ITABUNA E EUNÁPOLIS NO PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA. ILHÉUS FICOU DE FORA

A Telebrás anunciou as 100 primeiras cidades incluídas no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). A Bahia está entre os estados com maior número de cidades contempladas, mas, infelizmente, Ilhéus ficou de fora.

Itabuna, Camaçari, Muritiba, Feira de Santana, Tancredo Neves, Barro Preto e Governador Mangabeira foram incluídas na primeira etapa. Ilhéus, como sempre, vai ter que esperar.



4 responses to “ITABUNA E EUNÁPOLIS NO PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA. ILHÉUS FICOU DE FORA

  1. Gusmao o problema nao é politico e sim tecnico. As cidades listadas como Itabuna, Camacan, Eunapolis, Goov.Mangabeira, etc. sao cortadas pela Rede de Fibra Optica da Eletronet, a qual sera administrada pela Telebras. Itabuna, Camacan, Eunapolis possui POP por isto serao atendidas de imediato. Agora vale ressaltar que a TELEBRAS nao prestara serviço para usuario final. Essa infra-estrutura (rede) sera comercializada pelos Pequenos Provedores de Internet Privado e estes prestarao serviços aos usuarios finais. Os Provedores Internet agora foi lembrado pelo Ministerio das Telecomunicações, pois a muito tempo vem pagando valores absurdos para Companhia de Telefonia pelo insumos adquiridos.

    Eduardo – Siri

  2. Detalhe: o Plano Nacional de Banda Larga na verdade é o plano nacional de banda base já que, de acordo com a Comissão de Comunicações federias dos E.U.A., para ser considerada como banda larga BÁSICA, a banda tem que ter uma taxa de transferência mínima de 4 mbps. Conexão de 512 kbps é um alento para nosso povo que sofre de inanição tecnológica porém não nos coloca entre os maiores players globais, como E.U.A., França e Japão. Alguns paises já incluíram, o direito à banda larga em suas constiuições a exemplo de Itália e Finlândia. Ansiar por uma conexão de 512 kbps, enquanto o Google tem planos de tirar do papel uma conexão residencial de 1 Gigabit por segundo, é a comprovação cabal que a população brasileira é mais fácil de ser controlada do que a de Roma, pois em Roma eram necessários pães, no Brasil bastam as migalhas.

  3. Antes 512kbps com uma taxa de tranferencia de aproximadamente 64kbyte/s do que discada como era há 5 anos e pagava-se absurdos por uma conexão de 56k como era

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *