IFBA COBRA EXPLICAÇÕES DE EMPREITEIRA SOBRE CONDIÇÕES SUB-HUMANAS

Trabalho escravo.
Trabalho escravo.

O Instituto Federal da Bahia em Ilhéus (Ifba) cobrou nesta segunda-feira (29) da NTR Engenharia, empresa contratada para construir uma quadra poliesportiva no campus da instituição, explicações quanto às condições análogas à escravidão em que trabalhadores foram encontrados.

Na última quarta (24), cinco operários foram resgatados por auditores dos Ministérios do Trabalho e Emprego (MTE) e Público do Trabalho (MPT). Eles estavam abrigados em barraco sem água potável, iluminação e ventilação adequada, além de dormirem no chão e não possuir local para armazenar e preparar as refeições.

NTR Engenharia, segundo o MPT, terá que indenizar cada trabalhador a título de dano moral individual. Informações do Bahia Notícias.

TRABALHO: SINEBAHIA ILHÉUS OFERECE VAGAS NESSA TERÇA-FEIRA

Confira abaixo as vagas disponíveis amanhã,  terça-feira (30), na agência do SineBahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não se esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9h.

  • Agente de viagem

Formação: Ensino Superior Completo em Administração e cursos afins

Inglês intermediário

01 vaga

  • Analista de Logística e de Transporte

Formação: Ensino Superior Completo

06 meses de experiência

01 vaga

  • Auxiliar de cabeleireiro

Formação: Ensino Fundamental Completo

03 meses de experiência

01 vaga

(mais…)

ENTREVISTA COM ARNON MARQUES FILHO: “GOVERNO MUDOU O REGIME DOS SERVIDORES PARA SE LIVRAR DO FGTS”

Arnon Marques Filho.
Arnon Marques Filho.

O atual governo de Ilhéus não implanta políticas de longo prazo capazes de resolver os problemas do município.

Tudo indica que esteja criando “jeitinhos” para viabilizar o funcionamento da máquina por um curto tempo.

Essa é a impressão deste editor ao analisar a entrevista do advogado trabalhista Arnon Marques Filho.

Com 27 anos de militância no direito trabalhista, Arnon Marques já atuou em mais de 2000 processos envolvendo servidores municipais.

Nessa entrevista ao Blog do Gusmão, o advogado analisa a mudança do regime jurídico do funcionalismo municipal, aprovada no dia 26 de março na Câmara de Vereadores de Ilhéus.

Principais destaques:

Segundo Arnon Marques o governo municipal criou o estatuto “Viúva Porcina” (inexistente, que foi sem nunca ter sido);

a mudança do regime jurídico buscou livrar a prefeitura do pagamento do FGTS, deixar a máquina adimplente e firmar convênios;

só a união pode alterar direitos trabalhistas;

os concursos públicos definem o regime jurídico dos servidores nos editais, e essa condição não pode ser alterada por leis dos municípios;

quem não concorda com a mudança (e a perda de direitos) deve procurar a justiça do trabalho;

o novo estatuto, quando estiver no papel, só vai atingir os servidores contratados após a vigência da nova lei. Os anteriores continuarão regidos pelo CLT. Essa é a tendência, conforme decisões do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região;

os precatórios trabalhistas consomem em média R$ 230 mil, por mês, do orçamento municipal. Segundo Arnon Marques, esse valor não é suficiente para inviabilizar a máquina pública.

Ouça a entrevista.

 

 

MARINA BUSCA APOIO DE JOAQUIM BARBOSA

A ex-senadora Marina Silva quer uma audiência com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, para tentar garantir que as regras para criação de partidos não sejam dificultadas.

Marina acredita que o projeto de lei que tramita no Congresso para restringir a fundação de novas legendas tem como foco a Rede Sustentabilidade, sigla que tenta viabilizar para disputar as eleições em 2014.

“Espero que o pleno do Supremo possa se posicionar favorável aquilo que é a constitucionalidade”, disse Marina ontem (28), em almoço com simpatizantes.

“Estamos pedindo uma audiência com o ministro Joaquim Barbosa para tratar dessa questão e mostrar que há ali dois pesos e duas medidas e uma lei de encomenda para ferir o pluripartidarismo na realidade da nossa democracia.”, enfatizou a ex-senadora. Com informações do Correio Braziliense.

A PROVOCAÇÃO DO DIA

Mencken“A capacidade para discernir a verdade essencial, de fato, é tão rara nos homens quanto comum entre os corvos, sapos ou sardinhas. O homem capaz desse discernimento é de uma qualidade mais do que extraordinária – mesmo, talvez, que seja profundamente mórbido. Demonstre uma nova verdade lastreada em qualquer plausibilidade natural para uma multidão, e nem uma pessoas em 10 mil suspeitará de sua existência, e nenhuma em 100 mil irá adotá-la sem feroz resistência”.

Henry Louis Mencken

 

MATARAM MEU MARACANÃ. PODEM CHAMAR DE ESTÁDIO JUSTO VERÍSSIMO

lucio de castro“O que fazia o belo, o impressionante do Maracanã era exatamente sua exuberância. Era ser monumental. Majestoso. Algo impressionante. Se sentir pequeno diante de tal obra. A epifania que era cruzar aquele túnel e se sentir tão pequeno. E ser abraçado pelo canto daquela gente. Epifania sim, sem medo de exagerar ou blasfemar. Algo que só se sente diante da força das águas das cataratas do iguaçu ou como chegar no último degrau de Machu Picchu”.

Do blog de Lúcio de Castro

Tem mais de um ano. Falava aqui dos vendilhões do templo. Para ser mais exato, em 2 de março de 2012. “Os vendilhões do templo – como querem acabar com o carnaval carioca” tratava também do Maracanã. Escrevi outros tantos textos sobre o fim do Maracanã. O sábado que passou foi o dia de enfim passar da teoria para a prática, confirmar tais expectativas.

Minto. Não era necessário confirmar tais expectativas. O fim do templo onde cultuávamos nossos deuses, o sagrado e o profano se misturavam na geral e arquibancada e tanto reis quanto plebeus estavam juntos já havia se confirmado. Na arquitetura do novo estádio que destruiu o antigo e muito mais do que isso: no papel, oficialmente, como no estudo de viabilidade econômica para o futuro administrador, curiosamente feito pela IMX, de Eike Batista, onde qualquer máscara vai abaixo, ao expressar “mudança do perfil do público”. Está lá no tal estudo, acima de qualquer discussão teórica. A constatação da elitização daquele que foi símbolo da mistura de classes na cidade não é passível de argumentação. Está no papel. É oficial.

Com muito penar percorri caminhos de uma vida toda no último sábado, quando o Maracanã seria reinaugurado”. Sabia que ia rever a velha namorada, ainda que ela não fosse mais a mesma. Mas amores são assim, é possível passar por cima de tudo. No fundo, ainda guardava a ilusão que aquela história de amor entre nós podia voltar. Como se o tempo voltasse…Pensava no momento em que sairia do túnel tantas vezes atravessado e daria de cara com aquele monumento. Encontrei tanta gente no caminho. Segurei o passo. Encontrar a velha namorada exige solenidade. Tinha que ser sozinho. Os versos de Vinícius não saiam da cabeça. Ia dar o último passo no túnel e o Maracanã seria como nas palavras do poetinha, a “me entreabrir a porta como uma velha amante”.

(mais…)

REDE SUSTENTABILIDADE: REUNIÃO EM ILHÉUS

Na próxima quinta-feira (2), o grupo que está ajudando, voluntariamente, a coletar assinaturas em Ilhéus para a criação do novo partido Rede Sustentabilidade realizará uma reunião no bar Fredesko, Pontal, às 19h.

Os seguintes assuntos serão abordados: avaliação do movimento de coleta de assinaturas e estimativa da quantidade já arrecadada; definição de eventos públicos de rua para novas coletas; definição de comitiva para evento em Salvador, com Marina Silva.

Toda a sociedade ilheense está convidada para o encontro.

 

EM QUATRO ANOS, ALCIDES KRUSCHEWSKY CONSEGUIU APROVAR CINCO PROJETOS

INI e AlcidesO Instituto Nossa Ilhéus divulgou nessa segunda-feira, 29, o relatório atualizado sobre o desempenho dos vereadores ilheenses durante a legislatura passada. A pesquisa diz respeito à apresentação de projetos de lei entre os anos de 2009 a 2012.

Outras proposições legislativas, a exemplo de requerimentos, indicações, moções e projetos de lei apresentados não foram pesquisadas. O Nossa Ilhéus pretende quantificar essas atividades a partir desse ano, incluindo também, presença nas sessões e diárias para custeio de viagens.

No decorrer dessa semana, o Blog do Gusmão vai divulgar a atuação dos vereadores, seguindo a ordem alfabética e o estilo do Instituto Nossa Ilhéus, que não faz juízo de valor.

Abaixo, veja o que foi apresentado pelo então vereador Alcides Kruschewsky, hoje secretário municipal de turismo.

No mandato passado ele não exerceu a vereança (pelo PSB) durante 15 meses, enquanto esteve no cargo de secretário de governo da gestão Newton Lima.

No período em que atuou como vereador, teve cinco de seus projetos de lei aprovados, sendo dois relacionados a nomes de logradouros, como o Parque de Olivença, e outros três referentes ao reconhecimento de utilidade pública de associações.

O projeto de lei 72 de 2011 resultou em duas leis com a mesma ementa: a Lei nº 3.582 de 2011 e a lei nº 3.596 de 2011. Neste caso, o relatório considera como um projeto de lei apresentado e aprovado.

Alcides foi também coautor de um projeto apresentado em parceria com o vereador Gilberto Souza (Bel do Vilela), referente a transporte e trânsito. Noutra parceria com todos parlamentares, apresentou projeto de lei que estabeleceu a obrigatoriedade das aulas de música nas escolas municipais.

LISURA TOTAL NA COMUNICAÇÃO

comunicaçãoA agência de publicidade que vai ter a conta da Prefeitura de Ilhéus será contratada por meio de uma licitação totalmente séria.

Para dar ainda mais lisura, o secretário de comunicação, Paixão Barbosa, convidou o Sindicato das Agências de Propaganda da Bahia (Sinapro-BA) para fazer o acompanhamento.

Isso significa que Robson Hamil, dono da agência Gênesys (ligadíssimo ao vice-prefeito Cacá Colchões) vai ter que concorrer em pé de igualdade com as empresas de fora.

Documentação em dia será um pré-requisito indispensável.

O valor da licitação será de R$ 600 mil, montante previsto para gastos com propaganda em 2013.

IPTU PARA QUITAR DÍVIDA DA MERENDA ESCOLAR

O prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, autorizou o pagamento de R$ 638.286,73 ao Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), para garantir a manutenção do programa de merenda escolar na  rede municipal de ensino. O pagamento contou com parte dos recursos arrecadados com o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

O valor, que estava sendo exigido pelo Ministério da Educação (MEC) para garantir o repasse da merenda, era devido desde novembro de 2012, quando a Justiça do Trabalho bloqueou verbas da Prefeitura como forma de garantir que fossem pagos salários atrasados.

Na última semana, a secretária municipal de educação, Marlúcia Rocha, informou que a prestação de contas ao FNDE seria realizada até amanhã (terça,30) e que o processo licitatório para a contratação da nova fornecedora da merenda já está em andamento.

LEITE, CAFÉ E CELULOSE

cafe-com-leite-1a56bSegundo o radialista Gil Gomes (Rádio Santa Cruz) um vereador de Ilhéus está fornecendo café, açúcar e leite para a secretaria municipal de administração.

Este blog desconfia que provavelmente o nome do vereador foi retirado do contrato social da empresa.

Será que essa “firma” também vende produtos à base de celulose e de vez em quando cestas básicas?

PRA FRENTE, ILHÉUS!

pennha nova

Por Marcos Pennha

Outro dia, ouvi o Doutor Bonfá (Personagem que participa do Programa Verdade Bem Dita, apresentado por Demmys Dorea, diariamente, de meio dia a 1 e meia da tarde, na Conquista FM 105,9) dizer que Ilhéus encontra-se estagnada. Ao lado sul da cidade, existe a questão da demarcação de terras indígenas. Enquanto na zona norte, a querela, criada pelo governo estadual, para a implantação do terminal de uso privativo (tup) para exportação exclusiva do minério de ferro vindo de Caetité/ BA. O empreendimento é uma Parceria Público/ Privada (PPP) entre governo e um grupo de mineração da Índia. Enquanto não dirimir essas dúvidas, não haverá empresário propenso a investir nessas áreas. Conclusão: Ilhéus parada. Ao sul, por causa dos índios. Ao norte, por culpa dos indianos.

Agora, apareceu outro fator de estagnação, que é a Câmara Municipal e o imbróglio para a formação das comissões. Houve uma eleição anulada, por conta de uma ação impetrada pela bancada de oposição, alegando que o resultado da eleição primeira não respeitou a proporcionalidade, sendo que nenhum dos opositores candidatou-se.

Semana passada, quarta-feira (24), por determinação da Justiça, outra eleição. Tudo ia muito bem, acontecendo tranquilamente, com as candidaturas sempre de dois vereadores do bloco de sustentação do governo e um da oposição. Até que chegou o momento da escolha dos componentes da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final. Foram colocadas as candidaturas de professor Alzimário Belmonte (PP), Tarcísio Paixão (PSD) e Cosme Araújo (PDT), mais Gilmar Sodré (PMN). Foi criada uma celeuma, porque, pela lógica, claro que o vereador vice-líder da oposição, Cosme, ficaria de fora, pois o governo possui maioria na Casa. Os oposicionistas retiraram seus nomes das comissões eleitas e abandonaram o plenário, prometendo entrar na Justiça, de novo.

Gilmar Sodré apresentou-se como oposição. Pela questão partidária, ele é oposicionista, sim, junto com os outros dois do PMN (partido agora extinto, por ter fundido com o PPS e formado o Mobilização Democrática/ MD), James Costa e Lukas Paiva. O PMN, nas últimas eleições, compôs a coligação da candidata a prefeita professora Carmelita Ângela (PT), então vereadora.

Na prática, porém, só Lukas comporta-se como opositor. Gilmar e James, com o argumento de que foi eleito pelo povo, não declaram que é situação, nem oposição. Ambos votaram a favor do projeto, apresentado pelo governo, de mudança do regime celetista para estatutário. Também, acompanhando os vereadores da bancada governista, não aprovaram a fala da presidente da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI), Enilda Mendonça, antes da votação. Bom lembrar desse fato.

Não é a primeira vez que Liquinha, como é chamado o Gilmar, funciona como curinga na Câmara. Há quem diga: “Esse cara é do baralho!”.  Em 13 de dezembro de 2006, Liquinha foi o suspeito de ter melado a eleição, já dada como certa, do então vereador Alcides Kruschewsky para presidente da Câmara. No apagar das luzes, Alisson Mendonça (PT) foi eleito pelo placar de 7X6. À época eram 13 vereadores. Hoje, 19.

O mencionado vereador é pequeno na estatura, porém grande em participação especial como pivô de articulações, em que não se sabe o que o povo ganha com isso. Recentemente, ele compareceu no encontro de partidários do PSDB na vizinha cidade Itabuna, que contou com a presença do deputado federal Jutahy Jr. e do deputado estadual Augusto Castro, presidente da sigla naquele município. O comentário é que Liquinha articula o seu ingresso no partido de Jutahy, já que a lei eleitoral permite a mudança, em caso do eleito pertencer a um partido extinto.

Essa jogada do vereador, que envolve controlar o partido em Ilhéus, ainda segundo o zumzumzum dos bastidores, tem a chancela do grupo jabista (É desse jeito que chamam o seguidor do prefeito Jabes Ribeiro/ PP).  Rola também, à boca miúda, a conversa de que a livraria da família de Liquinha – Ele não se intitula dono da empresa – é fornecedora da prefeitura. Esse povo fala demais, mesmo não tendo o longo bico do tucano. Veja que dizem até que a tal livraria fornece cesta básica, pode? Inclusive, contam uma piada onde o eleitor pergunta ao vereador: “A cesta é grande ou pequena, vossa excelência?” E ele responde: “É um cestão. Cestão ferrados”.

(mais…)

FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL PARAM AMANHÃ

banco-do-brasil-logoAmanhã (terça,30) as agências do Banco do Brasil, em Ilhéus, localizadas no Malhado e na Marquês de Paranaguá ficarão fechadas. Os funcionários aderiram ao movimento nacional de greve e paralisarão as atividades por 24h.

Os bancários protestam contra o novo Plano de Funções Gratificadas e de Confiança implementado no início deste ano pela diretoria do banco.

DOCUMENTÁRIOS SOBRE A PRODUÇÃO DE CACAU

Nesta terça-feira dia 30 de abril, às 19h, acontece mais uma exibição no Cineclube Équio Reis, na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus.

O projeto é fruto da parceria entre o Núcleo de Produção Audiovisual do Teatro Popular de Ilhéus e o curso de Comunicação Social da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Nesta semana serão exibidos os documentários Afinal o que é o Cabruca?” e “Cacau para Sempre”, ambos retratando o modo de produção único praticado no Sul da Bahia. A entrada é gratuita.

Confira o trailer de “Cacau pra Sempre”: