ASSESSORA DO PT LEVA 4,7mi

Liane Maria Muhlenberg, presidente do Ipam (Instituto de Pesquisa e Ação Modular) e assessora da senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), é acusada de conseguir R$ 4,7 milhões convênios com o governo sem precisar de licitação. O dinheiro, oriundo de emendas de parlamentares do PT, é destinado a shows e eventos culturais.

Liane trabalha no senado desde 2007, no entanto, no processo para aprovar a liberação do recurso, a assessora assinou uma declaração falsa de que não trabalha no Senado. Em entrevista ao Jornal Estado de São Paulo, ela afirmou que assinar a declaração “foi uma irresponsabilidade minha, uma desatenção, um equívoco”. Informou ainda que ontem enviou, por e-mail, um pedido de demissão do cargo à senadora Serys.

Na última sexta-feira (10), uma reportagem do mesmo jornal mostrou que uma entidade fantasma, O Inbrasil, usou uma carta com assinatura do ministro das Relações  para conseguir a liberação de dois convênios no valor de R$ 3,1 milhões.

Com isso, o governo precisará administrar o desgaste de ter o segundo relator seguido do orçamento envolvido com o mesmo tipo de problema em um único mês.

Com informações do Estadão.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *