OS CRITÉRIOS DE LEDÍVIA SÃO COMUNS A TODOS?

Ledívia: a dureza de sempre não é aplicada em relação aos parentes.
Ledívia: a dureza de sempre deve ser para todos?

A notícia divulgada pelo radialista Gil Gomes de que a secretária de saúde de Ilhéus nomeou o próprio irmão, repercutiu bastante na imprensa nessa segunda-feira, 20.

A informação surpreende, pois Ledívia Espinheira tem sido criteriosa em suas escolhas e nomeações.

Recentemente rejeitou um homem de 76 anos indicado pelo vereador Roque do Sesp para ocupar um cargo.

Também disse não a um funcionário do município alegando que ele não tem nível superior. O rapaz está no penúltimo semestre do curso de enfermagem e foi apresentado para ocupar uma coordenação.

Ledívia joga duro! Às vezes “barra” com indelicadeza.

Gestores que agem dessa forma (e todos os outros) não podem nomear parentes.

“Mexer os pauzinhos” para deixá-los perto também não é correto.

Numa função pública, a ética para lidar com os parentes deve ser a mesma para com os estranhos.



4 responses to “OS CRITÉRIOS DE LEDÍVIA SÃO COMUNS A TODOS?

  1. O que está faltando é o Ministério Público agir com firmesa e acabar com essa palhaçada armada pelo prefeito e por essa secretária com essa questão de certidão negativa como desculpa para não pagar aos prestadores de saúde de Ilheus, os de Itabuna não possuem certidão negativa e recebem regurlamente da Sesab. Vamos acabar com o mêdo desse prefeitosinho que pensa que é o dono da cidade. O prefeito Jabes Ribeiro odiea Ilheus e seus moradores!

  2. Não tendo nada contra essa nomeação de parentes ou qualquer grau de parentesco, fico um pouco chateada por outras contratações não venha chega nas mãos de outros.você por sua vez tem toda autonomia de fazer sua escolha entre os funcionários,todos necessitam de trabalha independente na origem ou de grau de familiar. Fica na dúvida por que na contração de marqueiro não foi divulgada? e hoje tem varias pessoas no hospital regional.

  3. Se a secretária de saúde realmente praticou nepotismo, o gestor público municipal tem a obrigação de demitir a secretária de preferencia que seja por telefone, isso em nome da moralidade, ética e sustentabilidade administrativa.

  4. Eu entendo diferentemente.
    Quando se questionando informações com um governo que trata o povo e a transparência com tamanho desprezo e unilateralidade, há que se atirar com armas de grosso calibre e munição fragmentária. Viram como eles, apressadamente, despertaram do torpor e silêncio isolacionista para uma “Nota de Reparação” na mesma mídia?
    E sobre o caos na saúde? Eles escreveram alguma coisa? E sobre o abarrotado Hosp. Regional, onde só falta “internar” doentes na cozinha, no necrotério, nos sanitários, etc .; eles disseram algo? E sobre os atrasos nos repasses aos hospitais conveniados cujos funcionários estão há sessenta dias sem receber salários?
    Vão se catar. O povo está cansado de desgovernos sucessivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *