PROPOSTAS NÃO AGRADAM OS PROFESSORES

Do Correio

O documento elaborado pelo Ministério Público estadual a partir das demandas dos professores da rede estadual de ensino em greve e das propostas feitas pelo governo do estado não agradou o comando de greve, que avaliou os itens apresentados em reunião entre as partes na tarde desta quinta-feira (12).

O encontro na sede do MP, no Centro Administrativo da Bahia, durou cerca de 20 minutos e contou com a participação de pelo menos 30 professores, o que teria inviabilizado uma discussão sobre os pontos apresentados pelo Ministério Público durante a reunião.

Os termos de acordo para o fim da greve, como foi chamado o documento elaborado pelo Ministério Público, foram entregues a representantes do governo e dos professores. Estes agora vão submeter as propostas à categoria em assembleia geral nesta sexta-feira (13).

Na proposta do MP, está previsto a antecipação da segunda parte do reajuste de 7% dos professores para o mês de março de 2013, antes previsto pelo governo para ser pago a partir de abril do mesmo ano. Sendo assim, professores receberiam 7% de reajuste em novembro deste ano mais 7% em março de 2013. Essas porcentagens seriam somadas aos 6,5% já concedidos aos servidores.