FATOS ESTRANHOS NO ILHÉUS IATE CLUBE

Ilhéus Iate Clube: o preferido da elite ilheense.

Há seis meses, um professor da UESC comprou um título do Ilhéus Iate Clube por R$ 3.500,00.

O pagamento foi realizado com cinco cheques pré-datados. O comprador não pegou o título quando firmou o negócio.

Ao quitar a última parcela, o professor foi até a direção do clube (renovada) e ouviu do comodoro, Marcelo Mendonça, que o seu nome não estava incluído na lista de sócios.

Após requerer as microfilmagens no Banco do Brasil, percebeu que os cheques foram descontados numa loja de factoring, por um membro da antiga diretoria.

Outras pessoas também passaram pelo mesmo problema. O rombo pode chegar a 100 mil reais e será discutido na justiça.



6 responses to “FATOS ESTRANHOS NO ILHÉUS IATE CLUBE

  1. O comentário na cidade já é desde a saida da diretoria anterior, dizem que querem tapar o buraco, com uma pá de terra, dizem que o rombo é muito grande, são muitas pessoas que se associaram e não tem o titulo e o dinheiro não foi contabilizado, assim como dinheiro de festas ocorridos durante o periodo da diretoria antiga que não estão contabilizadas, pergunto o conselho fiscal aprovou as contas de que maneira? problemas de uma alta sociedade que não tem nada a perder ou será que tem? a diretoria atual tem dar uma resposta a todos os associados, apurando e responsabilizando a quem quer que seja, dando o nome aos bois para que diretores que não participou destes desmandos não paguem pelo o que não fizeram.

  2. Pago um sorvete para quem adivinhar o nome do cacauicultor malandro, ex-membro da Diretoria passada, que adora se aproveitar do dinheiro alheio e posar de bacana na pracinha!!!

  3. vai uns vem outros.tem uma familia de uma antiga fabrica de biscoitos,tem um que é especialista em contabilidade pois já calçou notas para a prefeitura.um tem uma locadora só de pose não tem uma bicicleta para alugar.um que vive defronte a baia do pontal pensando o antigo concunhado delegado. esses sim podem dar uma excelente contribuição para o clube.quem viver verá.

  4. Acabou o cacau,ficou a pose e os péssimos costumes.Jorge Amado poderia fazer um novo romance psicografado,inspirações é que não faltam no atual momento,malandros,corruptos,news coronéis.Juro que o Brasil e especialmente Ilhéus não é mais chanchada,é pornochanchada.Aves de rapina,pardais,raposas,cobras e ratos muitos ratos.Bichos escrotos.

  5. Meus caros sejamos sensatos e coerentes! Mais tolerância e compreensão, por favor!
    Como poderiam os poséticos falidos, ex-riquinhos de Ilhéus, sócios e diretores do clube chique da elite ilheense, pagar e comer um quibe; tomar um mini refrigerante; posar com um acarajé da falecida Irene, na pracinha ou bota um litro de gasolina no carro? Tenham dó! Assim também e ser quieta demais. O que aconteceu não pode nem deve ser chamado de roubo ou furto. Trata-se de convalidações errôneas na contabilidade do Caixa ou, na pior das hipóteses, lucros cessantes em mercado de valores em ações de balcão, fora do pregão eletrônico, claro! Gente da elite não rouba, apropria-se em usufruto por tempo indeterminado. Basta não ter pressa e esperar que um dia eles devolvam!
    Não esqueçamos que a maioria deles tem canoas, caiaques, bóias de pneus e salva-vidas ancorados no atracadouro ou estacionados na marida do Yatch Club de Ilhéus. Imagina se eles resolvem se desfazer dessas “embarcações”?
    Sejamos tolerantes. Tenho certeza que os ex-futuros sócios “aliviados” dos valores do cheque pré-datados que deram já os perdoaram. É uma honra ser.
    Sensatez e aplom aliados com um pouco de faieplay é coisa de gente chique e fina. Não custa aprender e imitar.
    Os cães ladram e a cáfila passa cagando aos borbotões!
    Pobre é brega… Affff

  6. A nova diretoria devia ser mais clara quanto aos problemas herdados pela antiga diretoria pois nos socios presisamos saber a real situaçao , pois tudo eh feito em uma blindagem que sabemos que nao ira funcionar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *