SERVIDORES MUNICIPAIS DECIDEM CONTINUAR PARALISAÇÃO

Servidores votando em assembleia, em frente à praça da prefeitura de Ilhéus.
Servidores mantiveram a paralisação.

Nessa manhã, reunidos em assembleia em frente à prefeitura de Ilhéus, os servidores municipais decidiram continuar a paralisação de advertência. A interrupção das atividades aconteceu ontem e hoje (17 e 18 de julho). Os representantes de todas as categorias sindicais exigem resposta do prefeito Jabes Ribeiro sobre a campanha salarial 2013.

Os trabalhadores continuarão o protesto na sexta-feira. Um ato público está marcado para as 8 horas da manhã, em frente ao Palácio Paranaguá. O esforço dos sindicatos é pela abertura do diálogo com o governo municipal sobre a reposição salarial dos servidores. Há divergência sobre os números da folha de pagamento do município. O governo alega ter as contas públicas pressionadas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Os sindicalistas qualificam como fraudulentos os dados apresentados pelo prefeito.

Também na manhã dessa quinta-feira, os representantes sindicais apresentaram, à câmara de vereadores, os números da folha de pagamentos que eles contrapõem aos cálculos do governo municipal.

O impasse vigora e, com ele, a possibilidade de uma greve geral dos servidores municipais ganha força.



4 responses to “SERVIDORES MUNICIPAIS DECIDEM CONTINUAR PARALISAÇÃO

  1. E AI SENHORES VEREADORES COMO VAI FICAR ILHÉUS VAI PARAR OU ESSE GOVERNO VAI MOSTRAR AS VERDADEIRAS CONTAS O VERDADEIRO ÍNDICE QUE TODOS SABEM QUE ESTÃO ERRADOS E CADÊ O MINISTÉRIO PÚBLICO PRA MOSTRAR A JABES QUE AS CONTAS ESTÃO ERRADAS ESSE PREFEITO PRECISA DE UM BASTA QUERO VER EM VEREADORES É HORA DE SE MEXER

  2. Por conta de alguns sem noção como esse tal de Joao é que a cidade está do jeito que está. Tenho certeza de que você deve ser um desses que receberam cargo, pois para defender o desgoverno deste prefeito, tem que ter muita falta de amor próprio.
    Os trabalhadores nas ruas reflete a falta de responsabilidade do seu gestor, que se honrasse o salário que esta cidade lhe propõe faria seu trabalho, respeitando o trabalhador que é quem movimenta esta cidade. Digo mais, são estes “preguiçosos”, os que acordam cedo para cuidar da saúde, da educação, da segurança, do trânsito, enfim, somos nós que recebemos uma merreca e damos o nosso suor para ainda ter que ver um babaca escrevendo um absurdo desse.Estamos lutando não por nossos direitos, mais ainda pelo direito de um infeliz como você poder se beneficiar dos serviços públicos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *