DILMA, O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA

Por Marcos Pennha.

A presidenta da República Dilma Rousseff fez seu primeiro pronunciamento em cadeia de rádio e TV, dia 10 de fevereiro último. Cada vez mais, ela dá demonstração de que é totalmente diferente de seu antecessor e correligionário do Partido dos Trabalhadores (PT), Luiz Inácio Lula da Silva. Dilma é acadêmica e, portanto, decide sempre sob o olhar técnico, pouco se importando com o querer exacerbado de ser popular. Na sua fala, enfatizou que investirá mais na Educação. O caminho é por aí mesmo. A pessoa esclarecida não é enganada facilmente com sorrisinhos, apertos de mão e abraços dissimulados, combinados com discursos movidos por retórica e eloquência. Sem contar que a tendência mundial é a de que todos devem qualificar-se, profissionalmente, para ganhar o salário digno.

Um dia antes do pronunciamento, o governo anunciou o corte de R$ 50 bilhões do orçamento, com a finalidade de fazer frente ao salário mínimo de R$ 545, segundo o ministro da Fazenda Guido Mantega. O pré-requisito do economês diz que, para maximizar o lucro, quando não é possível o aumento da receita, deve-se cortar os custos. A presidenta, certamente, terá que pagar o pato da festança da “quitação da dívida externa”, promovida por Lula, que resultou no aumento da dívida interna.

(mais…)

ÁRVORES CORTADAS E PEDRAS PINTADAS DE VERDE

Carlos Pereira.

O professor Carlos Pereira, ex-secretário de serviços urbanos de Ilhéus, demonstra sua indignação com a derrubada de diversas árvores, mania sem justificativa do governo Newton Lima.

Nesta entrevista, ele enumera a quantidade que foi ao chão, e questiona a desculpa apresentada pelo “secretário motoserra” Carlos Freitas, sobre o formato das raízes, que estaria prejudicando as residências.

“Árvores pertencem ao patrimônio público, não podem ser tratadas como um bem particular. Eles pintam pedras de verde e cortam árvores. Este é um governo de desmiolados”, opinou Carlos Pereira.

Ouça a entrevista.

RONALDO JÁ PENDUROU, MAS SARNEY…

José Sarney

Um post publicado nesta terça-feira (15) na página oficial do STF (Supremo Tribunal Federal), no Twitter, questiona quando o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), vai pendurar as chuteiras.

“agora que o Ronaldo se aposentou, quando será que o Sarney vai resolver pendurar as chuteiras? “, dizia o post.

A publicação já foi apagada, mas o STF determinou que o erro seja investigado e o culpado punido.

LISTA DO PMDB INDICA GEDDEL PRO 2º ESCALÃO

Depois de perder cargos no primeiro escalão do governo Dilma, o PMDB entregou a presidente uma lista de prováveis titulares a cargos do segundo escalão.

A lista é encabeçada por quadros importantes, derrotados nas últimas eleições. O nome mais forte da relação é do do baiano Geddel Vieira Lima, ex-deputado e ex-ministro, que fracassou na disputa do governo baiano contra o petista Jaques Wagner.

O PMDB nega que as indicações sirvam de moeda de troca na hora da votação do salário mínimo. Porém, o governo já sinalizou que nenhum nome da lista será aprovado antes da votação de amanhã, quarta (16).

Informações: O Globo.

VOTAÇÃO DO MÍNIMO PREOCUPA GOVERNO

O acordo firmado entre o ministro do trabalho, Carlos Lupi, e as centrais sindicais, para elevar o valor do salário mínimo a R$ 560, foi pelo ralo.

Desde a semana passada a presidente Dilma Roussef faz pressão nos líderes dos partidos aliados pra que convençam suas bancadas a aprovarem o valor do mínimo em R$ 545.

O puxão de orelha no titular da pasta do trabalho, o forçou a mudar de opinião. Lupi fala aos quatro ventos que defende e convencerá seu partido, o PDT, a votar a favor da proposta defendida pelo governo.

Convencer os aliados tem sido a preocupação de Dilma, já que até mesmo petistas vêem afirmando que votarão por um aumento maior.

O governo precisa de uma maioria simples para aprovar a proposta, cerca de 257 votos mais um, o que segundo o líder da bancada governista, Cândido Vacarezza (PT-SP), deve ser alcançado com folga.

Partidos da bancada de oposição, como o PSDB e o DEM, defendem um aumento na faixa dos R$ 560 a R$ 600. A votação ocorre em regime de urgência, na tarde de amanhã, quarta-feira (16).

ZÉ NEGUINHO ATRAPALHOU MARCOS FLÁVIO

Zé Neguinho: cabeça a prêmio.

O ressentimento do ex-prefeito de Ilhéus e atual presidente da Maramata, Antonio Olimpio, e de seu filho, o vereador Marcos Flávio, com o também edil Zé Neguinho tem um bom motivo.

“AO”, prefeito por duas vezes,  sonha em ver seu filho subir as escadarias do Palácio Paranguá, como chefe do executivo. Para isso, vislumbrava a presidência da câmara como trampolim.

Marcos Flávio se posicionou bem como candidato do governo ao comando do legislativo, porém, faltou o voto do seu companheiro de partido, Zé Neguinho.

Diante da moqueca de traíra pescada e preparada, pai e filho desejam a cabeça do “pescador” numa bandeja, ou seja, a expulsão de Zé Neguinho do PPS.

PIN UPS DESCARTÁVEIS E ESPELHOS TORTOS NO BBB

Por Malu Fontes.

O jornalismo esportivo e, diga-se de passagem, com um empurrão e tanto da televisão, corticalizou nos consumidores de informação esportiva, a ideia do ex-jogador Edmundo como sinônimo de “Animal”, assim com A maiúsculo mesmo. Sim, é bom desmontar a máscara da hipocrisia e lembrar que a cada carro que Edmundo batia, sequelando ou matando gente, a cada grosseria, palavrão ou agressão física encenados por ele, dentro ou fora do mundo dos gramados, um determinado tipo de público de fato ensaiava um aplauso ao rotulá-lo de animal. Ou seja, era uma forma quase carinhosa de sua torcida de dizer, ao mesmo tempo, que, justamente por ser do tipo bad boy, ele era “o cara” daqueles tempos idos.

Os bad boys do futebol sempre foram uma fôrma e tanto para gerar para o mundo da mídia e para os programas populares de TV, desses que morrem de inanição se não tiverem em sua pauta onze baixarias a cada dez atrações exibidas, as moiçolas até hoje conhecidas como Marias Chuteiras. Graças a um espermatozóide extraído do “Animal”, com a mesma técnica e eficiência com que o Brasil jactou-se de ter feito igualzinho com Mick Jagger, uma dessas moiçolas se consagrou como uma das bem sucedidas de sua época, dessas que migram com uma flexibilidade admirável dos estádios para as orgias dos queridinhos da bola, daí para musa de uma escola de samba e disso para as revistas masculinas do tipo A para C, E até chegar ao Z. Fala-se aqui de Cristina Mortágua, uma das principais pin ups do circuito futebol, escola de samba, revistas de nudez e programas de TV que só não se assumem como trash oficialmente porque nunca conseguirão aprender e gravar o que significa isso.

(mais…)