PROGRESSO

Compreensivelmente, parte da população local defende a construção do porto e da siderúrgica. O projeto trará desenvolvimento para a cidade e o entorno. Mas, antes de sonhar com os benefícios do progresso, aconselho os interessados a entrarem em contato com a Prefeitura do Rio de Janeiro.

Por Fernanda Torres

O MODELO em cera do casal de Australopithecus afarensis na savana ancestral da África faz parte da minha agenda obrigatória sempre que vou a Nova York. Ele está no National History Museum e foi criado a partir de pegadas perpetuadas na cinza vulcânica da planície de Laetoli, na Tanzânia, 3,6 milhões de anos atrás.

O par não está caçando ou fugindo; macho e fêmea passeiam abraçados, namoram enquanto contemplam o horizonte.

Na minha última visita, encontrei um jovem amigo assim que saí do museu. Ele andava interessado no estudo do cristianismo e, quando citei meus Australopithecus de estimação, o moço me cortou dizendo que não acreditava em Darwin. Uma barreira invisível se ergueu entre nós.

O belo rapaz defendia a tese de que não viemos dos macacos. O homem seria destinado a ser homem desde a sua criação e o triunfo da maldade humana seria a prova de que a evolução jamais existiu. “Não evoluímos”, dizia ele.

Eu argumentei que o julgamento moral não faz parte, a priori, da mãe natureza. A teoria da evolução não é promessa de uma linha reta em direção ao bem, ao bom e ao belo. Elefantes diminuem se privados de comida; teclados estapafúrdios, eternizados nos nossos computadores, foram desenhados justamente para ralentar o ritmo da digitação nas antigas máquinas de escrever que engastalhavam com toques rápidos. No fim, foi cada um para o seu lado sem dar crédito ao pensamento do outro.

Eu não visitava Salvador há tempos. A cidade continua exuberante e dona dos brasileiros mais felizes de nossas paróquias, mas o Pelourinho sofreu um certo abandono. Eu sei que o programa Luz para Todos levou a eletricidade para todo o Estado, mas é preciso não esquecer as conquistas feitas.

Sou carioca e sei do custo de se recuperar áreas abandonadas pelo poder público. O trabalho de restauro do Pelourinho, o cuidado com sua segurança, a sua importância para a economia, o turismo e a cultura da cidade não deveriam ter regressão.

Mas o desleixo com o Pelourinho é nada se comparado ao projeto de implantação do Complexo Porto Sul na região entre Ilhéus e Itacaré. Ele prevê a construção de dois portos, um aeroporto, uma ferrovia e uma siderúrgica.

Estive algumas vezes em Itacaré. Charles Darwin também passou por ali quando a bordo do Beagle. A deslumbrante estrada que liga as duas cidades, cercada pelo verde da mata nativa original, exibe cartazes oficiais alertando o visitante para o fato de ele estar adentrando um patrimônio da biodiversidade mundial reconhecido pela Unesco. É uma zona histórica de plantio de cacau e, no litoral, falésias únicas caem dramaticamente sobre o mar.

O escoamento da produção da Mina Pedra de Ferro, a ser explorado no município de Caetité nos próximos 15 anos pela Bahia Mineração Ltda. em sociedade com empresas do Cazaquistão, poderia acontecer ao norte dali, na Bahia de Todos os Santos, uma área já degradada pela indústria.

Compreensivelmente, parte da população local defende a construção do porto e da siderúrgica. O projeto trará desenvolvimento para a cidade e o entorno. Mas, antes de sonhar com os benefícios do progresso, aconselho os interessados a entrarem em contato com a Prefeitura do Rio de Janeiro.

Aqui, a administração pública lida com os ônus e os bônus da presença da CSA na zona oeste. Apesar da injeção de recursos que uma empresa deste porte traz para o município, sei que o prefeito Eduardo Paes deseja mesmo é o fomento de uma economia criativa, limpa e sustentável a longo prazo.

Está chovendo minério de ferro nos quintais do subúrbio fluminense, procurem se informar.

O que choca na ideia do Porto Sul é que não se trata de um matão esquecido. É o pouco que sobra dos 5% da mata atlântica original.

Houve um grande investimento privado e público naquele trecho paradisíaco de costa no sentido de preservá-lo e explorá-lo de outra maneira. Ele se consolidou em uma época de consciência ecológica e parecia protegido oficialmente, como o Pelourinho, da degradação. Choca que as novas diretrizes mudem tão violentamente planos aparentemente traçados para resistir ao tempo e à especulação.

O Ibama acaba de dar seu veto. Espero que a lei de sobrevivência do mais razoável esteja com ele.

Fernanda  Torres é uma grande atriz. Em 1986 ela foi premiada no Festival de Cannes, devido à notável atuação no filme “Eu Sei Que Vou Te Amar”, dirigido por Arnaldo Jabor.



9 responses to “PROGRESSO

  1. Quem conviveu com esta coisa pavorosa de receber minério de ferro pelas narinas, sabe da inviabilidade do Projeto. Estão forçando a barra!

    Como é fácil manipular uma população carente.

    É a mesma estratégia das religiões caça-níqueis.

  2. gostei do texto, limpo bem produzido. mas a questão desenvolmentista tem os seus males. um deles e dificuldade em crescimento e preservação ambiental. pderemos ja que debatemos isso alia em nossa cidade os dois: desenvolvimento e progresso.

  3. será que essa moça tem um lote de terra na região onde vai ser o porto acho que ninguen ver essa moça pelo menos no caçadão a globo esta muito contra o porto,porque sera.

  4. Comprensívelmente,parte da população local defende a construção do porto e da siderúrgica.O projeto trará desenvolvimento para a cidade e o entorno.Mas antes de sonhar com os benefícios do progresso, aconselho os interesados a entrarem em contatos com a Prefeitura do Rio de Janeiro.(Fernando Torres, atriz Global).Em defesa dos interesses de seus patrões Roberto Irineu Marinho Filho, que tem casa de veraneio e interesses exclusos no litoral Norte de Ilhéus, mas precisamente na Ponta da Tulha, local escolhido para a construção do Porto Sul.Até mesmo a atriz cai em contradições quando escreve que o projeto trará desenvolvimento para a cidade e entorno, se vai trazer desenvolvimento e Progresso o projeto é bom,e se é bom vamos construir logo o Porto Sul e trazer o Progresso para a cidade!Perguntar o quê a PMI do Rio de Janeiro?Nossos problemas são diferentemente do RJ, e o RJ não é exemplo para Ilhéus.Lá existe desmatamento que não são poucos, degradação do meio ambiente, veja o exemplo da lagoa Rodrigo de Freitas,da Baia de Guanabara que fedentina aquela!O rio de Janeiro continua lindo, mas a degradação ambiental continua a todo o vapor, construções irregulares, desmatamento sem contrôle ambiental, recentemente vimos a tragédia que abalou o mundo, enchentes, desmoronamentos e muitas mortes nas cidades de Petrópolis, Teresópolis,Angra dos Reis,RJ, e não vi nenhum ambientalista, neos-ambientalistas,artistas,atrizes Globais, mobilizando para ajudar as vitímas das tragédias, até Ilhéus seu povo bom e hospitaleiro mobilizou na campanha de doações que foram enviados o que arrecadou para as vitímas da tragédia em seus Estado Rio de Janeiro.

    Fernanda Torres, atriz, filha de pais famosos, nascida e criada na zona zul do Rio de Janeiro, nunca enfrentou problemas financeiros na vida, mas pergunte a seus pais os probemas financeiros que já enfrentaram,ja vi uma entrevista de sua mãe Fernanda Montenegro, que dizia já ter conhecido os dois lados da moeda, teve tempos que comia caviar e tomava chanpangne francesa, mas já enfretou os tempos de vacas magras comendo mortadela com pão, tomando tubaina e ki-suco.

    Minha situação financeira não é como a sua, tenho que matar um leão por dia para sustentar a família e manter o padrão de vida, mas também não é das piores e suas viagens que sempre costuma fazer a Nova York,com despesas pagas pela Rede Globo, não me causa inveja, quando tenho tempo e dinheiro disponível também faço minhas estravaganças, não em Nova York que bem conheço e não acho a menor graça, prefiro Las Vegas,Texas,México,e os países do Caribe,que tem cassinos e mulheres bonitas é mais atrativo gosto da vida noturna e não de visitar o museu National History, para conhecer seus antepassados primatas da teoria da evolução da raça humana segundo DARWIM, que acredita que somos prova da evolução humana, pode ser ele você eu não!Também conheço a terra mãe Àfrica,Nairobi,Quênia o National Nairobi Park, onde pude conhecer todos oa animais que habita as savanas da África e seus, parentes decender os primatas da evolução de Darwin.

    Sugiro a atriz ler a Biblia,à “ORIGEM DA VIDA E DA HISTÓRIA” da criação do mundo e da humanidade Genêsis cap,1vv,26,27,28,29.”Façamos o homem à nossa imagem e semelhança.E Deus criou o homem à sua imagem:à imagem de Deus.”Sejam fecundos e multipliquem-se.Se Deus criou o homem a mulher, os animais segundo cada um a sua espécie e multipliquem-se.Na evolução da ciência você pode modificar um gene, mas o gene modificado vai gerar outro ser da mesma especíe, um bananeira modificada vai gerar uma banana com outro sabor,com mais vitaminas,mais resistentes a pragas e fungos, mas vai continuar sempre uma bananeira não vai ser um pé de jaca.

    Fernanda Torres, você como todos tem o direito de manifestar suas opiniões,pois vivemos em um país democratico onde a imprensa é livre.A construção do Porto Sul em Ilhéus, chegou ao nível de ser discussão Internacional de interesse de todo o mundo graça ao alcance da globalização da Rede Globo, que espalha notícias degradantes de Ilhéus para o mundo.Ser a favor da construção ou contra o Progresso é livre o arbitrío de cada um.Cubatão a 25 anos passados era a cidade mais poluida do Brasil, gerada pela fumaça e pó que saia dos chaminês das siderúrgicas, hoje com as novas tecnologías implantadas nas chaminês dos altos fornos, a poluição praticamente acabou, acabou o pó das siderúrgicas, a mata Atlântica regenerou e a cidade continua progredindo sem que o meio ambiente seja degradado como antes.Nada ainda é definitivo que o Porto Sul, não seja construido em Ilhéus.Quem alardeia que o Porto Sul ,não pode ser construido em Ilhéus são os ambientalistas e neos-ambientalistas que não tem poderes de vetar em qual local o Porto Sul, pode ser construido, podem dar opiniões,discutir,contradizer,formadores de opiniões,ser contra tudo e contra todos, mas não podem decidir o destino do Porto Sul. Após o carnaval a Presidenta Dilma Rousseff, juntamente com o Congresso Nacional, Ibama vão ser definidas novas regras de mudanças ambiental já enviadas ao Congresso para ser avaliadas pelos parlamentares e votada as novas regras de exigência, que o código ambiental esta caduco com leis antigas que precisam serem modificadas.Depois das novas leis ambiental serem aprovadas e sancionadas pelo Poder Executivo, vamos ter mais clareza de sua visão turva, e nós moradores de Ilhéus, que temos interesses que o Porto Sul venha ser construido em Ilhéus, vamos reunir e debater os prós e contra a construção do Porto Sul.Forasteiros,grileiros de terras públicas,também vão poder dar suas contribuições ao projeto Porto Sul de interesse estadual, nacional,internacional e municipal.Na minha visão futurista o PROGESSO de Ilhéus, vai tomar outro rumo, rumo ao desenvolvimento industrial.

    Morador de Ilhéus a 27 anos,que tem propriedades em Ilhéus,em dia com seus pagametos de tributos IPTU,ITR,e demais encargos tributários.Também sou um forasteiro nesta terra que me adotou para viver, aqui nasceram meus filhos,neto,aqui tenho residência fixa,não sou veranista nem estou a serviço de nenhum grupo empresárial, defendo o que é meu com garras que conquistei ao longos dos anos de trabalho e economia.

    Saudações,
    Melck Rabelo

  5. Ela é bonita! Deixa ela vir aqui novamente..vou ver se consigo pelo menos dar um cheiro nele. Eita nós!

    Engraçado que nunca vi nenhum ator da Globo por aqui. Descem no aeroporto aqui na cidade, disfarçados, entram em seus carros escuros com insulfime e só baixam os vidros quando chegam na ponte do iguape…descem talvez na Chocolate caseiro e se mandam para Itacaré….não querem ser importunados com a população de Ilhéus. E nem serem vistos. Ilhéus É APENAS PASSAGEM. Não está no roteiro deles.
    Agora, tentam nos alertar de que se houver porto sul, eles perderão o valor de suas imensas propriedades e/ou terão que passar pelo complexo, caso venham para Itacaré…

    Se foi mandada pela Globo..quem sabe? O que não entendo é a preocupação com nossa cidade.

    Mas, ela é linda!

  6. Como pode uma cidade que sustentou o Brasil, com a lavoura cacauira que muito ajudou nosso pais a preservar a Mata Atlantica, agora sofrer tamanha sanção por parte de uma atriz tão influênte em nossa mídia.Quanto será que ele poderá estar levada das empresas que desmataram para fazerem seus magalos? Será que a formação desta atriz saber definir os problemas climaticos recentemente ocorrido no sul e sudeste de nosso pais? Somente estes estados podem oferecer melhores condições de vida aos seus habitante? onde será ela reside? SErá que não poderia fazer uma comparação do porto sul com a nova estrada para BAIXADA SANTISTA. Por fim, quem será que esta te patrocinando.

  7. Como ela e contraria passa a ser inimiga, o que recebeu dinheiro para mentir é o que fala a verdade!!!
    Ditadura,virou democracia e tudo mais…
    E depois chamam quem é contrario a esse projeto de gueto do atraso !!!
    Até um representante religioso dias desses foi esculhambado por ter divulgado sua opinião contraria a essa forma desenvolviomento.

  8. O DEBATE SOBRE O PORTO SUL E A BAMIN É LEGÍTIMO, MAS É TRISTE VER ARGUMENTOS TÃO POBRES SENDO EXPOSTOS EM UM JORNAL DE CIRCULAÇÃO NACIONAL. PESQUISEM NA INTERNET E TENTEM OBTER ALGUMA REFERÊNCIA SOBRE ESSA TAL CHUVA DE MINÉRIO DE FERRO QUE A ATRIZ FALA CAIR NOS QUINTAIS DO SUBÚRBIO CARIOCA. NUNCA VI UMA BOBAGEM TÃO GRANDE! OUTRA BOBAGEM É ELA FALAR QUE O PREFEITO DO RIO É CONTRA A PRESENÇA DOS TERMINAIS DE EXPORTAÇÃO DE MINÉRIO. TALVEZ ELE SEJA, PORQUE OS TERMINAIS NÃO ESTÃO NO MUNICÍPIO DO RIO. AGORA, PERGUNTEM AO GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL, POIS É AO ESTADO QUE CONVERGEM OS IMPOSTOS. CONHEÇAM A BELÍSSIMA REGIÃO DE ANGRA DOS REIS, ONDE HÁ TRÊS TERMINAIS DE EMBARQUE DE MINÉRIO DE FERRO. VEJAM SE ISSO DE ALGUMA FORMA COMPROMETE A INDÚSTRIA DO TURISMO. PROCUREM SABER SE OS EMPRESÁRIOS DO SETOR ESTÃO INSATISFEITOS.
    É TRISTE VER COMO ESSE DEBATE SE DESENROLA EM ILHÉUS, COM PSEUDO-AMBIENTALISTAS USANDO DA MENTIRA DESLAVADA PARA MANCHAR A IMAGEM DE UM GRANDE PROJETO. LAMENTÁVEL AINDA QUE UM GRUPO DE ARTISTAS QUE NEM CONHECEM ILHÉUS PASSOU A SE POSTAR COMO ESPECIALISTA NA REALIDADE ECONÔMICA, AMBIENTAL E SOCIAL DO MUNICÍPIO. TODOS BASTANTE PREOCUPADOS COM A POPULAÇÃO LOCAL E COM O NOSSO MEIO AMBIENTE… ACREDITO TANTO NISSO QUANTO EM PAPAI NOEL, SACI PERERÊ E MULA-SEM-CABEÇA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *