“TUDO QUE O SALOBRINHO TEM, FOI JABES QUEM FEZ”, AFIRMA MORADOR DO BAIRRO

Jabes foi recebido por moradores do Salobrinho.

O candidato do PP a prefeitura de Ilhéus, Jabes Ribeiro, foi recebido com o calor dos moradores do Salobrinho durante uma caminhada na tarde de ontem (quinta, 26).

Numa das casas onde foi recebido, o candidato ouviu de um eleitor que tudo o que há no bairro foi levado durante os seus mandatos.

Segundo a assessoria, no período em que Jabes Ribeiro esteve no comando da cidade, a comunidade foi contemplada, entre outras obras, com a construção e ampliação do colégio municipal, gabinete odontológico, posto médico e pavimentação das principais ruas.

PRAÇA SÃO JOÃO BATISTA ABANDONADA

A Praça São João, ponto de encontro dos moradores do Pontal, caiu no esquecimento do poder público e sofre com o lixo e o mau estado de conservação.
O lixo tomou conta da praça, uma das mais conhecidas da cidade. Segundo moradores, há anos não há manutenção no local, ficando os moradores responsáveis por aparar a grama e trocar as lâmpadas dos postes.

A COMUNICÓLOGA, OS TUPINAMBÁ E OS RISOS ESTRIDENTES

Fico surpreso quando ouço no rádio uma comunicóloga corroborar com este lugar comum muito repetido na imprensa regional:

“Os Tupinambá de Olivença não são índios”.

Ora, ora! Quem passou pelo curso de comunicação social da UESC, leu, obrigatoriamente ou com prazer, trechos do livro “Dos meios às mediações”, de Jesús Martin-Barbero, editora UFRJ.

No capítulo “a impossível pureza do indígena” (página 272), o autor constesta a exigência por um índio “puro”, até mesmo silvícola, como deseja a nossa comunicóloga da FM.

“Por um longo tempo a questão indígena se manteve presa de um pensamento populista e romântico, que identificou o índio com o mesmo, e este, por sua vez, com o primitivo. E convertido em pedra de toque da identidade, o índio passou a ser o único traço que nos resta de autênticidade: esse lugar secreto onde subsiste e se conserva a pureza de nossas raízes culturais. Todo o restante não passa de contaminação e perda de identidade. O índio foi assim convertido no que há de irreconciliável com a modernidade e hoje privado de existência positiva. Como afirma Mirko Lauer: ‘estamos no reino do sem história, do índio como fato natural deste continente, o ponto de partida imóvel a partir do qual se mede a modernidade’. Porque pensá-lo na dinâmica histórica já é pensá-lo a partir da mestiçagem, na impureza das relações entre etnia e classe, da dominação e da cumplicidade. É justamente desta maneira que hoje se procura pensar, reconceituando o índio a partir do espaço político e teórico do popular, isto é, como culturas subalternas, dominadas, porém possuidoras de uma existência positiva, capaz de desenvolvimento”.

A nosssa comunicóloga não deve ignorar o roubo de terras (ou a troca por cachaça), as novas doenças e a desintegração das comunidades, como fatores prejudiciais aos povos indígenas no decorrer da história.

Não basta ser bonita para se notabilizar, tem que emitir comentários ao invés de somente ler textos. Se o chefe provoca risos estridentes no ar, tudo bem, fica até bonitinho, entretanto, é necessário discordar dele, quando merecer.

Vale a pena revisar os textos.

BAHIA REGISTRA 32 MIL CANDIDATURAS A VEREADOR

Do G1

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou até quinta-feira (26), 1.146 candidatos a prefeito e 32.603 a vereador em toda a Bahia. Os registros das candidaturas podem ser acompanhados através do sistema DivulgaCand, disponível no site do TSE.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), os registros de candidaturas podem sofrer alterações, já que, até 8 de agosto, partidos que ficaram com vagas remanescentes de vereadores poderão preenchê-las com pedidos de novos registros de candidatos. Além disso, dados sobre as impugnações dos candidatos ainda não foram divulgados no DivulgaCand.

UMA LUZ SOBRE A DESPOLITIZAÇÃO

De José Henrique Abobreira, no facebook

Nessa guerra suja e despolitizada, em que se transformou a disputa eleitoral em Ilhéus neste 2012, sem propostas, em que uma minoria ou trinca tenta de todas as maneiras desconstruir a imagem do adversário, gosto sempre de relembrar alguns fatos positivos de nossa história política recente, sobre momentos em que tive participação na governança ao lado do hoje novamente candidato Jabes Ribeiro.

Tentando colocar alguma luz aonde só existe tentativa de queimação e distorção negativa do que realmente ocorreu e fazer justiça a algumas atitudes boas inerentes ao seu estilo de governar.

Por exemplo, no período em que lá estive ajudando a governar o município, o nosso entendimento a respeito do trato das questões sociais era encarar a questão dos movimentos na sua verdadeira essência e não naquela visão retrógrada de tratar a questão como caso de polícia com repressão e autoritarismo, como sempre agiu uma minoria retrógrada e liberticida e é a visão geral das nossas elites.

Prova disso naquele período foi o tratamento e o diálogo dado e oferecido pelo poder público municipal às organizações associativas dos sem-terra, dos índios tupinambá de Olivença, dos pequenos produtores da agricultura familiar, lhe oferecendo suporte governamental e ajudando na formulação e articulação, na execução das políticas públicas e os seus respectivos projetos quer de infraestrutura, quer de financiamento da produção e construção de agrovilas com escolas, eletricidade etc.

HUMOR: SEXTA É O DIA DE MAIOR DEPRESSÃO PRA QUEM ESTÁ SEM DINHEIRO, APONTA ESTUDO

Do G17

Um estudo feito pelo Instituto de Analise e Acompanhamento do Pobre (IAAP), apontou que as sextas-feiras é o dia que mais causa depressão em quem está sem dinheiro.

“Quando chega a sexta-feira que abro a carteira, não encontro nada, me bate uma angustia tão grande, que o jeito é passar a madrugada na Internet namorando no chat do UOL, onde lá encontro algumas encalhadas e melhoro a minha autoestima”, disse Pedro Parede – um dos ouvidos pelo IAAP.

De acordo com a pesquisa do IAAP, a pessoa que está com a carteira cheia, enche o tanque do carro e procura um destino como um bar, uma boate, ou viaja para voltar no domingo. Já o liso, fica em casa mesmo, vendo televisão ou na Internet (quando tem) e vira a madrugada.

Mas o diretor do IAAP alerta: “Com dinheiro ou sem, o importante é se divertir, para isso existe a Internet para as madrugadas dos fins de semana”.

“INTELLIGENTSIA CONFINADA”

Por Emílio Gusmão

Não acredito na existência de instituições perfeitas.

Por isso, ousarei lançar uma crítica à Casa dos Artistas, sinônimo de respeito.

Já disse isso na Rádio Santa Cruz: tenho orgulho de ser contemporâneo de Romualdo Lisboa (um gênio) e do Teatro Popular de Ilhéus (grupo de uma dignidade artística impressionante).

Possui grande relevância a iniciativa de levar Teodorico Majestade aos assentamentos rurais, ideia capaz de revolucionar a mente das pessoas, por meio da reflexão e do pensamento.

Há uma constatação inegável: tudo que o TPI faz exprime grande qualidade.

Como provocador, fustigarei um pouco a vaidade de Romualdo Lisboa (apenas dele), às vezes auto-suficiente ao se relacionar com as críticas.

O Improviso Oxente passa a idéia de uma “intelligentsia confinada”, capaz de gerar debates interessantíssimos, entretanto, quase estéreis.

A repercussão das boas discussões tem alcance restrito, mexe com poucas pessoas e poderia render muito mais.

Sugiro algumas ideias: a inserção das comunidades por meio dos representantes das associações, a utilização de um ambiente aberto e a transmissão dos debates pela internet (a casa tem um núcleo de produção audiovisual com equipamentos para isso, se faltar um switch, um smartphone pode dar conta de tudo).

Este blog pode incorporar em sua home o “embed” da transmissão, numa boa, sem nenhum custo.

Essa tendência de segmentação, presente no Improviso Oxente, sugere a opção por uma elite pensante, distante do mundo real, academicismo sem extensão e inócuo ou masturbação intelectual.

Estas são as únicas observações que tenho. Não desejo impor convencimento, mas espero a compreensão que distingue os artistas.

Seria melhor se não fosse tão restrito.

O PERIGO DO PLÁGIO NOS JINGLES DE CAMPANHA

Do Diário de Teresópolis

ECAD alerta para multas altas e desrespeito com compositores

Você já deve ter se deparado com alguma música conhecida em uma outra versão adaptada a campanha de um candidato a vereador. O problema não é novo e se repete a cada pleito, mas quais são as implicações de usar a criação de outras pessoas em campanhas políticas? O ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), órgão responsável pela a arrecadação e distribuição dos direitos autorais das obras musicais, alerta que as multas são caras e as punições severas.

O ECAD é administrado por dez associações de música (sejam eles compositor, intérprete, músico, produtor fonográfico ou editora musical) para realizar a arrecadação e a distribuição de direitos autorais decorrentes da execução pública de músicas nacionais e estrangeiras. As associações repassam as obras para o ECAD para que seja feita a arrecadação de seus direitos em seu favor. Parte do valor arrecadado é passado para a associação, que, por sua vez, a repassa para o associado. Há muita discussão sobre o trabalho do órgão, pois há quem acredite que o órgão não repassa todo o dinheiro que deveria aos músicos.

De acordo com o órgão, a indicação é: “Em caso de uso de paródias, primeiramente deve ser solicitada autorização às editoras das músicas, para adaptação das músicas”.

(mais…)

GOVERNO VAI CORTAR ENCARGOS DA CONTA DE ENERGIA

O governo federal anunciou na noite de ontem (quinta, 26) uma medida que vai aliviar a conta de energia dos brasileiros.

Por meio do Ministério de Minas e Energia, o governo vai cortar todos os encargos federais da conta de energia, numa medida para incentivar as indústrias, mas que beneficiará também o consumidor doméstico.

Segundo o ministro Edson Lobão, a conta doméstica ficará 10% mais barata a partir de setembro. Para valer o corte nos encargos, o congresso precisa aprovar as medidas do governo.

LIXO NO BASÍLIO

A coleta de lixo deixou de ser um serviço básico e passou a ser coisa que acontece poucas vezes no Alto do Basílio.

Por lá, as pilhas de lixo e entulho esperam há tanto tempo serem recolhidas que já afetam o funcionamento do posto de saúde e da escola municipal. O odor, além dos mosquitos, não aliviam para os moradores.

OPERAÇÃO PRENDE DESMATADORES EM CANAVIEIRAS

Cerca de 150 hectares de mata nativa foram para o chão.

Uma operação da Delegacia de Proteção Ambiental (DPA), com o apoio da 7ª Coordenadoria de Polícia Civil de Ilhéus, prendeu seis pessoas suspeitas de desmatarem uma área de aproximadamente 150 hectares na região de Sarampo, em Canavieiras.

Os agentes da DPA, sob o comando da delegada Márcia Rezende, já haviam apreendido três caminhões com madeira nativa da Mata Atlântica, o que facilitou a localização do acampamento.

Além dos homens presos, foram apreendidos motosserras, facões, uma espingarda e veículos.

Na delegacia, os presos afirmaram que a madeira era envida ilegalmente para Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Depois do fechamento do acampamento, a DPA tentará localizar os mandantes e compradores da madeira.

A população pode ajudar nas investigações denunciando pelo telefone (73) 3234-8147 ou pelo email [email protected]

AGENDA DOS CANDIDATOS A PREFEITO (SEXTA, 27)

Jorge Luiz (PSOL)

09h visita aos comerciantes do Nossa Senhora da Vitoria, Couto, Santo Antônio e Rio do Engenho.

15h participação no casamento de Adelício e Rosineide (assentamento).

17h lançamento da candidatura de Carlos Mendes na Cabana Pinah II na praia do Marciano.

Jabes Ribeiro (PP)

09h visita ao Alto dos Carilos e Gamboa, saindo do Abrigo.

15h30min visita ao Teotônio Vilela, saindo da Associação de Moradores.

Carmelita Ângela (PT)

17h Caminhada na Avenida Princesa Isabel, com concentração na Ponta da Pedra.