom dia.

frei-beto1Ex-assessor especial da Presidência da República durante os dois primeiros anos do governo Lula (2003 a 2005), o teólogo e escritor Frei Betto disse nesta quarta-feira ao BOM DIA, durante uma palestra no Sesc de Bauru, que vai votar na candidata do PV ao Palácio do Planalto em 2010, Marina Silva (PV).

Um possível apoio para a escolhida de Lula, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, para sucedê-lo no poder só se dará no segundo turno, ainda assim só no caso da petista disputar com um candidato do PSDB.

“A entrada da Marina no páreo mudou a pauta”, diz Frei Betto, convicto de que a senadora vai ser fundamental para a discussão sobre o futuro do país. “A Marina obriga os candidatos a discutirem o projeto Brasil, sustentabilidade”, completa.

Sobre o presidente Lula, Frei Betto, apesar das críticas contundentes ao governo e ao PT, diz que ainda nutre “uma amizade” por ele, “mas sobre ela nós decidimos não falar em público”.

Quando o assunto é a sucessão estadual em São Paulo, onde o PT pode abdicar de ter candidato próprio para apoiar o deputado federal Ciro Gomes (PSB) – hipótese que Frei Betto acha “provável”. “É bom porque o Lula tira o Ciro de dividir votos com a Dilma e resolve um problema que o PT não consegue porque não tem ninguém para ser candidato em São Paulo”, ironiza.