MORADORES ALTERAM PROJETO DA PRAÇA RUI BARBOSA

A prefeitura de Ilhéus divulgou em novembro o projeto da nova Praça Rui Barbosa, no centro da cidade.

A idéia foi imposta, já que não houve discussão com a comunidade.

Este blog criticou o esboço apresentado, a nosso ver muito extravagante e cheio de penduricalhos (clique aqui).

O prefeito Newton Lima achou muito caro (360 mil reais) e pediu que fosse enxugado.

A comunidade entrou no jogo, e numa reunião com o Comitê Gestor do Projeto Orla, exigiu que fossem retirados: o parquinho infantil (ali nunca teve), os pergulados de madeira, a imagem de Jorge Amado (já que a praça é Rui Barbosa) dentre muitos outros componentes supérfluos.

A arquiteta responsável acompanhou o encontro e adequou conforme a vontade dos moradores. A expectativa e de que sejam economizados 160 mil reais.

O problema é que a prefeitura fez propaganda do esboço inicial, fato que caracteriza falta de planejamento e desperdício do dinheiro público.

Propaganda desperdiçada. Sobrou precipitação, faltou diálogo.

PICANHA ESTRAGADA

Nem bem passada, nem mal passada. Churrasco com Marcão, tô fora!

Marcus Vinicius de Sousa, filho da deputada estadual Ângela Sousa e funcionário fantasma do gabinete do deputado federal Jutahy Júnior, ligou para o radialista Fábio Roberto convidando-o para um churrasco.

Fábio, no programa “Compromisso Verdade”, apresentado na Rádio Bahiana de Ilhéus, não tem economizado críticas à mãe de Marcão, daí a justificativa para o convite. Certo de que não seria interessante comer da indigesta carne, o apresentador preferiu recusar.

Provavelmente, o anfitrião lhe faria uma propo$ta para calar a boca. Caso não aceitasse, uma turma de puxa-sacos seria escalada, com o objetivo de espalhar que o profissional “queria muito”.

Sendo assim, é melhor comer farofa de ovo.

LANÇAMENTO DAS NOVAS CÉDULAS DO REAL TERÁ LINK AO VIVO

O Banco Central do Brasil realiza hoje, 13 de dezembro, às 15h, o lançamento da segunda família de cédulas do Real. A novidade do evento, que acontecerá no auditório Octavio Gouvêa de Bulhões, Edifício-Sede do BC, em Brasília,  é a transmissão on-line através da página http://www.novasnotas.bcb.gov.br/. A solenidade também poderá ser acompanhada ao vivo nos auditórios das regionais do BC, onde haverá material de divulgação e porta-vozes para atendimento à impresa.

As novas notas de R$ 100 e R$ 50 contêm diversos elementos de segurança de fácil identificação, alguns novos e outros já presentes nas atuais cédulas, mas aprimorados. A faixa holográfica, por exemplo, agora é composta por desenhos descontínuos que, ao serem movimentados, apresentam efeitos de alternância de cores e imagens. O número escondido – numeral com o valor da nota – fica visível quando ela é colocada na posição horizontal, na altura dos olhos, em um local com bastante luz. Já a marca d’água passou a conter o valor da nota e a imagem do animal – onça, na nota de R$50 e garoupa, na de R$100.

PRESIDÊNCIA DA CÂMARA: JABES E JOSIAS PODEM FECHAR ACORDO

Mestres do diálogo.

Um acordo de bastidores, em discussão, entre o ex-prefeito Jabes Ribeiro e o deputado federal eleito Josias Gomes (PT), pode tornar o vereador Valmir de Inema, presidente da câmara de vereadores de Ilhéus.

A ala petista ligada a Josias, representada pelos vereadores Paulo Carqueija e Professora Carmelita, almeja manter os cargos que possui no Hospital Regional e Direc 6. O esforço corre no sentindo de levar adiante Gil Leal na diretoria administrativa do Regional, e, sobretudo, dar continuidade à permanência de Ednei Mendonça (marido de Carmelita) na direção da Direc.

Um acordo entre Jabes e Josias pode garantir os cargos petistas, bem como, eleger o vereador de Inema para o comando da câmara. As conversas podem evoluir para 2012, e emplacar Carmelita ou Carqueija na vice de Jabes, que já expôs seu projeto de retornar ao Palácio Paranaguá.

Em conversa com este blogueiro, Jabes disse que só conversaria com os petistas, caso eles estivessem na oposição ao prefeito Newton Lima. Porém, como ele mesmo afirma: “na política nada é impossível”.

PESQUISADOR AFIRMA: “O COMPLEXO INTERMODAL É UM PROJETO ATRASADO, DO SÉCULO XIX”

Francisco Teixeira. Imagem: Mary Berbert.

Segundo o economista, pesquisador e professor doutor da UFBA, Francisco Teixeira, o complexo intermodal é uma idéia ligada à Revolução Industrial,  um modelo desenvolvimentista atrasado, típico do século XIX.

Segundo ele, o fato da população local ser favorável ao Porto Sul, tem justificativa, uma vez que recentemente, o Sul da Bahia viveu um processo de decadência econômica. Entretanto, Teixeira afirma que as pessoas estão carentes de informação, pois existem alternativas possíveis e melhores.

Ouça a entrevista do professor e faça sua reflexão.



http://www.adm.ufba.br/teixeira/