FIM DA REVISTA ÍNTIMA

A Câmara Federal aprovou o projeto de lei da deputada baiana Alice Portugal (PCdoB) que proíbe a revista íntima de mulheres em empresas e nos órgãos da administração pública, sob multa de R$ 20 mil, revertida para órgãos de proteção aos direitos da mulher. 

Para a deputada a medida deve “criminalizar essa forma de opressão, constrangimento e invasão à privacidade da mulher, frequentemente, praticada no Brasil”. Alice Portugal argumenta que a revista íntima é um “flagrante desrespeito à Constituição”, cujo artigo 5º estabelece que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas”.



3 responses to “FIM DA REVISTA ÍNTIMA

  1. Se bem entendi, as mulheres que tiverem a ‘genitália’ imensa, podem ser recrutadas pelo tráfico, para levarem suas encomendas para dentro dos presídios. Mas é cada uma….

  2. Parabéns Deputada! Não podemos ficar inertes aos descabidos que acontecem nas revistas íntimas, nas “oportunidades” que alguns revistadores encontram para ter acesso ao corpo feminino. O que devemos fazer, além de ter políticas como essa, é também evitar que seres humanos entrem para o tráfico ou que sejam recrutadas para tal. Aí mais uma vez entram voces, Deputados, para criarem mais oportunidades, através de projetos socioeducativos para principalmente nossos jovens e tentar minimizar as mazelas que afetam a população sem oportunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *