COMÉRCIO INFORMAL TOMA CONTA DO CENTRO DA CIDADE

Às vesperas do natal os vendedores ambulantes se multiplicaram no centro de Ilhéus, passando a disputar consumidores com as lojas. O que por um lado parece incomodar os comerciantes legalizados, por outro, se tornou uma opção a mais a quem foi às compras. Algumas pessoam chegaram a afirmar que o atendimento dos ambulantes é melhor do que o de algumas lojas.

Na foto, o flagra do comércio de bonés e bolsas em frente à agência dos Correios.


3 responses to “COMÉRCIO INFORMAL TOMA CONTA DO CENTRO DA CIDADE

  1. ONDE ESTÁ O VALENTÃO “DEMA”? Estes dias o “DEMA” sem emitir qualquer documento de apreensão de mercadoria, surrupiou pela 2ª vez as frutas e verduras de um jovem que as vendia em frente à AABB na Rodovia Ilhéus-Olivença. É uma perseguição acirrada em cima desse rapaz. A apreensão foi feita sem o DEMA emitir qualquer documento da apreensão. Levou a mercadoria, que sumiu e até hoje não devolveu. O jovem já procurou o Carlos Freitas, o Alissom, o Mário Alexandre mas a mercadoria não apareceu. Quando esse jovem foi na Delegacia dar uma queixa o Delegado ligou para a Prefeitura (deve ser amigo da turma)e em 1 minuto apareceu o DEMA com 2 procuradores do Município, acusando o jovem de ter ído à Prefeitura ameaçá-lo com uma faca. O que não era verdade. Imediatamente o Delegado mandou encarcerar o jovem às 10:30 da manhã e só o liberou às 19 hs. quando apareceu o seu advogado e requereu a sua soltura, ameaçando o Delegado de levar o caso ao Ministério Público. Quando esse advogado chegou na Delegacia o Delegado disse que o jovem não estava preso, mas estava numa salinha aguardando o momento para ser interrogado. O advogado então pediu para vê-lo e para sua surpresa ele estava encarcerado com outros presos. Tem um policial militar da TOR chamado “JOÃO” que tirou as fotos. Eu soube que esses ambulandes pagam uma “taxa” por debaixo do pano, para vender no calçadão. Como esse jovem se recusou a fazer essa contribuição tá sofrendo perseguição. Seria bom você investigar GUSMÃO.

  2. Caro Gusma, lugar de vender frutas é na feira livre(em baixo da ponte, Guanabara, Malhado, Nelson Costa, Central da Urbis, Pontal-Rua do Meio, etc) e não no Calçadão do Comércio. O Secretário Alisson esta igual ao Banco do Brasil; INOPERANTE.
    Ass: Caio Taroba – Olivença (bebendo água de côco na praia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *