ILHÉUS RECEBE 42 CRUZEIROS NA ALTA ESTAÇÃO

Do Portal Rius

Com a chegada de navios de turismo em Ilhéus, visitantes do Brasil e estrangeiros ocupam o centro histórico e o comércio locais, mudando a rotina da cidade e dinamizando a economia interna.

A temporada começou em outubro do ano passado e se estenderá até abril, com uma visitação esperada de 130 mil turistas, um aumento de 15% em relação ao último verão. A estimativa da Secretaria de Turismo (Setur) é gerar uma receita média de R$ 6,5 milhões a partir do consumo em lojas, restaurantes, cabanas de praia e artesanato, além de prestadores de serviço.

“Esse valor é calculado com base no gasto médio per capita, que é de R$ 50”, explica o secretário Paulo Moreira. Durante a alta estação, 42 navios deverão atracar no porto de Ilhéus, antes só utilizado por navios cargueiros na exportação e importação de cacau e soja.

No porto, o receptivo inclui a oferta de cerca de 230 táxis para o city tour e o deslocamento até as praias. “Nesse período, o taxista tem a possibilidade de uma renda extra, com corridas que variam de R$ 30 a R$ 100, dependendo da distância”, explica Nelson Henrique de Oliveira, presidente do sindicato da categoria que, assim como os demais segmentos da economia, comemora os bons resultados do turismo.



3 responses to “ILHÉUS RECEBE 42 CRUZEIROS NA ALTA ESTAÇÃO

  1. É uma pena que os turistas que visitam Ilhéus dificilmente retornarão, pois os nossos governante não colaboram com o progresso da cidade e só querem mesmo é avacalhar…

  2. Claro que os benefícios da temporada de cruzeiros são muito maiores do que os problemas gerados, mas é importante alguns pontos.

    Antes de tudo, a preparação para receber o turista precisa ter uma sequência de longo prazo.
    Sabemos que temos muito o que aperfeiçoar em termos de qualidade de serviço na nossa cidade. Isso é treinamento, cursos profissionalizantes, incursões e pesquisas. Não temos cursos profissionalizantes de garçon, por exemplo, em nossa região.

    Segundo ponto a estrutura física de Ilhéus precisa ser repensada. Na saída da Praia do Norte, algumas construções em ruínas tiram boa parte da beleza do local. Quem passa nas ruas vêem terrenos sujos e abandonados além de calçadas quebradas. Não estamos falando de ruas periféricas. Falamos de caminhos obrigatórios para quem vai as praias. A palavra acessibilidade não consta do dicionário do Ilheense e bem que a prefeitura podia fazer uma parceria com uma empresa de tinta e subsidiar o produto ao contribuinte. Precisamos pintar nossas faixadas.

    Por fim os Navios devem ser bom para todos e não apenas para alguns. Muitos segmentos exploram, de forma no mínimo deselegante, esses turistas querendo ganhar só para eles o lucro citado.

    Espero que no ano que vem mais pontos sejam discutidos para termos um turismo de melhor qualidade na nossa cidade.

    Paulinho Martins

  3. Ilhéus pelo tempo que tem já era pra ser umas das principais cidades turistica. Não acredito em “sequência a longo prazo” O que falta é vergonha na cara dos nossos governantes!

    Ilhéus tinha Velozo como deputado federal e ainda (isso mesmo, ainda..) tem Ângela e aí…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *