A AGONIA DO GENERAL

jamal-padilha (1)Por Mohammad Jamal

Finalmente, hoje me enchi de coragem e lá fui visitar o amigo de tantas décadas.  Cheguei ao hospital quando ainda não estava em horário de visitas. A assistente social atendeu-me em tom direto e objetivo: o senhor veio visitar quem? Respondi que estava ali para ver o general. O colóquio linear: _ General?… General… General de que?  Enquanto ELA escorregava o dedo indicador sobre uma extensa lista de nosocomiados, em busca do nosso general. Respondi educadamente que se tratava de um general da reserva, idoso, que houvera sido internado na instituição para receber tratamento às queimaduras que sofrera, e tal… Que o nome dele é Osório… E tal… – o “e tal” é um terminativo subliminar que simplifica a ilação enquanto abre a múltiplas vertentes alternativas ao consciente intelectual linguisticamente cibernetizado, (o neologismo é nosso), agregando elementos do construtivismo e neoinventiva, tendo por bases o pensamento ciber filosófico de cada interlocutor claro, quando inserido nesse contexto. Coisa moderna que estou agregando para enriquecer nossos textos – E esperei sem pressa. _ Ah! Olha ele está aqui no apartamento quinze… Pode subir!  E lá me fui, pensando sobre o que li em O Quinze, romance da admirável escritora e imortal Raquel de Queiroz… Eu sou essa gente que se dói inteira porque não vive só na superfície das coisas. ”. Pois é, eu também não. 

Foi um choque! De fato, o quinze era um apartamento sim, mas pra um só habitante; embora sem suíte, era amplo e bem iluminado, tinha um único sanitário com banheiro e, exatas quinze camas devidamente ocupadas por diversos doentes nos vários estágios e gravidade das suas enfermidades. Sondas, drenos, comadres transbordantes de urina, bolsas de colostomia e compressas de gaze jaziam esparramadas sob as camas.  Um odor forte misto de excrementos e degradação humana remontava àqueles odores descritos pelos historiadores e documentaristas do Gueto de Varsóvia.  Foi ali e assim que encontrei o nosso heroico e outrora garboso General Osório, exposto à visitação. 

Não me amofinei ante o quadro aterrador que se descortinava ao olhar; corajosamente andei ao longo corredor de entre camas ate encontrar aquele senhor idoso que, a despeito do sofrimento, ainda assim, mantinha no olhar uma réstia do que lhe sobrara do heroísmo e esperançosa brasilidade dos estoicos que não se quedam à adversidade. 

Não quero nem me permitirei transparecer mórbido ou necrológico ao descrever o quadro físico do General; por isso, serei sucinto ante os fatos e as inevitabilidades de como o encontrei moribundo, hospitalizado: cabelo e barba ralos consumidos pelos fungos; olhos amarelecidos circundados de profundas olheiras escuras. Extremamente pálido; magérrimo e desnutrido; sua pele flácida e ressequida sobrava como fina cobertura plástica sobre aquele amontoado de ossos que lhe davam corpo. Em vários pontos do dorso, manchas de queimaduras de primeiro e terceiros graus se mostravam como chagas abertas exsudando líquidos corporais de tons amarelos avermelhados. Suas mãos e dedos descarnados pareciam longos tentáculos com unhas que se assemelhavam a garras, dado o tempo em que não foram aparadas.  Seu corpo aparenta acumular a sujeira do longo tempo em que está sem banhos e outros asseios humanos. O general é um quadro vivo da degradação e do abandono criminosamente perpetrados pelos governantes desta cidade contra um indefeso e um bem de todos os cidadãos ilheenses. 

Não havia uma cadeira ou banquinho, assim, de pé, cumprimentei e fitei diretamente as feições do general. O seu rosto transcendia a imagem do sofrimento. Silencioso e lacônico, o general parecia distante e apático, mergulhado profundamente em um estado de profunda tristeza e depressão. Em alguns momentos, ante minha insistência para entabular com ele algum diálogo reflexivo fazendo interagir e trazê-lo ao mundo dos vivos, ele reagia monossilábico com sins e nãos quase inaudíveis em resposta às perguntas abertas cuidadosamente formuladas por mim. O General era a imagem da degradação em estágio terminal. Ele me parecia à beira da rendição em seu derradeiro armistício pela vida. 

(mais…)

ILHÉUS NO COMBATE À DENGUE

Esta semana, entre os dias 4 e 7 de junho, Ilhéus intensificará as ações de prevenção da dengue, dando continuidade ao Projeto de Mobilização Social para a Prevenção e o Controle da Dengue no Estado da Bahia.

O Projeto é um esforço conjunto da Secretaria da Saúde de Ilhéus, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB) e Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM), devido à cidade ser considerada pelo Ministério da Saúde como prioritária no Plano Nacional de Prevenção e Controle da Dengue (PNCD).

Amanhã (terça,4) técnicos da SESAB e da FLEM estarão reunidos com os Coordenadores Municipais do Projeto para alinhamento das ações e no turno da tarde acontecem reuniões estratégicas com o Prefeito, Secretários e Gestores da Saúde.

Na quarta-feira, 5, no bairro Conquista, será realizada uma caminhada contra a dengue envolvendo a equipe técnica, Articuladores do Projeto e comunidade.  Na quinta-feira, 6, acontece o Seminário de Acompanhamento e Avaliação do Projeto, com os Articuladores e Parceiros municipais do Projeto, e na sexta-feira, 7, uma nova caminhada, no Centro.

Após essa semana, as ações de prevenção e controle da dengue continuam a acontecer por iniciativa do município. Com informações da Ascom\FLEM.

PENÚLTIMO DIA PARA INSCRIÇÕES NO CONCURSO DA DESO

desoA Companhia de Saneamento de Sergipe (DESO) encerra amanhã (terça-feira,4) as inscrições iniciadas no início do mês passado para concurso .

Há oportunidades para os níveis: fundamental, médio, técnico e superior. Os salários vão de R$ 872,14 a R$ 3.256,10.

Os candidatos interessados deverão se inscrever no site www.aocp.com.br. As taxas de inscrição variam de R$ 20,00 a R$ 50,00.

FABIO MAGAL SOLICITA 26 BANHEIROS PARA VILA JUERANA

Fabio Magal, Jenilson Menezes e Vivaldo Mendonça.
Fabio Magal, Jenilson Menezes e Vivaldo Mendonça.

O Vereador Fabio Magal (PSC) esteve em Salvador na última quarta-feira, 29, para uma audiência com o Diretor Executivo da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), José Vivaldo Mendonça. 

Na oportunidade, o Vereador ilheense entregou solicitação de financiamento para a construção de vinte e seis banheiros domiciliares em Vila Juerana (zona norte de Ilhéus). 

O levantamento das residências que não possuem vasos sanitários foi realizado pelo Administrador de Vila Juerana, Jenilson Menezes, também presente na audiência. 

Segundo Vivaldo Mendonça, os recursos para a instalação dos banheiros sairão do Programa Produzir, por meio de um convênio entre a CAR e a ONG Casa Arte da Criança (instituição filantrópica de Juerana). Para ele, o requerimento será atendido com facilidade, uma vez que a gestão do Governador Jaques Wagner prioriza esse tipo de intervenção em comunidades carentes. 

No prazo de 100 dias, um técnico da CAR fará uma visita na comunidade para fazer avaliação técnica do projeto. 

Vivaldo Mendonça demonstrou interesse em atender com celeridade a solicitação de Fabio Magal, já que o Programa Produzir é bastante flexível em relação à burocracia.

DANIELA MERCURY DIVULGA TURISMO DA BAHIA NA PARADA GAY DE SÃO PAULO

Daniela Mercury (Foto: reprodução\instagram)

A cantora baiana Daniela Mercury foi uma das principais atrações da Parada Gay de São Paulo, que é o segundo principal evento do calendário turístico paulistano, atrás apenas do GP de Fórmula 1.

O evento foi realizado ontem (domingo, 2). Daniela cantou em um trio elétrico e fez uma ação promocional divulgando a Bahia como destino turístico.

A presença da cantora fez parte da promoção nacional da II Semana da Diversidade, que conta com o apoio da Bahiatursa e será realizada em Salvador, entre os dias 1º e 8 de setembro.

CIDADE DO RS OFERECE FACULDADE ‘DE GRAÇA’ PARA CONSEGUIR MÉDICOS

Terra:

Enquanto o governo brasileiro trava um embate com associações médicas por causa da proposta de importar médicos estrangeiros para atender a população, municípios do interior do País usam de todos os artifícios para conseguir atrair os profissionais.

Em Camargo, a 270 km de Porto Alegre (RS), o salário de cerca de R$ 16 mil não é suficiente para que médicos se interessem em trabalhar na cidade de pouco mais de 2 mil habitantes.

Para tentar solucionar o problema, a prefeitura decidiu pagar a faculdade de medicina para estudantes residentes na cidade que se comprometam a trabalhar no local por pelo menos cinco anos depois de formados.

“É sempre o mesmo dilema. Conseguimos um médico, ele fica no máximo um ano e vai embora. Eles não querem morar numa cidade pequena, que não oferece oportunidade para crescer mais e se especializar”, diz a vice-prefeita, Eliani Trentin. Ela tem esperança que a lei, sancionada no final de 2011, possa acabar com o dilema de não saber se no próximo mês o médico contratado vai continuar prestando o serviço. Clique aqui e leia a matéria completa.

PREGÕES PRESENCIAIS EM ILHÉUS

A Prefeitura de Ilhéus realiza nesta semana dois pregões presenciais. O primeiro, nesta terça (4), irá contratar uma empresa especializada em transporte escolar, para atender a secretaria de educação.

O segundo, na quinta-feira (6), visa contratar, através da secretaria de turismo, uma empresa especializada em serviço de infra-estrutura, para cobertura no Projeto São João nos Bairros.

Os pregões serão realizados na sala de licitações (4º andar) do Anexo da Prefeitura, ao lado do Palácio Paranaguá, às 14h30 e 15h, respectivamente. Clique em “leia mais” e confira o edital para o pregão do transporte escolar.

(mais…)

CRIME BRUTAL NO SALOBRINHO

Na madrugada de ontem (domingo,2)  Flávio Nascimento Castro foi encontrado morto na rua Sá Gonçalo, no bairro Salobrinho, em Ilhéus.

Flávio foi assassinado com pedradas na cabeça e facadas no corpo.

Segundo informações de populares, ele tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

O Blog Vermelhinho postou a fotos do corpo. Clique em “leia mais” e confira, mas atenção: as imagens são fortes e não indicadas para pessoas sensíveis.

(mais…)

BOLSAS FEMININAS TÊM MAIS MICRÓBIOS DO QUE MAIORIA DOS VASOS SANITÁRIOS

As mulheres estão chocadas com essa pesquisa.
As mulheres estão chocadas com essa pesquisa.

Da Agência Brasil

O professor do Instituto de Microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Maulori Cabral, confirmou  à Agência Brasil que bolsas femininas têm mais micróbios do que na maioria dos vasos sanitários, como é apontado por estudo da  empresa Initial Washroom Hygiene, do Reino Unido, especializada em limpeza de banheiros públicos.

“Tem mais micróbios na superfície das bolsas das mulheres do que na superfície dos vasos sanitários. As mulheres colocam a bolsa em tudo que é lugar. Pegam na bolsa o tempo todo e ficam passando micróbios da mão para a bolsa. E ninguém passa água sanitária na bolsa”, diz.

O estudo feito pela companhia britânica revela que o creme de mãos, batons e estojos de maquiagem são os itens mais sujos que as mulheres carregam nas bolsas. Maulori Cabral concorda com a pesquisa. “É o que ela [mulher] toca mais, mas, pelo lado de fora”. Ele explicou que os batons, sozinhos,  já têm agentes antimicrobianos. O mesmo ocorre em relação ao creme para mãos. Já os frascos que contêm o creme estão a todo momento sendo segurados pelas mãos femininas.

Maulori Cabral esclareceu que quando uma pessoa segura algum objeto, transfere para ele parte da sua microbiota. “Todo bicho vivo que você conhece tem uma população de micróbios associada ao próprio corpo. Cada pessoa tem as suas populações bacterianas. Esse conjunto de populações bacterianas que está associada ao corpo denomina-se microbiota”, disse. 

(mais…)

PATROCÍNIO DA RÁDIO DIFUSORA AO ITABUNA PODE BENEFICIAR O COLO-COLO

Clássico do cacau pode ser decidido no tapetão.
Clássico do cacau pode ser decidido no tapetão.

No jogo de ontem em que o Itabuna venceu o Colo-Colo por 2 X 0, o time mandante utilizou camisas com o nome da Rádio Difusora, comandada pelo deputado federal Geraldo Simões (PT).

O patrocínio pode trazer problemas, já que a Lei Pelé no artigo 27A, inciso 5º determina: “ficam as detentoras de concessão, permissão ou autorização para exploração de serviço de radiodifusão sonora e de sons e imagens, bem como de televisão por assinatura, impedidas de patrocinar entidades de prática desportiva.(inserido pela Lei nº 9.981, de 14.07.2000)”.

O Colo-Colo vai recorrer à justiça desportiva. Caso saia vitorioso, os pontos conquistados pelo Itabuna na tarde de ontem serão descontados e revertidos para o time de Ilhéus.

Com a punição ao adversário, o Colo-Colo recuperaria as chances de classificar para a fase final do campeonato baiano da 2ª divisão.