PF E RECEITA FEDERAL INVESTIGAM DONO DA REDE MEIRA

Agentes da PF fizeram buscas na casa de Beto Meira e em lojas da rede.

A rede Meira de Supermercado teve um início de dia nada convencional nessa quarta-feira (18).

A Polícia Federal, em conjunto com a Receita, deflagrou a operação Mercado Livre, para combater a sonegação fiscal e o uso de “laranjas” em operações financeiras ilegais supostamente executadas pelo dono da rede, Beto Meira.

Segundo a PF, foi constatada nas investigações a existência de diversas empresas que utilizam o nome fantasia da rede, mas pertencem a terceiros, para evitar que os verdadeiros proprietários pagassem os tributos à união.

Também de acordo com a PF, os supostos sonegadores usaram um método conhecido como “mata-mata”. Quando uma razão social fantasma utiliza o nome fantasia de uma já constituída, gera-se um montante elevado de tributos e em seguida, o endereço da razão social simulada é transferido ou a empresa é declarada inativa.

Buscas e apreensões foram feitas na casa de Beto e em algumas lojas da rede logo cedo.

As investigações tiveram início em 2009, após denúncias de concorrentes.

Estima-se um prejuízo para os cofres públicos superior a R$17 milhões. Os suspeitos podem pegar penas que, se somadas, chegam a oito anos de reclusão.



3 responses to “PF E RECEITA FEDERAL INVESTIGAM DONO DA REDE MEIRA

  1. É estranho observar como um fato destes é totalmente ignorado por alguns Blogs regionais que se arvoram de defensores da verdade. Estranhei a total ausência de informações sobre esta matéria em blogs como o R2CPRESS do Rabat e O TABULEIRO do Vilanova. É muito estranho!!!

  2. 17 mihoes coisa nenhuma o valor ultrapassa 24milhoes, tenho provas do que falo. Muito estranho a ausencia de informaçoes de um fato tao importante, para transparencia do nosso povo ilheense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *