CORAÇÃO DE MÃE E O RAPAZ DO BOSQUE

A mamãe de um jornalista externou preocupação com a enxurrada de  ações vindas de um homem mal falado, que maltrata o povo, essencialmente “suíno”, sobretudo, na moral.

A digníssima senhora perguntou se o filhinho estava “apertado”, uma vez que o “boca-porca” tenta lhe calar pelo bolso.

A cria, tentando aliviar a mãe da preocupação, negou. Disse que sabe se virar de maneira honesta.

A mãe não se deu por convencida, e trouxe uma ótima notícia:

– Miloca. Aquela “burara” que seu avô me deixou produz banana e aipim em quantidade. O meeiro vende tudo pra prefeitura, que serve na merenda escolar das crianças. Nessa cidade, ao contrário daqui, a secretaria de educação dá boa merenda aos alunos. Os donos das buraras recebem em dia, como manda a lei. Então meu filho, esse dinheirinho, cerca de … reais por mês, vem pra mim, e agora eu vou lhe dar, para que vc se livre dos processos desse mal falado, “boca-porca”. Você acha que dá?

– Dá sim mamãe! Vai lhe fazer falta?

– De jeito nenhum! Acabei de receber dinheiro de uma ação gorda contra o INSS. Não se preocupe.

Como é bom ter uma boa mãe, zelosa e preocupada com o seu filhinho!

Mudando de assunto.

Era uma vez um aluno que andava pelo bosque de uma universidade apreciando o verde, “fumando e cheirando”. Depois de alguns anos, esse mesmo rapaz se especializou em defender personalidades desonestas.

A sagacidade do moçoilo vem tirando dinheiro de um esperto, que por sua vez, retira fundos de negociatas avalizadas pelo “diabo”.

A grana que vem do chifrudo não desestimula o rapaz que apreciava o verde, “fumando e cheirando”. Hoje ele crê em Jesus, com o dinheiro do “belzebu”.

Essa estória é pura ficção. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.

ENTREVISTA DO CINEASTA SILVIO TENDLER À REVISTA CAROS AMIGOS

O cineasta Silvio Tendler fala, em entrevista exclusiva para a revista Caros Amigos, de sua vida, dos seus filmes, do cinema brasileiro e da cultura em geral. Demanda, com veemência, a existência de política pública para o cinema nacional não comercial e de mais espaços para exibição.

Os filmes do cineasta carioca procuram resgatar a memória brasileira e circulam principalmente em universidades, escolas e movimentos sociais. Tendler começou a se interessar por cinema cedo: nos anos 60. Então, entrou para movimento cineclubista e mais tarde enveredou para o filme-documentário. Hoje, tem mais de 40 curtas, médias e longas-metragens.

Os documentários mais conhecidos dele são Utopia e Barbárie (2009), Memórias do Movimento Estudantil (2007), Encontro com Milton Santos (2006), Glauber o filme (2003), JK (2002), Marighella (2001), Quilombos (1996), Josué de Castro (1994) e Jango (1984).

(mais…)

TJ BAIANO É O MAIS LENTO DO PAÍS

O Tribunal de Justiça da Bahia foi o que teve pior desempenho entre os tribunais brasileiros. A informação é do Conselho Nacional de Justiça, que divulgou o levantamento nesta quinta-feira (31).

Segundo o relatório, na Bahia foram julgados 58,4% dos processos recebidos. Enquanto isso, na média nacional de 2010, o percentual atingiu 94,2% de processos ajuizados.

O melhor tribunal foi o do Pará, que superou a meta estabelecida, alcançando taxa de 164,6%, seguido por Sergipe, com 117,2% de processos julgados.

HELENILSON CHAVES NA CONTUDO

A edição de número 11 da revista CONTUDO, que chega às bancas nesse sábado, traz uma entrevista com o empresário grapiúna Helenilson Chaves, que conta detalhes do mega investimento feito na ampliação do Shopping Jequitibá.

Chaves revela também que já quis ser prefeito de Itabuna e conta os motivos que o fez desistir.

A edição ainda fala sobre o Entroncamento da Morte, como está sendo conhecido o trecho do viaduto localizado em frente à Churrascaria Los Pampas, na rodovia Ilhéus-Itabuna.

A CONTUDO é vendida em todas as bancas de Ilhéus e Itabuna e custa somente R$ 2,00.