JUÍZA PROÍBE PREFEITURA DE CONTINUAR DEMOLIÇÃO

A juíza Carine Nassri da Silva proibiu a prefeitura de Ilhéus de continuar a demolição na casa do operário Antonielson do Carmo, na ladeira da Vitória.

A arbitrariedade  foi cometida na quinta-feira passada (26), a mando do secretário de obras, Marconi Queiroz, com o objetivo de beneficiar o secretário de serviços públicos, Carlos Freitas. O Blog do Gusmão registrou o desespero da família de Antonielson (clique aqui).

A juíza questionou o parecer do procurador jurídico do município, Luis Carlos Nascimento, que determinou a destruição parcial do imóvel. Durante a audiência, ocorrida horas após a  ilegalidade, a magistrada enfatizou que a prefeitura não tem poderes para tal.

Leia a determinação. Clique na imagem.


ALCIDES VAI DEIXAR O GOVERNO

O secretário de governo, Alcides Kruchevsky, titular da pasta em Ilhéus, ligou para o vereador suplente, Francisco Sampaio (PSDB),  na manhã desta terça-feira (31), e comunicou que vai deixar a secretaria para retornar ao legislativo municipal.

Sampaio, que adora a vida parlamentar, ficou triste.

A segunda passagem de Alcides no posto mais importantes do Paranaguá, depois do cargo de prefeito, foi vexatória. Conseguiu colecionar vários adversários internos e foi o responsável por uma reforma administrativa desastrosa, que além de ferir a constituição, tentou cortar direitos trabalhistas dos servidores municipais.

SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO FALA SOBRE AÇÕES DO GOVERNO

O secretário da educação do estado da Bahia, Osvaldo Barreto, falou nesta segunda-feira (30), sobre as ações do governo do estado na área, durante a sabatina do grupo “A tarde”, em Salvador.

Em seu discurso, Osvaldo falou dos investimentos em reformas nas escolas, a criação de programas de educação para os quilombola e indígenas, o programa “Todos pela Alfabetização”, além de promover o ensino médio com recursos tecnológicos.

Na educação superior, o secretário disse que houve uma expansão de 66%, com a valorização profissional e contratação de novos professores. Porém, lembrou que é necessário trabalhar ainda mais para alcançar a excelência. “Se perguntassem se estou feliz, claro que digo que não, mas eu percebo que estamos avançando muito nessa área e o governo do estado tem papel fundamental nesse processo”, afirmou Osvaldo Barreto.

POLÍCIAIS CIVIS ELABORAM PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA CATEGORIA

Ocorreu na última quarta-feira (25), uma assembléia da diretoria do Sindpoc (Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia) juntamente com líderes das subsedes do interior do estado, para traçar planejamento da reestruturação da carreira no plano de cargos e salários da categoria para o próximo governo. Foi debatido também, um projeto de capacitação e estruturação das delegacias da polícia civil.

Segundo o presidente em exercício do sindicato, Marcos Maurício, o objetivo é criar um programa de melhoria nas atividades de polícia judiciária na Bahia, apontando aspectos que fragilizam a instituição.

O projeto será discutido na próxima assembléia, no dia 14 de setembro, em Salvador, e entregue ao governo do estado e aos candidatos ao cargo de governador antes das eleições de 03 de outubro.

GÊMEOS SIM, PORÉM, POLITICAMENTE DIFERENTES

Marcelo Dantas (ao centro) e à direita, Rosemberg.

Aconteceu neste final de semana, um ato político de inauguração do comitê de campanha de Dilma, Wagner, Lídice e Pinheiro junto com os candidatos a deputado Geraldo Simões e Rosemberg Pinto, em Ibicaraí.

O evento contou também com a presença do empresário Marcelo Dantas, de Uruçuça e o seu irmão gêmeo, o prefeito de Itajuípe, Marcos Dantas. Imaginem a confusão.

Apesar da extrema semelhança física e expressiva, os irmãos são politicamente diferentes. Enquanto Marcelo é da esquerda e apóia Dilma e Wagner, Marcos é um dos poucos prefeitos sul-baianos a apoiar as candidaturas de Serra e Paulo Souto.

A confusão foi desfeita nos discursos, enquanto a diferença política ficou ainda mais expressiva. Na campanha, Marcelo vai apoiar um candidato a deputado estadual da cozinha de Wagner, o assessor licenciado da presidência da Petrobras, Rosemberg Pinto. Já seu irmão vai apoiar Heraldo Rocha, um dos mais ferrenhos críticos da gestão de Wagner.