MULTAS E IRONIA

Motoristas de Ilhéus têm reclamado do tom irônico da propaganda oficial da SETRANS, que adotou uma mensagem jocosa nos cartazes que divulgam a instalação dos odiados pardais.

“Se você esquecer o limite máximo da velocidade permitida, o “pardal” lembrará você”, afirma o material gráfico da secretaria de trânsito. A “lembrança” dos pardais vem através de multas que variam conforme a velocidade ultrapassada.

Um condutor que entrou em contato com este blog, foi pego trafegando a 71 KM/h, no Jardim Savóia. Como punição, pagou R$ 127,00. Consciente do erro, sentiu-se ironizado ao ler os cartazes afixados na recepção da secretaria. Para piorar a situação, ouviu um estranho “volte sempre” do servidor que lhe entregou o protocolo da infração.

A educação no trânsito é sempre válida. A aplicação de multas é um procedimento normal. O que não pega bem é ironizar o motorista infrator com frases ridículas e tratamento cínico. Para um governo que beira os 95% de rejeição, trata-se de um tiro no pé.

Ao invés de sacanear, a SETRANS deveria usar parte da dinheirama que arrecada em campanhas educativas.

PAI CIDÃO X EDSON SILVA

Segundo o blog Agravo, o secretário de governo de Ilhéus, Alcides Kruschewsky (Pai Cidão) tem tramado a derrubada do controlador geral do município, Edson Silva.

Pai Cidão coloca na conta de Edson a culpa pela terceira reprovação consecutiva das contas do prefeito junto ao TCM (tribunal de contas dos municípios).

O controlador também é amigo do presidente da câmara de vereadores, Jailson Sarney Nascimento, condição que estimula Cidão a colocar “mais pilha” na cabeça do prefeito Newton Lima.

Clique aqui para ler o Agravo.

JUSTIÇA CÉLERE

A vara do júri de Ilhéus, sob a responsabilidade do magistrado Gustavo Lyra, tem se notabilizado pelo grande número de julgamentos.

O juiz  de direito realiza, em média, 12 júris por mês.

Acabou o tempo em que o esquecimento era um aliado dos criminosos.

A informação é do colunista Job Veríssimo, do Jornal do Radialista.

O NATAL VAI SAIR MAIS CARO

As prestações dos presentes de Natal ficaram mais caras. Segundo o Banco Central, entre setembro e outubro os juros médios para o consumidor subiram 1%,  impulsionados, principalmente, por expectativas de um aperto monetário até janeiro e projeções de piora para a inadimplência. Essa foi a primeira elevação após quatro quedas consecutivas nas taxas.

A concessão de financiamentos no país está crescendo fortemente e em outubro bateu recorde. O volume de recursos chegou a 47,2% do poduto interno bruto (PIB) — número nunca registrado desde 2001, quando o Banco Central começou a fazer esse levantamento. Com tanto dinheiro na praça e os juros pesados praticados no Brasil, o consumidor precisa ficar atento para não cair nas armadilhas escondidas sobre o crédito fácil e comprometer o orçamento.

Com informações do Correio Braziliense.

COBRANÇA DO PEDÁGIO NA BR 116 COMEÇA NA PRÓXIMA TERÇA

Com informações do Correio.

A cobrança do pedágio na BR-116, principal rodovia brasileira, será iniciada na próxima terça-feira (07). As praças autorizadas pela agencia nacional de transportes terrestres (ANTT) ficam em Rafael Jambeiro, Brejões, Nova Itarama, Jequié, Planalto e Vitória da Conquista.

Segundo a empresa viabahia concessionária de rodovias, foram investidos 148 milhões de reais em obras e equipamentos, como restauração do asfalto e acostamento, sinalização e reparos dos sistemas elétricos e de iluminação.

Será cobrado o valor de 2,80 reais para automóvel, no entanto as tarifas variam por categoria de veículo. Já para motos, o valor é de 1,40 e, para caminhões, o pedágio custa entre 5,50 e 24,90 reais.

UMA NOTA DE 150 MIL E DUAS CAÇAMBAS DE TERRA

Numa determinada cidade litorânea do nordeste brasileiro, abençoada por Deus devido ao esplendor de sua beleza, o prefeito recebeu um processo de pagamento de 150 mil reais para assinar.

Desconfiado, ligou para o secretário da limpeza, para indagar se ele havia retirado os materiais de construção na referida loja. Ouviu um não.

Mais desconfiado ainda, foi até o estabelecimento, que fica na cidade vizinha, e descobriu que a prefeitura só devia duas caçambas de terra.

Resultado: a nota fiscal foi “hiperfaturada”.

Satisfeito com a descoberta, o prefeito achou melhor não botar ninguém pra fora.

Foi assim. Era uma vez!

SABRINA CALÇADÃO E JEAN MARQUES, DE CHUTEIRA, ESCREVEM:

Banqueiros.

Descoberta extraordinária, achado genial dos dirigentes da União de Bancas de Ilhéus (UBI): “O homem é o único animal que joga no bicho”. Graciliano Ramos um dos escritores brasileiros mais consagrados já escreveu: “Uma instituição séria no Brasil é o Jogo do Bicho”.

Sabrina Calçadão e Jean Marques são colaboradores do Blog do Gusmão.

IMPRENSA, LIMITES!

Por Mara Thais.

A imprensa tem o papel (ou pelo menos, deveria ter) de informar, formar idéias e conceitos, fiscalizar, conscientizar os cidadãos dos seus direitos e deveres. Mas, o que se vê, em demasia, é a contradição desses valores.  A busca desenfreada por audiência acaba por se tornar prioridade, e nesse sentido, acontecimentos de comoção nacional, como o caso Isabela Nardoni e Eloá Cristina, ou episódios que envolvem famosos como Bruno do flamengo e a filha de Glória Perez, Daniella Perez, apresentam-se como ‘abrigo perfeito’ para o sensacionalismo.

O último e vigente acontecimento no Brasil, de repercussão mundial, é a luta contra o tráfico de drogas no Rio de Janeiro, iniciada no último domingo (21). Devido às lentes das câmeras, a população brasileira tomou consciência da gravidade da situação, que muitas vezes só é sentida na pele pelas comunidades mais carentes. Esse é um ponto positivo, apesar de triste. Negros, brancos, ricos e pobres, passaram a conhecer a Vila Cruzeiro e o conjunto de favelas do Alemão.

(mais…)

SABRINA CALÇADÃO E JEAN MARQUES, DE CHUTEIRA, ESCREVEM:

Fernando Gomes.

Em 1990, Fernando Gomes, prefeito de Itabuna, estabelece, cria o primeiro carnaval antecipado do Brasil. Iniciativa audaciosa. Deu certo. Deu tanto certo que seus sucessores seguiram o calendário. Itabuna, como Ilhéus sempre nas manchetes, nas primeiras páginas. Não prevalece a monotonia.

Sabrina Calçadão e Jean Marques são colaboradores do Blog do Gusmão.

TV DIGITAL: PRÓXIMOS CAPÍTULOS

Os telespectadores brasileiros, que nos últimos três anos ganharam qualidade de som e imagem com a TV digital, certamente mudarão sua relação com a televisão. Agora, a tecnologia nipo-brasileira enfrenta o desafio da interatividade, com a adoção do software Ginga. Desenvolvido no Brasil, o Ginga permitirá, por exemplo, que se recebam informações adicionais da programação, além de publicidade dirigida.

As emissoras de TV, de acordo com a Abert (associação brasileira das emissoras de rádio e TV), ainda estão desenvolvendo o modelo de negócios que a interatividade do Ginga vai permitir. Um dos exemplos de interatividade é a escolha de um programa ou fazer compras pela televisão. Porém, para aproveitar integralmente a tecnologia, o consumidor terá que comprar além do conversor digital, outro equipamento cuja produção começou agora.

O governo, em conjunto com a indústria, está trabalhando para tentar reduzir os custos de logística – armazenamento, transporte e distribuição dos conversores. A meta oficial é baixar o preço, próximo de 300 reais, para 180 reais. Para o diretor-geral da Abert, Luis Roberto Antonik, para que atingisse todo o público, o preço ideal dos conversores, teria que ficar em torno dos 100 reais.

Com informações de O Globo.

CLASSE D JÁ É O DOBRO DA CLASSE A NAS UNIVERSIDADES

A classe D superou a classe A no número total de estudantes nas universidades brasileiras públicas e privadas, segundo um estudo do instituto Data Popular. Em 2002, havia 180 mil alunos da classe D no ensino superior. Sete anos depois, em 2009, eles eram quase cinco vezes mais e somavam 887,4 mil. Em contrapartida, o total de estudantes do estrato mais rico caiu pela metade no período, de 885,6 mil para 423, 4 mil.

De acordo com o sócio diretor do instituto, Renato Meirelles, essa mudança de perfil deve ter impactos no mercado de consumo a médio prazo. Com maior nível de escolaridade, essa população, que é a grande massa consumidora do país, deve se tornar mais exigente na hora de ir às compras.

São considerados estudantes de classe D aqueles com renda mensal familiar entre um e três salários mínimos (de 510 a 1.530 reais). Os estudantes da classe C têm rendimento familiar entre três e dez salários mínimos. Já na classe A, a renda é acima de 20 salários mínimos (10.200 reais).

Com informações do Estadão.

TELEANÁLISE: FATALISMO PIORADO

Por Malu Fontes.

Às imagens espetaculares e hollywoodianas de automóveis e ônibus incendiados sob as ordens dos traficantes, no Rio de Janeiro, somaram-se o assombro causado pelo assassinato bárbaro de duas meninas em Salvador, de 13 e 16 anos, e pela morte, causada por uma bala perdida deflagrada pela Polícia, do garoto Joel Castro, 10 anos, atingido na cabeça quando se preparava para dormir, em casa, no Nordeste de Amaralina, Salvador. Mais trágica que a ocorrência desses três fenômenos  ilustrativos do cotidiano brasileiro só mesmo a cantilena que dia sim e outro também se vê na TV, lê-se nos jornais, ouve-se nas rádios, nas ruas: como, deste jeito, o Brasil vai poder receber os turistas quando sediar uma Copa do Mundo e uma Olimpíada? Ou seja, a província é aqui. Dorme-se muito bem no chão duro e come-se em pratos de plástico; a cama macia, os lençóis de seda e a louça inglesa são coisas que devem ser reservadas a quem de direito: às visitas.

(mais…)