DEMOCRATIZAÇÃO OU DEBANDADA NO PV

Terceira colocada no pleito de 2010, Marina Silva fará uma caravana pelo Brasil pregando a renovação de sua legenda, o PV. O principal motivo da comitiva é o projeto de democratização do partido.

Marina Silva chegou ao PV com uma proposta de democratização e renovação do partido. Renovação que  não será fácil de acontecer, já que a direção nacional se reuniu na última quinta feira (17) e reelegeu o deputado Luiz Penna (SP) para presidir o partido pelo 13º ano seguido, sem a necessidade de eleições internas.

A reeleição indireta e o adiamento da convenção nacional, marcada para o início desse ano irritou Marina e deu origem a uma crise que expõe as fissuras do PV e a resistência de alguns setores à presença da ex-ministra. Para alguns grupos, mais próximos do presidente Penna, a candidatura de Marina não trouxe tantos benefícios ao PV como se imaginava.  E citam o fato da bancada federal continuar com as mesmas 14 cadeiras que tinha antes.

Na própria transição democrática existem diferenças. Enquanto o deputado Alfredo Sirkis (RJ), mais próximo de Marina, eleva o tom e fala abertamente na possibilidade de novo partido, o amigo e ex-deputado

Fernando Gabeira acredita que o debate produzirá um acordo interno, unificando novamente o partido.

Caso a andança pelo país não dê certo, o grupo de Marina não descarta tomar o mesmo rumo do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e fundar um novo partido.

Informações do Estadão



3 responses to “DEMOCRATIZAÇÃO OU DEBANDADA NO PV

  1. O Penna nunca foi muito com a cara de MArina, a ideia de ser presidenta veio da ala jovem do partido, que foi quem sustentou a campanha. Luiz Penna é muuit pragmático!

  2. Estou com a Marina, e não abro para onde ela for, o meu voto é certo. Precisamos mudar a realidade desse País.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *