BAMIN SE RENDE AO PARECER TÉCNICO DO IBAMA

Editorial do Blog do Gusmão

O respeitado Pimenta na Muqueca noticia em primeira mão que o governo do estado  dará uma nova guinada no projeto Porto Sul.

Agora, os executivos da empresa do Cazaquistão, Bamin,  vão tentar construir o terminal de exportação de minério de ferro nas proximidades do distrito de Aritaguá.

A mudança na localização confirma notícia publicada neste espaço (clique aqui), no dia 03 de fevereiro, onde trouxemos à tona a existência de um parecer técnico, do IBAMA, que não recomenda a construção do empreendimento em Ponta da Tulha.

Na época, este blog foi chamado de mentiroso, acusado de publicar “barrigadas”. O fotógrafo Ed Ferreira, no seu Photossintese, chegou a cobrar mais ética na informação, afirmando que haveria apenas um pequeno recuo “mais para o sul, e que o projeto não sairia daquela poligonal (clique aqui).

A BAMIN depois de espernear e se dizer vítima de um complô, se curva diante da lei e do alto profissionalismo do IBAMA.

Enquanto cria expectativas através do “Mina de Talentos”, a mineradora, mergulhada num mar de incertezas, terá que fazer novos estudos (agora sobre Aritaguá) para depois voltar ao crivo certeiro dos analistas ambientais.

Este humilde blog estará sempre atento. Pronto e curioso para desmistificar aquilo que não é sério, feito para enganar uma população que anseia por oportunidades, mas que até agora, vem sendo utilizada como massa de manobra.

“PITO” DESCONTA DOS FUNCIONÁRIOS, MAS NÃO PAGA A FINANCEIRA

 

Administração de Pito dá cano na BV Financeira.

Servidores públicos da prefeitura de Maraú estão aborrecidos com a gestão do prefeito Pito, do PT.

Quem contraiu empréstimo consignado e honrou todas as parcelas, descontadas no contracheque, está impossibilitado de pegar outra “graninha”.

A BV Financeira, empresa que firmou contrato com a prefeitura, reclama que a secretaria de finanças não vem repassando o dinheiro descontado na folha de pagamento.

Consta uma dívida irrisória de R$ 380,00, equivalente a dezembro de 2010, além dos repasses de janeiro e fevereiro deste ano.

FREITAS FORA DO PTB

Freitas: geddelistas não esquecem sua "esperteza".

O PTB de Ilhéus é comandado pelo secretário municipal de serviços urbanos, Carlos Freitas.

Em 2010, o ex-ministro Geddel Vieira Lima pediu a presidência do partido para o “educado” secretário, reconhecido por sua famosa “polidez” no trato com as pessoas.

Acontece que Freitas ficou de ajudar alguns candidatos ligados a Geddel, nas últimas eleições. Quem esperava “uma forcinha” saiu lamentando a esperteza do “mui amigo”.

Pelo visto, o PTB terá outro presidente, pois o prestígio de Freitas, junto aos geddelistas, não vale 1 real.

Ontem (domingo, 11) o ex-ministro esteve em Ilhéus e Itabuna, para comemorar os 72 anos de João Xavier (clique aqui). Carlos Freitas não apareceu no aeroporto Jorge Amado para recebê-lo.

Ninguém sentiu sua falta.

GOVERNO NÃO FISCALIZA REPASSES DO FUNDEB

O Ministério da Educação repassou R$17,1 bilhões a governos estaduais e municipais desde a criação do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica), em 2007. Dinheiro que deveria ajudar os estados mais pobres a garantir o mínimo de investimento no ensino público.

Porém, ninguém no governo assume a responsabilidade do controle direto de tamanho volume de recursos. O pouco que foi investigado pela Controladoria Geral da União mostra que entre 2007 e 2008, 41% das prefeituras investigadas tiveram licitações fraudulentas e 58% gastaram dinheiro do Fundeb de maneira indevida.

Dos nove estados que recebem complementação federal via Fundeb, sete estão no Nordeste, os outros são Pará e Amazonas.

À frente do Fórum de Combate à Corrupção em Pernambuco, o procurador regional da República Fábio George, diz que a fiscalização “praticamente inexiste”, e completa – “O Fundeb é um dos programas mais fraudados na região Nordeste.”

Um levantamento feito em 2009 apontou que 14 de 21 ações de improbidade administrativa versavam sobre desvio de verbas da educação. Entre dez ações penais por crimes de responsabilidade contra ex-prefeitos, seis têm relação com o ensino.

Segundo Roberto Corsário, membro do conselho municipal que fiscaliza as contas do FUNDEB em Ilhéus, o atual prefeito Newton Lima teve as contas de 2008 e 2009 rejeitadas. As contas de 2010, provavelmente, também não passarão pelo crivo dos fiscalizadores.

Com informações de O Globo.

TAPINHA NAS COSTAS

Marão: tapinha nas costas pra seduzir o eleitor.

Mário Alexandre, vice-prefeito de Ilhéus, sonha com o comando do Palácio Paranaguá nas eleições de 2012.

Marão, esperto todo, só cola no governo para tirar proveitos eleitorais. Quando a situação é desgastante, ele some e não há santo que ache.

Quando alguém reclama da administração, o vice sempre sai com essa desculpa: “Eu não sou o prefeito. Quem manda é Newton. Eu falo mas ele não me ouve”.

Além da esperteza, Marão usa o tradicional tapinha nas costas para seduzir os eleitores, seguido das frases: “Conto com sua ajuda. Você está no meu projeto”.

A declaração sugere promessa de uma boquinha na prefeitura no futuro.

Marão pensa que o povo gosta de “promessas e carinho”, e que somente isso é suficiente para ganhar uma eleição.

TUPINAMBÁS LANÇAM CARTA DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA

Carta da tribo Tupinambá

No dia 05 de abril de 2011, por volta das 11:00 h da manhã, o território Tupinambá de Olivença, na Aldeia Guarani Taba Atã foi invadido por dez homens, onde cinco se diziam ser policiais. Estes cinco invasores eram “policiais” (que segundo a comunidade eram policiais civis sem autorização judicial e sem nenhum tipo de identificação) disfarçados que buscavam filmar supostas irregularidades cometidas pelos Tupinambá, na cobrança de pedágio, no Areal, que se localiza vizinho à aldeia Guarani Taba Atã.

Cabe justificar que o Areal possui sua estrada de entrada na via Olivença-Sapucaeira, onde foi feito um acordo entre lideranças indígenas e a proprietária do Areal à liberação da passagem pela aldeia (pela BA 001); nisto, ficou acertado entre lideranças Tupinambá e a proprietária, que a mesma se responsabilizaria pagar a dois funcionários índios para tomar conta da porteira, já que a porteira não poderia ficar aberta (um ficaria pela manhã e outro pela tarde).

(mais…)

APRENDA A FISCALIZAR AS CONTAS PÚBLICAS

Estão abertas as inscrições para a 10ª edição do curso à distância Controle Social e Cidadania, promovido pela Controladoria-Geral da União (CGU).

Qualquer pessoa interessada em saber como controlar os gastos públicos pode participar. O curso é gratuito e serão oferecidas mil vagas. As inscrições devem ser feitas no site da Escola Virtual da CGU www.escolavirtual.cgu.gov.br até o próximo dia 15 ou enquanto houver vagas.

As aulas serão ministradas via internet entre os dias 3 a 30 de maio. O conteúdo está estruturado em três módulos: “A participação popular no Estado brasileiro”; “O controle das ações governamentais”; “O encaminhamento de denúncias aos órgãos responsáveis”.

Os alunos serão avaliados com base em sua participação nos fóruns de discussão e questionários objetivos. Quem obtiver aproveitamento mínimo de 70% receberá certificado.

BRIGA ENTRE JUAZEIRO E IPITANGA PODE BENEFICIAR COLO COLO

Desesperado com a possibilidade real de ser rebaixado para a 2ª divisão do Campeonato Baiano no TJD, o presidente do Ipitanga, Renato Brás, decidiu atacar o Juazeiro. Ele promete oferecer denúncia ao Tribunal de Justiça da FBF nesta segunda feira (11/04).

A informação foi dada pelo próprio presidente do Ipitanga, Renato Brás, no estádio Mário Pessoa, em Ilhéus, depois da derrota de 1 a 0 para o Colo-Colo. Apesar de não ter divulgado o nome do atleta do Juazeiro, Brás disse que tem como provar que um jogador da equipe júnior atuou sem contrato de profissional, o que não é permitido na nova legislação esportiva.

Caso seja comprovada mais essa denúncia, o Colo Colo seria o único beneficiado e voltaria a primeira divisão depois de ter caído em campo.

Informações do Galáticos Online

BOLSONARO E A COVA RASA

Por Malu Fontes

O deputado federal Jair Bolsonaro é um personagem recorrente da direita galhofeira nacional. Desde que ingressou na vida parlamentar, Bolsonaro nunca atravessou um mandato, ou um ano sequer, sem aparecer nos jornais e telejornais defendendo algo de muito grosso calibre ou de muito baixo calão. A defesa da pena de morte e da tortura como método são alguns dos temas mais delicados do repertório parlamentar e corriqueiro de Bolsonaro.

A sorte de quem até hoje sabia que ele não passava de um surtado com mandato era o alívio de saber, também, que quase ninguém Brasil afora sabia da existência do deputado. O diabo é que, desta vez, por ter pegado carona na fama de Preta Gil e do CQC de Marcelo Tas, Bolsonaro ficou famoso nacionalmente. E fazendo exatamente o que lhe faz experimentar orgasmos múltiplos: ofendendo e discriminando. Desta vez os alvos foram os negros e os homossexuais.

(mais…)