O CORONEL QUE ENFRENTOU A HIERARQUIA CEGA E SUBSERVIENTE

A "casa do coronel Ivo", imóvel do estado que gerou o protesto do tenente-coronel Batista.

Na última segunda-feira (20), o tenente-coronel José Carlos Batista Reis, comandante do 2º batalhão da polícia militar, de Ilhéus, teve uma atitude mais do que audaciosa.

Desde que chegou na cidade, Batista vinha reivindicando junto ao comando geral da PM, o direito de alojar sua família na casa (propriedade do governo estado) que sempre serviu aos comandantes do 2º batalhão.

O imóvel, localizado no bairro Jardim Savóia (nº610), é utilizado pelo comandante regional, tenente-coronel Ivo Santos, apenas para veranear.

Cansado de pagar aluguel, Batista decidiu protestar. Através de um ato administrativo oficial, por duas horas instalou seu gabinete em frente à residência questionada.

O protesto não agradou o comandante geral da PM, coronel Nilton Mascarenhas, que solicitou ao governador Jaques Wagner a exoneração de Batista.

Nesta entrevista ao Blog do Gusmão, o tenente-coronel, já exonerado, expõe os motivos que o levaram a praticar um ato digno, porém, incomum no militarismo.

Corajoso, ele não poupa críticas (respeitosas) ao comando geral, ainda preso “à etica do carlismo”. A política de segurança pública do governo Wagner também foi questionada por Batista. Segundo ele, o governador está mal-assessorado.

“Nunca na história deste” blog um oficial de alta patente ousou tanto, foi tão sincero e direto nas críticas à cúpula da PM.

Vale a pena conferir.



6 responses to “O CORONEL QUE ENFRENTOU A HIERARQUIA CEGA E SUBSERVIENTE

  1. Quer dizer que nós contribuintes pagamos casa de veraneio pra milico curtir, é? Faça-me o favor! Já não basta os desatinos dos PMs que praticam barbaridades, ainda vem oficiais querendo gozar de mordomias à custa do erário. Vamos protestar.

  2. Parabéns coronnel batista o senhor teve a atitude de homem.
    QUE VERGONHA PARA O GOVERNADOR EO COMANDANTE GERAL QUE AINDA APOIAM UMA BARBARIDADE DESSAS,O CIDADÃO VEM VERANEAR E CURTIR COM DINHEIRO PUBLICO,MAS NÓS SOMOS BABACAS MESMO.
    IMAGINE O Q ROLA EM OFF NA PM !! ISSO É SO UM APERITIVO .

  3. ME SOLIDARIZO com o coronel batista na sua heroica atitude esta coisa deveria ter sido evitada se Ilhéus tivesse representação politica que se respeitasse tivesse moral para reinvidicar junto ao governo o destino deste imóvel, a perda do batalhão e do comando já apontava para uma minagem e uma extinção de poderes de Ilhéus, mandam pra cá estas coisas,é em presidio comando de batalhão em tudo, o coronel batista está coberto de razão lamento apenas não termos politicos atuantes e com moral, por outro lado discordo do comentário do sr. Ricardo seixas quando narra e nomeia desatinos dos pms, os exageros existem e não são poucos mais as atitudes heróicas são maioria e não podemos deixar que sejam ofuscada por uma ação de alguns, esse coronel ivo fica mandando lá de itabuna pois ilhéus perdeu batalhão perdeu tudo agora só falta itabuna nomeiar um comendador ou um chf de capitania para ocupar o palácio paranaguá QUE COISA VIU !

  4. Parabens Gusmão, por esta entrevista. Este Exelente Militar, vem mostrar que existe muitas pessoas de bem em nossa Sociedade, só falta a coragem, do Coronel BATISTA para mostrar os maus Gestores, que apadrinhados por alguns políticos, continuam usufruindo dos bens Públicos.Se nas Nossas Instituições tivesse Gestores com a Dignidade desse Coronel nosso BRASIL seria um país bem melhor.

  5. A sociedade não pode aquiescer com atos desse tipo. Se o imóvel é pago pelo contribuinte, que já paga o salário do tenente-coronel, ele não pode ser usado como casa de veraneio. Se ele, ou outro qualquer, quiser veranear, que alugue um casa.

    O que não podemos aceitar é mantermos uma mordomia dessas,pra ninguém, especialmente para um oficial que faz parte de uma instituição que pouco respeito tem pelos cidadãos.

  6. Lamento profundamente que num Estado demócrático e que seus cicadãos se arrebentam pra pagar seus impostos, que não são poucos, ainda temos que contemplar moradias de altos funcionários da “corte”, eu falei altos funcionários. Serve pra deputados, senadores, e militares também, contudo, pediria ao SENHOR RENATO ABREU pra se desarmar do seu ostensivo ódio e preconceito pelos militares, afinal,faltar com respeito é um comentário tão raivoso e deselegente como esse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *