ELEIÇÕES 2014: “IRMÃ ÂNGELA” ENCONTRA DIFICULDADES

Ângela e "pedinha".
Ângela e “pedinha” em 2010. Até hoje Geraldo lamenta.

O presidente do PSC na Bahia, Eliel Santana, tem dito que a deputada estadual Ângela Sousa dificilmente será reeleita no PSD.

A “irmã” venceu duas eleições no partido de Marco Feliciano, depois saiu sem honrar compromissos.

A tese de Eliel inicia um processo lento de confirmação. Dona Ângela tem perdido apoios importantes. Marcos Galvão, ex-candidato a prefeito de Ibicuí, largou a deputada “crente” e deve apoiar Rosemberg Pinto.

Enquanto isso, dentro do PSD a guerra de foices ganha forma. O deputado estadual Timoteo Brito, do mesmo partido, foi autorizado pelo cacique da legenda, o vice-governador Otto Alencar, a fazer campanha em Una e Canavieiras, cidades tidas como bases eleitorais da “irmã”.

Ângela também encontra dificuldades para fechar dobradinha com um candidato a deputado federal.

As trezentas mil orações feitas por Geraldo Simões, em 2010, ainda repercutem de maneira desfavorável.

Naquele ano, Geraldo conquistou apenas 3122 votos em Ilhéus, após uma “parceria de fé” com a “irmã'”. Quando encontra a deputada nos eventos políticos, antes de cumprimentá-la repete baixinho: “traíra”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *