POLÍCIA FEDERAL PRENDE EX-PRESIDENTE DA VALEC

Juquinha costumava dizer: “Não fiquem na frente do traçado, porque o trem vai passar em cima de vocês”.

Do G1

Juquinha das Neves.

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (5) a Operação Trem Pagador, que investiga desvios de recursos da Valec Engenharia, empresa pública responsável pela construção de ferrovias no Brasil. O ex-presidente do órgão, José Francisco das Neves, conhecido como Juquinha das Neves, está entre os presos. Ele foi encaminhado à sede da PF em Goiânia por volta das 8h50.

Os outros detidos são a mulher, o filho e um sócio do ex-dirigente da Valec. A PF cumpre nesta quinta-feira quatro mandados de prisão temporária, sete mandados de condução coercitiva, 14 mandados de busca e apreensão e sequestro de 15 bens imóveis em seis municípios de Goiás e duas cidades de São Paulo.

As prisões, buscas e apreensões ocorrem em Goiânia, Mundo Novo, Uruaçu, Inhumas, Senador Canedo e Orizona (GO), e nas cidades paulistas de Paulínea e Campinas.

Segundo a PF, Juquinha é suspeito de ocultação e dissimulação da origem de dinheiro e bens imóveis, rurais e urbanos, adquiridos em seu nome e de familiares, com recursos obtidos indevidamente durante a gestão da Valec (2003 a 2011). Se os indícios forem confirmados, ele deverá responder pelos crimes de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

As investigações começaram em agosto de 2011, a pedido do Ministério Público Federal. Os mandados foram expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal, em Goiânia.

‘Tranquilo’
Ao G1, por telefone, o advogado do suspeito, Eli Dourado, afirma que entrará com habeas corpus ainda nesta quinta-feira. Dourado diz que conversou com o cliente nesta manhã. Segundo ele, Juquinha está tranquilo.

De acordo com Dourado, não há provas contra ele. “Todas as vezes que ele foi solicitado, compareceu ao Ministério Público.” Para o defensor, a prisão é “injusta, descabida e espetaculosa”.

Denúncias
No ano passado, Juquinha foi afastado do cargo, no Ministério dos Transportes, após denúncias de sobrepreço na construção da Ferrovia Norte-Sul.

Nos últimos oito anos, a Valec, a estatal que cuida das ferrovias no governo, acumulou denúncias de mau uso do dinheiro público. Durante este tempo, a empresa foi comandada por Juquinha.

Em julho de 2011, o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento (PR-AM), deixou o cargo após denúncias sobre um suposto esquema de superfaturamento em obras envolvendo servidores da pasta. A crise se agravou após suspeitas de que o filho do ministro tenha enriquecido ilicitamente em razão do cargo do pai.

Juquinha das Neves é o atual presidente regional do PR. Procurado pelo G1, o secretário geral do partido em Goiás, Wagner Campos, disse que se reunirá com o advogado de Juquinha para, só depois, se pronunciar.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *