“VAMOS MEU POVO, PRA CESTA DO POVO, COMPRAR PORCARIA”

Assim cantava uma sátira à musiquinha da Cesta do Povo, muito comum nos anos 80.

Ouvinte do programa Verdade Bem Dita ligou para a Conquista FM chateadíssima com a loja da Cesta do Povo de Ilhéus.

A moça disse que os alimentos perecíveis, principalmente os congelados, estão apodrecendo nos freezers quebrados. O mau cheiro tomou conta do setor. Pessoas desavisadas compram os alimentos descongelados, principalmente frangos e peixes, achando que vão sair no lucro (por onde anda a vigilância sanitária?).

Apesar da falta de manutenção nos freezers, a Empresa Baiana de Alimentos (EBAL) não parou de enviar produtos congelados.

Segundo a denunciante, até os produtos de limpeza devem ser adquiridos com muito cuidado, pois a falta de higiene é mais do que visível.

Este blog esteve hoje na Cesta do Povo para conferir.

Esse freezer (superlotado) não consegue manter o frango na temperatura ideal. Foto: Blog do Gusmão.
Sentimos o mau cheiro. Esse freezer (superlotado) não conseguia manter o frango na temperatura ideal, uma vez que estava aberto. Os frangos da parte de cima estavam moles. Conclusão: muito cuidado com a Cesta do Povo. Foto: Blog do Gusmão/Thiago Dias.


5 responses to ““VAMOS MEU POVO, PRA CESTA DO POVO, COMPRAR PORCARIA”

  1. ISSO SEM FALAR NOS PREÇOS PRATICADOS POR ESSE ESTABELECIMENTO, MUITAS VEZES MAIS CAROS QUE OUTROS SUPERMERCADOS.
    DEIXEI DE COMPRAR LÁ, PORQUE, NA OCASIÃO, VI MUITOS PARDAIS NO SEU INTERIOR COMENDO ARROZ EM CIMA DA SACARIA.

  2. Isso não é exclusividade da Cesta do Povo. Os mercados em Ilhéus, me parece, tem o hábito de desligar o freezer a noite para “economizar” energia. Se você chegar logo cedo aos mercados da cidade, verá, em sua grande maioria, produtos que deveriam se manter congelados, praticamente em temperatura ambiente. Polpas de frutas “líquidas”, frangos e peixes “moles” e muito mais. Sem contar inúmeros mercados e padarias com moscas “literalmente” pousando sobre os produtos.
    Em Ilhéus a Vigilância Sanitária é, no mínimo, inoperante, para não dizer conivente.

    Com a palavra a Vigilância Sanitária de Ilhéus.

  3. Nao viram nada fui ao banheiro e tinha mercadoria cerveja, refrigerante, … ao passar pelo refeitorio esta o mau cheiro mais de vinte caixas de frango moles e com mau cheiro fora manteiga e outras caixa de frios que nao deu pra identificar . Fora que os fucionario Sao mal tratados e mês de dezenbro ouvi dizer que nao tem folga Cader a justica do trabalho a escravidao acabou, todos tem direito a uma folga por semana que falta de respeito para com o semelhante. Essa cesta do povo de ilheus é o erro em pessoa

  4. “O Programa Credicesta consiste na disponibilização de uma linha de crédito rotativo aos servidores e empregados públicos dos órgãos da administração direta e indireta, ativos, aposentados e pensionistas, e de empresas privadas, com a finalidade de facilitar a aquisição de produtos oferecidos pelas lojas da Cesta do Povo, com pagamento consignado em folha.”
    Senhor governador Jaques Wagner,os servidores públicos exigem QUALIDADE desses produtos, na verdade, é a logística de distribuição que precisa ser revista. Como sabem , a loja de Ilhéus desabou após a queda de uma árvore, e tem funcionado desde então de maneira adaptada,precária e insalubre,onde era o depósito da loja; A EBAL, supervisão de distribuição em Salvador, TEM CONHECIMENTO DAS CONDIÇÕES DA LOJA DE ILHÉUS, MAS MESMO ASSIM, PARA CUMPRIR “METAS DE ESCOAMENTOS DE PRODUTOS”, COM CERTEZA ALGUM FUNCIONÁRIO VAIDOSO E IRRESPONSÁVEL DE LÁ,CONTINUA ENVIANDO ALIMENTOS PERECÍVEIS. ISSO É RECURSO PÚBLICO E SAÚDE PÚBLICA SENHOR GOVERNADOR, EXIGIMOS PROVIDÊNCIA URGENTE.!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *