COOLIMPA PERDE R$ 100 MIL. RESPOSTA DE ISAAC ALBAGLI

Isaac Albagli. Foto do Tabuleiro.
Isaac Albagli. Foto do Tabuleiro.

Prezado Gusmão.

Venho aqui contestar veementemente a informação que lhe repassaram de que a prefeitura seria a responsável pela “perda” de uma verba de 100 mil reais que estaria sendo repassada pela Secretaria do Trabalho do Estado da Bahia (SETRE) à Cooperativa de Catadores Consciência Limpa (COOLIMPA). Na verdade, a prefeitura muito se empenhou para que o convênio fosse efetivado, inclusive enviando correspondência à SETRE antes da data limite colocando à disposição da COOLIMPA um galpão de propriedade da prefeitura com todas as condições de uso, com energia trifásica, água, escritório, etc., pelo tempo necessário até a efetivação da disponibilização de um galpão por parte da SUDIC.

Somente para reavivar a memória, este projeto envolvendo a SETRE e a COOLIMPA prevê a doação de equipamentos para a reciclagem de resíduos e inicialmente o galpão indicado no projeto era o existente no aterro sanitário que foi construido para esse fim com recursos da CONDER. Entretanto, após várias reuniões técnicas, ficou evidente que o local em que foi construído o galpão não era apropriado, uma vez que a intenção é a retirada dos catadores da massa do aterro, e não fazia sentido o galpão de reciclagem ficar naquele local. Todos concordaram com essa decisão, inclusive a prefeitura. A partir daí buscou-se outra alternativa e a prefeitura se disponibilizou em alugar um espaço até se encontrar a solução definitiva, ou mesmo relocar a atual estrutura caso fosse disponibilizado um terreno no Distrito Industrial.

Nas tratativas com a SUDIC (Distrito Industrial), foi oferecido um galpão adequado, porém a autorização definitiva não saiu a tempo. Diante disso, para que a verba não fosse perdida -ou deslocada para 2014 – a prefeitura disponibilizou um galpão para a colocação dos equipamentos, mesmo com prejuízo aos serviços diários da SEDUR. A correspondencia foi enviada à SETRE com as plantas e demais dados solicitados. A informação que o blog recebeu de funcionária da SETRE é no mínimo equivocada, para não colocar uma palavra mais forte.

A prefeitura vem apoiando a COOLIMPA disponibilizando em tempo integral um caminhão e combustível para uso dos cooperados. Esses catadores que hoje vivem em condições dignas no condomínio do Projeto Minha Casa Minha Vida recebem toda atenção de entidades como o Instituto Nossa Ilhéus, coordenada por Socorro Mendonça, Faculdade de Ilhéus com a participação da professora Maria Luíza Heine, Associação de Moradores do Bairro Hernane Sá, que tem como presidente Odailson Aranha (Pequeno) e outras entidades, com destaque para o Ministério Público, através do promotor Paulo Eduardo Figueredo que tem se empenhado para o sucesso do projeto, inclusive fazendo gestões junto à Companhia de Ação Regional do Estado da Bahia (CAR), que tem como presidente o ilheense José Vivaldo Mendonça.

Aproveito o ensejo para desejar a você e seus familiares um Feliz Natal.



10 responses to “COOLIMPA PERDE R$ 100 MIL. RESPOSTA DE ISAAC ALBAGLI

  1. Não se pode ignorar a larga competência desse senhor. Pena que o seu mestrado e doutorado não possa ser explorado em benefício do povo. Ele é doutor em política! E só. Se buscarmos no seu longo currículo profissional nas incontáveis vezes em que se envolveu como “administrador mor” vamos nos deparar com um imenso e interminável rastro marcado pela sua pedante e auto laureada incompetência, onde o Terminal Pesqueiro de Ilhéus figura, exemplarmente, entre os feitos da sua primorosa administração. Indiferente a tudo e a todos, esse senhor se arvora um expert em administração urbana; um inimitável “tudologista” na administração pública; quando o que verdadeiramente sabe fazer com maestria, são os acordos e acomodações políticas para o seu “ídalo”; o mesmo que o inseriu no panteão da fama e colou seu entre as celebridades laureadas pela fama e notoriedade internacionais. Fala sério! Você acredita em Papai Noel?

  2. bendito terminal pesqueiro que o senhor jabes também faz parte esse senhor que hoje e prefeito de ilhéus de que nessa gestão não iria trabalhar nenhuma cobra criada dos governos anteriores dele e seu Isaac falou que não iria sair da Bahia pesca olha só como não iria sair se o governo do estado apoio o jabes para abrir vagas para outros na Bahia pesca,mas para a nossa surpresa o terminal pesqueiro esta funcionado se não esta aberta pelo menos sua folha de pagamento esta grade só e vocês de ilhéus fiscalizar.

  3. CADÊ AAS PROVAS DO QUE ELA ESTÁ FALANDO ?? POSTE OS DOCUMENTOS E PROTOCOLOS PROVANDO ISSO. ESSE PODER DE PERSUASÃO É POUCO PARA CONVENCER OS CIDADÃOS,”MATE A COBRA E MOSTRE O PAU” .
    GRATO

  4. Esse “Noan” é um covarde que se esconde em pseudônimo para agredir e vomitar sua cólera por não conseguir o cargo que queria. Sua escrita é característica, e não engana ninguém.

  5. A CONVERSA E SEMPRE BONITA …. NEM PARECE QUE MORO EM ILHÉUS …. E IMPRESSIONANTE COMO NUNCA FAZEM A “MEA CULPA”… FUNCIONARIOS ESPECIALIZADOS NO ENROLATION NADA OBSTANTE SEREM PREPARADOS PARA FAZER ALGUMA COISA…

  6. Elder.
    Eu acredito que conheci esse cara dia desse. É tranquilo, fatura uma gorda aposentadoria; presta assessoria a dois vereadores, que eu sei. Ele escreve para jornais inclusive árabes e pra vários blogs. É esnobe, intelectual, muito culto além de exigente e tirado. Não dá a mínima pra ninguém é inacessível e de poucos amigos. Debaixo dessa “elegância” e frieza tem o cara mais agressivo, violento e brutal que já conheci. Até tentei dar pra ele, mas ele só gosta de loiras. Não sabe o que está perdendo. Sou morena, malhadona, cheirosa e gostosíssima, não me troco por nenhuma loira famosa dessas que se expõe em capa de revistas. Mas não desisti não. Confesso que ele mexeu comigo. Ele está na minha lista. Não morro sem dar pra ele.

  7. Engraçado, sei que não sou nenhuma idiota e muito menos burra, mas o super secretário de Jabes, com certeza, não se deu ao trabalho de ler aquilo que ele mesmo escreveu aqui: “Venho aqui contestar veementemente” falou, falou, mas nada explicou ou muito menos, nos deu razões que descaracterizassem a reconhecida omissão desse governo para com a Cooperativa dos Catadores, que ficou no prejuízo da verba cem mil reais. No texto em que supostamente, o super secretário se imagina convincente ao defender-se e dar por satisfatoriamente injustificada a comprovada desídia e absoluta indolência a tão relevante fato que prejudicou aos catadores. E assim vai; tudo na mesma preguiça e inoperância de sempre. Ainda se achando por cima, esse governo de vaidosos e supostamente poderosos, nos dá diariamente mostra da arrogante petulância que os faz subestimar equivocadamente o nível de entendimento e compreensão de todas as pessoas que se deram ao trabalho leram essa baboseira vazia e inconsistente extraída de algum Manual de política baixado da Net. Nota ZERO vocês!

  8. A nota abaixo não é reconhecida por todos os membros do GT. Pelo que parece, pode representar mais uma articulação de Dona Socorro Mendonça para proteger o prefeito Jabes Ribeiro.
    Mesmo assim, publicamos.

    NOTA PÚBLICA DE ESCLARECIMENTO
    GRUPO DE TRABALHO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (GT RESÍDUOS SÓLIDOS)
    ILHÉUS-BAHIA

    O Grupo de Trabalho de Resíduos Sólidos (GT Resíduos Sólidos) de Ilhéus é uma instância de acompanhamento e controle social, com caráter consultivo, criada em 21 de julho de 2009 através do Decreto Municipal Nº 065/2009 com o objetivo de desenvolver as atividades citadas, especificamente em relação ao Projeto de Requalificação do Aterro Sanitário do Itariri, uma ação do Governo do Estado através da CONDER para requalificação física e ambiental do Aterro e inclusão socioprodutiva dos catadores de materiais recicláveis.
    Em 2011 o GT foi reestuturado através do Decreto Municipal Nº 067/2011, de 23 de agosto de 2011 e, atualmente encontra-se em fase de publicação de uma nova composição que tem como objetivo, além do acompanhamento da obra do Aterro do Itariri e da coleta seletiva em andamento, a discussão e contribuição para elaboração e implantação da Política Municipal de Resíduos Sólidos de Ilhéus.
    Ressaltamos que o GT é composto por representantes das Secretarias Municipais (Planejamento, Desenvolvimento Social, Saúde, Educação, Turismo, Desenvolvimento Urbano, Indústria e Comércio e Meio Ambiente), Câmara Municipal de Vereadores, Ministério Público, Nures- Núcleo de Resíduos Sólidos/Uesc, Faculdade de Ilhéus, Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis Consciência Limpa (COOLIMPA- 1ª Cooperativa de Catadores de Ilhéus surgida no âmbito do Projeto de Requalificação do Aterro Sanitário do Itariri) e instituições da sociedade civil organizada de Ilhéus (Instituto Nossa Ilhéus/INI, Associação de Moradores do Bairro Hernani Sá, ONG Amparo Melhor, dentre outras), além de representantes da esfera privada.
    Enquanto GT atuamos de forma compartilhada, atores da esfera pública, privada e do terceiro setor com o intuito maior de contribuir para uma cidade mais sustentável, nossas reuniões acontecem quinzenalmente as quintas-feiras, sendo que até novembro de 2012 ocorreram no Salão Nobre do Palácio Paranaguá, sede da Prefeitura Municipal de Ilhéus, de janeiro a setembro de 2013 no Instituto Nossa Ilhéus, período marcado pelo processo de transição de Governo Municipal, durante o qual o INI assumiu o processo na perspectiva de dar continuidade as ações enquanto o Grupo de Trabalho e Governo Municipal se reestruturavam, em outubro de 2013 as reuniões passaram a ocorrer na sede da Prefeitura de Ilhéus.
    É necessário ressaltar que mesmo durante o período em que o INI assumiu o processo de organização das reuniões e cedendo o espaço institucional para a realização das mesmas, a Instituição e seus membros nunca adotaram postura autoritária ou decisória unilateral, mas sempre tentando resgatar o processo e atuação do GT, estimulando o envolvimento de novos atores, a sensibilização do poder público municipal para envolvimento e participação, bem como fortalecendo a grande rede social constituída a partir do propósito de incluir socialmente os catadores de materiais recicláveis, mas também de estruturar uma política própria de resíduos sólidos para Ilhéus, conforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a partir da Lei Nº 12.305/2010.
    O GT é composto por representantes institucionais, trabalhamos e trabalharemos da mesma forma em qualquer circunstância partidária ou de governo municipal pois, nosso intuito e compromisso não se restringe a um grupo político-partidário de oposição ou situação, mas sim com uma causa maior e nobre de possibilitar as futuras gerações ilheenses viver num território mais justo, mais igual e acima de tudo sustentável.
    Diante da notícia publicada no Blog do Gusmão em 23 de dezembro do ano corrente sobre a perda do recurso de R$ 100.000,00 (cem mil reais) da Coolimpa por causa da Prefeitura e/ou INI/ Socorro Mendonça, o GT decidiu trazer ao público os elementos reais concernente a esta informação, tendo em vista que acreditamos e defendemos a transparência e a publicização das informações, mas com ética, verdade e sobretudo, respeito aos cidadãos e instituições ilheenses que contribuem efetivamente para um desenvolvimento mais justo, igualitário e sustentável, pautado no interesse e bem coletivos.
    O Projeto “Fortalece Coolimpa” foi inscrito em outubro de 2012 de forma compartilhada/coletiva por uma técnica da Secretaria de Planejamento de Ilhéus/Emanuela Spínola, técnicos do Instituto Brasileiro de Administração Municipal-IBAM/Minoru Kodama e Andrea De Barros e Morgana Kraiger/na época INI, pleiteando a aquisição de equipamentos para a Coolimpa no montante de R$ 100.000,00 (cem mil reais) referente ao Edital da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia – SETRE Nº 008/2012.
    O referido Projeto foi habilitado pela SETRE em novembro de 2012 e desde então o GT acompanhou todo o esforço no de seus membros, assim como da Prefeitura Municipal de Ilhéus e do INI em garantir a Coolimpa o recebimento dos equipamentos, possibilitando assim incluir produtivamente os catadores e consequentemente fortalecer os catadores e a Cooperativa.
    O não recebimento do recurso, ou melhor, a não celebração do Convênio, ocorreu devido a apresentação da ata registrada da Coolimpa pela JUCEB, na SETRE um dia após o prazo disponibilizado pela Secretaria e não por causa do Galpão, conforme a notícia no Blog do Gusmão.
    É notório salientar que também para o registro da ata da Coolimpa os membros do GT se envolveram e se esforçaram o máximo, isso significa dizer, que ocorreu a participação DE TODOS INDISTINTAMENTE, inclusive com o deslocamento de uma técnica da Prefeitura/SEPLAN para Salvador para monitorar e agilizar o processo de registro da ata, mas que infelizmente a mesma foi disponibilizada pela JUCEB um dia após o prazo concedido pela SETRE.
    Realmente foi lamentável, sofremos juntos, mas não desistiremos, continuaremos na luta pela inclusão do povo catador e por uma política de resíduos sólidos em Ilhéus, assim como uma cidade mais bonita, limpa e com qualidade para se viver e receber seus visitantes!
    Assim, não adimitimos enquanto GT que sejam publicadas notícias distorcidas e deturpadas ou mentiras sobre este ou qualquer outro processo ou ação junto a Coolimpa, ao passo em que convidamos a sociedade de Ilhéus a se envolver também nesta causa e compartilhar da nossa luta, afinal nossa atuação é pública e para a cidade, para todos, a coletividade de Ilhéus. Desta forma, exigimos respeito para com todos os seus membros e suas histórias de dedicação e luta em nossa cidade. Para conhecer melhor e contribuir compareçam as reuniões do GT, no momento estamos de recesso, mas em janeiro retornaremos e publicaremos nosso calendário a fim de favorecer a participação de todos!

    Ilhéus, 26 de dezembro de 2013.

    GRUPO DE TRABALHO DE RESÍDUOS SÓLIDOS/ ILHÉUS-BAHIA

  9. Meus Caros editores do Blog do Gusmão. Por favor, atendam minha curiosidade, por favor: Quem assina esse repetitivo desdesagravo? Seria a Help de novo?

  10. Estranho em pleno Natal um Grupo de Trabalho com mais de 10 membros escrever uma Nota contestando uma informacao de utilidade publica. Parece ate que foi algo ofensivo pelo texto da nota publica repetitivo,massante, sem contexto e nexo . E agora como fica a COOLIMPA a Prefeitura assume os 100 mil que foram perdidos ou INI !natura vai ajudar com o Instituo Arapiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *