DIVERGÊNCIAS ENTRE DIRETORES DA APLB

A greve dos professores chega hoje aos 106 dias e é marcada pelas divergências entre governo e sindicato, que nunca chegam a um consenso.

Com mais de três meses de paralisação, as divergências agora acontecem dentro do próprio sindicato que comanda a greve, a Associação dos Trabalhadores em Educação (APLB-Sindicato).

Reportagem do Correio afirma que, pelo menos, dois dirigentes do sindicato estariam tentando desconstruir o movimento grevista por dentro. A atitude pode levar a categoria a votar numa assembleia nessa terça (24) a saída desses integrantes do comando.

Marilene Betros e Claudemir Nonato, do setor jurídico do sindicato e interlocutores das negociações, teriam manifestado na última assembleia o desejo de colocar um ponto final na greve, o que irritou os colegas.

“Marilene traz um pensamento que choca com o pensamento da categoria. Ela disse que fez avaliação pessoal e discursou a favor do fim da greve”, afirmou Valdice Borges, do comando grevista.

Ao Correio, Marilene negou que tenha defendido o fim do movimento imediatamente. Ela também comentou o pedido para que fosse afastada do campo de decisões do movimento. “Foi uma bala! É duro pra mim, mas tenho consciência de que sempre representei a categoria. Não adianta querer destruir a imagem de uma pessoa que tem história”, completou.



2 responses to “DIVERGÊNCIAS ENTRE DIRETORES DA APLB

  1. É UMA VERGONHA ESSE MOVIMENTO GREVISTA. PASSOU DA RAZAO E VIROU POLITICAGEM SEM FUNDAMENTO.
    SERÁ QUE OS PROFESSORES QUEREM GANHAR PELOS DIAS QUE PARARAM/
    TEM FUNDAMENTO ISSO?
    PREJUDICARAM OS ALUNOS, A ECONOMIA, OS TRANSPORTES E AINDA QUEREM GANHAR SALÁRIO PELOS DIAS PARADOS ?
    VÃO PEDIR DINHEIRO EMPRESTIMO A ESSE SINDICATO SEM ESCRÚPULOS.
    ESSA GREVE É UMA VERGONHA, NAO NEGOCIARAM, BATERAM PÉ FIRME NO GOVERNO.
    ESSE SINDICATO NAO TEM COMPROMISSO COM A EDUCAÇÃO.
    PROFESSORES ABANDONBEM ESSE SINDICATO, FAÇAM OUTRO SINDICATO. ESSAA APLB NAO TEM COMPETENCIA.
    COMO PAI EU ESTOU REVOLTADO.

  2. QUANDO VOCÊ OUVE FALAR EM GREVE, É A MANEIRA QUE O CIDADÃO ACHA PARA REIVINDICAR OS SEUS DIREITOS, MAIS A PARTIR DO MOMENTO QUE ISSO ESTÁ PREJUDICANDO A MAIORIA, SE TORNA ABUSIVA E INCOMPREENSÍVEL.NO INÍCIO EU ACHEI A GREVE JUSTA , MAIS OS DIAS FORAM PASSANDO E NADA FOI RESOLVIDO , O GOVERNADOR, AGE TOTALMENTE CONTRA À VISÃO PREGADA PELO PARTIDO EM RELAÇÃO À GREVE. GOSTARIA DE SABER QUANTOS PROFESSORES DA REDE ESTADUAL TEM SEUS FILHOS ESTUDANDO NESTA INSTITUIÇÃO, A RESPOSTA É UNS DOIS, OU NENHUM. VOCÊ SE SENTE TRAÍDO MASSACRADO E HUMILHADO COM O QUE ESTÁ ACONTECENDO . A EDUCAÇÃO NO NOSSO BRASIL, SÓ VAI MELHORAR, QUANDO OS FILHOS DE PROMOTORES, DOUTORES, DELEGADOS, ENFIM OS “DA LEI ” ESTIVEREM ESTUDANDO EM COLÉGIOS PÚBLICOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *