SOLLA NEGA TAPA NA CARA, MAS CONTA QUE FOI AGREDIDO

Solla

Em telefonema ao blog Política Livre, o secretário estadual de Saúde, Jorge Solla, negou que tenha levado um tapa na cara durante o cortejo do 2 de Julho, na manhã de ontem (2), em Salvador.

Segundo Solla, ele levou uma cotovelada, desferida por um segurança do prefeito ACM Neto (DEM) e do grupo no qual se encontravam o deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB), o presidente do PMDB baiano, Geddel Vieira Lima, e José Carlos Aleluia (secretário municipal de Transportes), entre outros.

O secretário contou que a turma ligado ao DEM e ao PMDB forçou a passagem sobre o grupo que o acompanhava como secretário de Saúde, momento em que o segurança o agrediu.

“Foi a única agressão que sofri. Não levei tapa na cara, tenho várias testemunhas, as mesmas que viram a cotovelada no externo que recebi”, declarou.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *