EMPRESÁRIOS IDEALIZAM SHOPPING NAS ÁREAS DO MÁRIO PESSOA E IME

Estádio Mario Pessoa. Imagem: José Nazal.
Estádio Mario Pessoa.
Imagem: José Nazal.

A população de Ilhéus, muitas vezes reclama da falta de um shopping center na cidade. Em agosto desse ano, grupos empresariais como Enashopp, que administra o shopping Iguatemi em Salvador, colocaram Ilhéus entre as cidades do interior da Bahia que serão contempladas com novo empreendimento.

Segundo informações vindas da capital, a negociação com o governo municipal está a todo vapor, e é mantida em sigilo, devido às especulações imobiliárias. O vice-prefeito Cacá Colchões confirmou a negociação, onde seriam investidos R$ 70 milhões, gerando 1.200 empregos diretos.

Apesar de Cacá não divulgar a localização, o Blog Agravo apurou que os empresários veem o estádio Mario Pessoa como o local ideal para instalação do shopping Center. O problema é que a obra abrangeria o ginásio de esportes Herval Soledade e o Instituto Municipal de Ensino (IME), que completa 100 anos em 2013, e isso pode ser um empecilho da população ou mesmo da prefeitura municipal.

Com informações do Blog Agravo.

ENTREVISTA: VEREADOR CARLOS COELHO É AMIGO DE AZEVEDO E ACREDITA NAS BOAS INTENÇÕES DE VANE

Carlos Coelho.
Carlos Coelho.

Em fevereiro desse ano, o vereador Carlos Coelho (DEM) foi afastado da função e deu lugar ao seu suplente Solon Pinheiro (DEM).

Acusado de ter cometido crime eleitoral, o médico Carlos Coelho recorreu da decisão judicial e no dia 19 de setembro, o Tribunal Regional Eleitoral decidiu pela reforma da sentença e retorno do vereador, que tomou posse no último dia 03. 

Em entrevista a este blog, concedida ontem (quarta, 09), o parlamentar minimiza as denúncias feitas por Solon Pinheiro e fala do seu retorno ao legislativo itabunense. As contas de 2011 do ex-prefeito Capitão Azevedo e a gestão de Claudevane Leite também foram tratadas.

Blog do Gusmão – O juiz da 28ª Zona Eleitoral de Itabuna, André Dantas Vieira, decidiu pela perda do seu mandato em processo de abuso de poder econômico e compra de votos. O senhor realmente cometeu algum crime eleitoral para que isso acontecesse?

Carlos Coelho – Eu não cometi nenhum crime eleitoral. A prova disso está na reforma da sentença que aconteceu agora.

BG – Já que não cometeu nenhum crime, baseado em quais indícios Solon Pinheiro afirmou que o senhor não reduziu sua carga horária de trabalho na Maternidade Ester Gomes? Segundo ele, o senhor realizou cirurgias em troca de votos.

Carlos Coelho – Eu nunca soube que esse moço tivesse exercido qualquer cargo de diretor de recursos humanos na Maternidade Ester Gomes. Eu sou médico prestador de serviços nessa Maternidade. Sempre atendi as pessoas carentes e nunca pedi nenhum voto lá dentro. Eu costumo atender um pedido que minha mãe me fez, para que eu atendesse as pessoas mais pobres e nunca deixasse uma mulher morrer de parto. Isso eu sempre fiz e vou continuar fazendo até o último dia da minha vida.

BG –  Após sete meses afastado, qual a sua postura em relação ao governo Vane?

Carlos Coelho – A minha postura é a de quem vai exercer o mandato visando o melhor para Itabuna. Vane é uma pessoa de bem e eu desejo que ele faça uma boa administração. Eu acredito muito na postura dele como homem público e tenho certeza que ele vai se dedicar muito para melhorar nossa cidade.

BG – Por que o senhor decidiu não aceitar o gabinete que foi do vereador Solon Pinheiro?

(mais…)

BRASIL ASSUME PADRÃO DE POLUIDOR DE 1° MUNDO, DIZ AUTOR DO IPCC

Chefe do Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).
Chefe do Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Do site Eco

Muitas vezes progresso não rima com desenvolvimento sustentável e preservação ambiental. Só nos últimos cinco anos, o Brasil assumiu um padrão de poluidor de primeiro mundo, explicou José Marengo, um dos autores do Quinto Relatório de Avaliação (AR5) do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC).

Com a redução dos índices de desmatamento, a maior causa de emissão de gases de efeito estufa do país agora é decorrente da queima de combustível fóssil, especialmente da frota de veículos automotores que circulam pelas cidades brasileiras.

“Nos últimos anos o desmatamento da Amazônia diminuiu bastante, mas a frota de carros aumentou. O que coloca o Brasil como um país poluidor como no primeiro mundo é a queima de combustível fóssil, diesel, geradores e veículos. Acho preocupante porque sempre criticamos os países desenvolvidos por isso. A única forma de mudar é favorecer o transporte público decente”, afirmou o chefe do Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Marengo apresentou em um seminário no Rio de Janeiro na sede do Centro de Informações das Nações Unidas, nesta terça-feira dia 8 de outubro, os principais resultados do “Resumo para Formuladores de Políticas” (Summary for Policymakers) do AR5.

Leia mais.

COLETA DE LIXO EM ILHÉUS É CASO DE POLÍCIA, AFIRMA LUKAS PAIVA

Lukas Paiva
Lukas Paiva.

Na última terça-feira (08), o vereador Lukas Paiva afirmou que os contratos entre a Prefeitura de Ilhéus e as empresas de coleta de lixo são casos de “polícia e Ministério Público, já que todo o trâmite demonstra que existem vícios contra administração pública”.

Em janeiro, o prefeito Jabes Ribeiro (PP) assinou um decreto emergencial. Isso permitiu que a Prefeitura contratasse a EWA, dispensando o processo de licitação, para coletar o lixo da zona sul de Ilhéus. Segundo Lukas, trata-se de “um contrato generoso de R$ 274.432,00 mensais”.

Acontece que o decreto valeria por 3 meses e foi estendido até 6. No entanto, há dez meses, a EWA e a Solar Ambiental (outra empresa contratada pelo governo Jabes) atuam sem licitação.

Além disso, Paiva lembrou que em agosto a EWA foi desclassificada da concorrência pública pela própria comissão de licitação da Prefeitura de Ilhéus. O vereador questiona: como pode o governo, ainda assim, manter o contrato com tal empresa?

Segundo Lukas, a EWA é uma empresa “amiga” do governo Jabes.

Por fim, o vereador criticou a demora do governo para anunciar “quem ganhou a galinha de ouro do governo jabista, que vai custar 19 milhões no período de 24 meses”. Lukas se refere à Concorrência pública 001/2013 para a coleta de resíduos sólidos. 

TRABALHO: SINEBAHIA ILHÉUS OFERECE VAGAS NESSA SEXTA-FEIRA

Confira abaixo as vagas disponíveis nessa sexta-feira (11), na agência do SineBahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

Cozinheiro

Formação: Ensino Médio Completo

6 meses de experiência

1 vaga

Encarregado de Controle de Produção (pescados)

Formação: Ensino Médio Completo

6 meses de experiência

1 vaga

Garçom

Formação: Ensino Médio Completo

6 meses de experiência

4 vagas

(mais…)

LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE ILHÉUS – UM PEQUENO TRAÇO

Gustavo KruschewskyPor Gustavo Kruschewsky

A Constituição da República Federativa do Brasil prevê que cada Município Brasileiro reger-se-á por Lei Orgânica votada em dois turnos, com o interstício mínimo de dez dias e que deverá ser aprovada pelo menos por dois terços dos vereadores, atendidos os princípios elencados na referida Carta Magna e na Constituição Estadual. Se não houver respeito dos legisladores municipais, considerando as hierarquias Constitucionais, muitos institutos de Leis Orgânicas Municipais nascem mortos. A Lei Orgânica é, por certo, a Lei maior de um município no sentido da hierarquização da legiferância municipal e do Distrito Federal, todavia ela é dependente das outras duas Constituições. Está sob dupla subordinação que deverá ser criteriosamente respeitada pelos Edis na elaboração da sua contextualidade, sem conter exageros e nem inconstitucionalidades. Logo, não pode ser elaborada pelo Poder Legislativo Municipal ao seu bel prazer! Deve ser inclusive proposta e, quando necessário, emendada com a participação do cidadão, da cidadã e da sociedade organizada do Município com transparência e efetiva publicidade.

O Ministro do STF –  Supremo Tribunal Federal – MARCO  AURÉLIO DE MELLO, em relação à Constituição  Federal,  assim se reportou: “A inoperância da Carta Federal é uma situação a ser combatida, presente o apelo do cidadão em tal sentido e a prova da mora injustificável do legislador ou do Chefe do Poder Executivo. Não é admissível transformar a Lei maior em um sino sem badalo” (STF, RE 565.089/SP, MINISTRO  MARCO  AURÉLIO DE MELLO).  Nesse sentido das inteligentes palavras do Ministro deve-se proceder também em relação à constituição de Estado Membro e à Lei Orgânica de qualquer Município Brasileiro e do DF – Distrito Federal.

Perguntar-se-á: qual é a serventia que está tendo a Lei Orgânica do Município de Ilhéus desde edições passadas até os nossos dias? Dos quase 200.000 (duzentos mil) habitantes da nossa cidade, conta-se de dedo quem compulsa a Lei Orgânica. Pouquíssimos vereadores dominam o conhecimento dela! Aliás, não se sabe onde tem exemplar devidamente atualizado à disposição, ou mesmo à venda, do interessado em adquiri-la. Verdadeiro desrespeito ao princípio Constitucional da PUBLICIDADE! As escolas de educação básica, todas, não só as públicas, deveriam inserir na sua grade curricular o ensino das Constituições e Lei Orgânica! Por outro lado, os Partidos Políticos, quase todos inoperantes e politiqueiros, deveriam dar seguimento com seriedade a cursos gratuitos para conhecimento da população de Ilhéus do contexto da Lei Orgânica Municipal.

(mais…)

MOÇÃO DE REPÚDIO CONTRA JAQUES WAGNER É REJEITADA NOVAMENTE NA CÂMARA DE ITABUNA

Vereador Zé Silva (PSDB) na obra em ruínas do Teatro e Centro de Convenções de Itabuna. Imagem: Gabriela Caldas/Blog do Gusmão.
Vereador José Silva (PSDB) na obra em ruínas do Teatro e Centro de Convenções de Itabuna. Imagem: Gabriela Caldas/Blog do Gusmão.

O vereador José Silva (PSDB) propôs uma moção de repúdio contra o governador Jaques Wagner (PT), em junho desse ano. A maioria dos vereadores votou contra. Na sessão dessa quarta-feira (09), na Câmara de Vereadores de Itabuna, a moção foi colocada novamente em votação e rejeitada por 10 votos contra, e 7 a favor.

Segundo o vereador tucano, o objetivo da moção é cobrar a conclusão do Teatro e Centro de Convenções de Itabuna que está abandonado ha 7 anos. Além disso, ele considera que nenhuma obra foi feita pelo atual governador em Itabuna. “É um descaso e abandonado para com a cidade”, completa José Silva.

O vereador Junior Brandão, líder do PT na casa, afirmou que caso a moção fosse aprovada, Itabuna poderia sofrer as conseqüências e não receber benefícios do governo estadual.

Soldada Valéria (PSC), Junior Brandão (PT), Paulinho (PT), Cesar Brandao (PPS), Joilson Rosa (PSDC), Valter Socorrinho (PTN), Jairo Araujo (PC do B), Aldenes Meira (PC do B), Pastor Francisco (PRB) e Carmen do Posto (DEM) votaram contra a moção de repúdio. Os vereadores Antônio Cavalcante (PMDB), Ronaldão (DEM), Chico Reis (PRP), Ailson Sousa (PRTB), Carlito do Sarinha (PTN), Carlos Coelho (DEM) e Zé Silva (PSDB), votaram a favor.

Ruy Machado (PTB), Glebao (PV), Nadson Monteiro (PPS) e Gegeu (PMN) não estavam presentes.

CÂMARA DOS DEPUTADOS APROVA O “MAIS MÉDICOS”. CONFIRA AS ALTERAÇÕES

MAIS-MEDICOS

Do Correio Brasiliense

Após duas noites de debates, a Câmara dos Deputados concluiu a votação da Medida Provisória (MP) que cria o Programa Mais Médicos, maior vitrine eleitoral da campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição e do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ao governo de São Paulo. A proposta foi alvo de ferrenhos protestos da categoria médica desde que foi publicada, em julho, mas o governo conseguiu um acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM) no último minuto, cedendo em alguns pontos. O texto segue ao Senado e, depois, vai à sanção presidencial.

Na noite de terça-feira, a obstrução encabeçada por DEM e PSD fez a votação atravessar a madrugada — foram sete horas de debates, com artifícios diversos para atrasar o resultado. Foi possível apenas aprovar o texto básico do relator Rogério Carvalho (PT-SE). Ontem, os ânimos estavam apaziguados, e a obstrução não surtiu tanto efeito. Ainda assim, foram outras cinco horas até que todos os destaques fossem votados.

Houve mudanças na versão aprovada na comissão especial, como a inclusão de aposentados no programa, a exigência de Revalida para renovar a participação de estrangeiros no programa e a exclusão da criação de um fórum da saúde, por exigência do CFM (veja quadro). “Tivemos que ceder pelo acordo, mas, como o debate foi tenso, o texto foi legitimado e resolvemos em 60 dias um problema de 40 anos”, comentou o relator.

Impasse

Um dos destaques que causou mais polêmica foi o que previa o fim do exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), de autoria do líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ). O tema é velha bandeira do deputado, que foi acusado de aproveitar-se da situação para inserir assunto alheio ao conteúdo da MP. “Nós ficamos 60 dias construindo consenso sobre essa matéria (Mais Médicos), e tratar de OAB sem nenhum debate com a sociedade brasileira não é democrático”, comentou a líder do PCdoB, Manuela D’Ávila (RS). No entendimento do peemedebista, porém, os temas são relacionados. “Estamos acabando com o registro de médico estrangeiro no conselho, e como pode um advogado que estudou cinco anos ter de fazer uma prova?”, argumentou. A sugestão de Cunha foi rejeitada pela maioria.

Peso maior da oposição

Na primeira votação depois do troca-troca partidário, o governo sentiu o peso do reforço ganhado pela oposição. Na discussão sobre a MP que cria o Mais Médicos, as duas novas siglas recém-criadas — Pros e Solidariedade —, e os partidos da base PSD e PRB acompanharam legendas tradicionalmente opositoras que tentavam impedir a votação (DEM, PSDB e PPS). O grupo correspondia no total a 157 deputados (30% da Casa). O Pros, que anuncia desde o início que foi criado para apoiar Dilma, negou ser contra. “Obstruímos porque estávamos em uma reunião na hora e não queríamos levar falta”, garante o líder, Givaldo Carimbão (AL). Os demais confirmaram críticas ao programa.

Alterações

(mais…)

DE SALVADOR, JABES VOLTA A AMEAÇAR OS SERVIDORES

2JABES_MTG

Durante entrevista à Rádio Conquista FM, na manhã dessa quinta-feira, 10, o prefeito Jabes Ribeiro voltou a fazer ameaças aos servidores municipais de Ilhéus.

De Salvador, com a justificativa de ter mantido reuniões com o secretário estadual da casa civil, Rui Costa, Jabes disse que vai cortar o ponto dos funcionários que faltarem o serviço no mês de outubro.

Segundo o gestor, a categoria anunciou retorno ao trabalho, entretanto, muitos ainda continuam ausentes.

No dia 07 de outubro, os sindicatos dos servidores acionaram a justiça do trabalho, na tentativa de obter a reposição salarial prevista na Constituição.

Sobre esse fato, Jabes disse que não acredita na vitória da categoria. Segundo ele, a justiça do trabalho promoveria uma ingerência na administração do município, sem levar em consideração a Lei de Responsabilidade Fiscal.

No final da entrevista, Jabes deu um panorama superficial do clima em Salvador.

“Aqui está chovendo muito”.

MARAÚ: WAGNER ENTREGA 60 CANOAS E LEMBRA ENSINAMENTOS DE LULA

Ontem em Maraú, o governador Jaques Wagner entregou 60 canoas de fibra para “pescadores artesanais” da cidade. Na ocasião, ele prometeu asfaltar os 22 km da estrada que dá acesso ao município (via BA 001).

Wagner lembrou ensinamentos do ex-presidente Lula, no tratamento com o povo, e voltou a mandar recado para os prefeitos que vivem reclamando da situação financeira dos municípios.

Mais informações, acesse o blog Maraú Notícias.

Assista o pronunciamento do governador.