NAZAL CONTESTA INFORMAÇÃO DE JAMIL SOBRE O “MINHA CASA, MINHA VIDA”

José Nazal.
José Nazal.

O ex-chefe de gabinete de Newton Lima, José Nazal, contesta a notícia de que a prefeitura de Ilhéus teria cedido um terreno de pequeno porte para a construção da 2ª fase do Programa “Minha Casa, Minha Vida”. A informação foi passada a este blog pelo secretário de desenvolvimento social, Jamil Ocké.

Segundo Nazal, o município não cede os terrenos para o empreendimento, somente indica a área que será comprada pela Caixa Econômica Federal. O banco exige áreas próximas à zona urbana, condição difícil de ser cumprida devido à escassez desse tipo de terreno na cidade.

O espaço indicado, segundo Jamil, fica próximo ao bairro Teotônio Vilela e vai receber cerca de 900 moradias, 400 a menos que na primeira fase.

Itabuna vai receber 4 mil casas na 2ª fase.



One response to “NAZAL CONTESTA INFORMAÇÃO DE JAMIL SOBRE O “MINHA CASA, MINHA VIDA”

  1. Caro Gusmão,

    Gostaria de fazer alguns esclarecimentos:

    1) Eu não contestei a informação de Jamil e sim, do Blog do Gusmão, pois na matéria inicial que rebati não há em nenhuma linha o nome do ‘brimo’ Ocké.
    2) O que disse por telefone é que em nenhum caso o município fez oferta ou doação de área para implantação do Programa MCMV. Disse que auxiliamos a busca de espaços que atendessem as exigências do programa. A áreas são compradas pelas empresas que se habilitarem e a CEF paga o valor ao proprietário.
    3) Afirmei ainda que desde o início da adesão do município foram analisados e aprovados projetos que perfaziam um total de 5028 unidades residenciais, porém, só foram aprovados as 1300 unidades que já foram entregues.
    4) Disse ainda que é muito difícil encontrar um espaço na área urbana da cidade que atenda as exigências do MCMV.
    Grato pela atenção e ao inteiro dispor para qualquer outro esclarecimento. Não foi intenção polemizar, pois desejo que o governo acerte o rumo, pelo bem de todos.

    Abraço, Nazal.

    Editor responde.

    Nazal, eu te disse por telefone que a informação foi passada por Jamil a Andrei Sansil (não pediu sigilo nem off). Vc me disse que topava a polêmica. Aí fica difícil. Vcs “brimos” muçulmanos ficam na boa, e eu, um pobre blogueiro “filisteu” fico com a esparrela?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *