REÚNE ILHÉUS INICIA OCUPAÇÃO DO PALÁCIO PARANAGUÁ

SEGUNDO
O movimento Reúne Ilhéus tenta ocupar o Palácio Paranaguá nesse momento. Segundo o blog Ilhéus 24 horas, o grupo cobra do prefeito Jabes Ribeiro a entrega dos balancetes das empresas de transporte coletivo Viametro e São Miguel. Essas imagens estão na fan-page do Reúne Ilhéus no facebook.

ocupação 1



5 responses to “REÚNE ILHÉUS INICIA OCUPAÇÃO DO PALÁCIO PARANAGUÁ

  1. Esse pessoal do Reúne Ilhéus não passa de militância Petista Comunista, querem desestabilizar a gestão atual. Onde esse pessoal estava quando Newton Lima aumentou a passagem duas vezes? Onde esse pessoal estava quando a cidade estava cheia de lixo?

  2. Que estes “reitores” do movimento Reune Ilhéus não se corrompam nesse ciclo vicioso que acontece no Brasil, onde lideres que apoiam uma causa da maioria da população se corrompem quando chegam ao poder político.Mesmo sabendo que minha atitude é burra continuarei votando nulo ,porque na política brasileira e no ser-humano frente ao esquema brasileiro político,mesmo com estes protestos,não tenho muita esperança nem no presente,nem no futuro do Brasil.

  3. Galera, pra quem acha que o Movimento Reúne Ilhéus é “petista”, “comunista” ou que acha que a gente não ajudou quando precisava, saibam que o movimento foi criado recentemente, junto às manifestações em todo o Brasil. E o movimento é totalmente APARTIDÁRIO ! Pedimos o apoio de todos da população, para ganharmos força e acabar com tudo o que tem de ruim na cidade.

  4. A cidade está verdadeiramente cheia de lixo, sem luzes nos postes, mesmo cobrando a energia elétrica nas contas…sem postos de saúde funcionando, sem merendas nas escolas, sem muitas outras coisas…

  5. Nota de Apoio a Ocupação Prefeitura de Ilhéus.

    Na manhã de hoje (16/07), cerca de 60 integrantes no Movimento Reúne Ilhéus ocuparam o prédio da prefeitura. A ação que ocorreu de forma pacífica tem como objetivo principal a redução no valor da passagem do transporte coletivo para R$ 2,00.
    Desde o mês passado quando houve um ato que reuniu mais de 5 mil pessoas, os integrantes do movimento vem tentando conquistar a redução no valor da passagem que é proporcionalmente um dos mais caros do país.
    A ocupação foi deliberada após ter se encerrado o prazo de 24 horas dado pelos integrantes do Reúne para o executivo entregar os dados contábeis das empresas de ônibus. Poucos minutos após a ocupação o prédio foi fechado e até o momento não houve nenhum pronunciamento do poder público municipal. Parte do saguão do primeiro andar foi bloqueada por guardas que estão impedindo os manifestantes de ter acesso ao banheiro, como forma de fazer com que os mesmos saiam do prédio.
    A situação do transporte público de Ilhéus é caótica, a população paga caro por um serviço de péssima qualidade (superlotação, espera prolongada nos pontos, ônibus velhos e sujos). Por esses motivos a intenção dos manifestantes é permanecer no local até que o prefeito decrete redução no valor da passagem e para isso pedem o apoio da população de Ilhéus, sindicatos, associações e população ilheense como um todo.
    Entendemos o transporte público como uma necessidade básica e um direito que deve ser assegurado pelo Estado a todo cidadão de forma gratuita e com qualidade, mas infelizmente hoje esse serviço controlado pela iniciativa privada, dessa forma o lucro das empresas é priorizado em detrimento dos usuários. Esse esquema gera uma verdadeira máfia em que os empresários do transporte financiam as campanhas eleitorais e depois os vereadores e o prefeito asseguram seus lucros exorbitantes.
    Precisamos exigir a municipalização do transporte público, sob o controle dos usuários e trabalhadores do transporte, passe-livre para estudantes, desempregados e idosos, e passagem a no máximo R$ 1,00 para os(as) trabalhadores(as). E acreditamos que a única forma de garantirmos esse direito é através da organização e da mobilização dos trabalhadores e da juventude. Venha fazer parte desse movimento em prol de mudanças que beneficiarão a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *