JABES ESTÁ ENTRE O BEM E O MAL

E agora, prefeito? Foto: Alfredo Filho.
E agora, prefeito? Foto: Alfredo Filho.

Por Thiago Dias

Na Grécia antiga, segundo Aristóteles, Sólon assumiu o controle do Estado ateniense quando o povo se revoltou contra as oligarquias. Ele se dirigiu assim aos oligarcas: “Contenham em seus peitos os seus corações poderosos; vocês já possuem muito das boas coisas da vida; satisfaçam seu orgulho com o que é moderado, pois não iremos tolerar excessos nem reviraremos tudo da maneira que vocês querem” (Política, pág. 258, na edição da coleção Os Pensadores).

O olhar maniqueísta é criticado por reduzir questões complexas à dicotomia entre o bem e o mal. Porém, alguns acontecimentos podem ser enquadrados sob essa perspectiva sem prejuízos à compreensão do observador. Afinal, determinadas escolhas opõem posições de modo claro. Esta é a circunstância que envolve o prefeito Jabes Ribeiro diante dos interesses das empresas de ônibus e da população ilheense.

Viametro e São Miguel acionaram a justiça para aumentar a tarifa de ônibus de R$ 2,40 para R$ 3,19. De tão fabulosa, a pedida parece fictícia e nosso imaginário até concebe o roteiro. As empresas pedem alto. Depois, como um herói do povo e com as planilhas da auditoria sob o braço, o prefeito entra em cena e convence os empresários que o justo é aumentar “só” para R$ 2,80.

Para trabalhadores e estudantes ilheenses, caso conceda o aumento da tarifa, a imagem de Jabes ficará marcada como a do prefeito que escolheu o lado do mal. Porque, se a política é a arte de governar em favor do bem comum, privilegiar interesses de empresários, em detrimento do povo, é uma escolha do político mal.

Uma tarifa de ônibus mais cara não fará bem para Ilhéus, pois prejudicará os ilheenses e beneficiará apenas os empresários. Não é uma simplificação ingênua pensar que, quando gasta menos com transporte, o cidadão investe em outras necessidades. A mesma lógica vale para os servidores municipais. Por exemplo, se o prefeito pagasse o piso nacional dos professores, eles gastariam esse dinheiro a mais no comércio ou com a contratação de serviços. Trata-se de circular o capital, ao invés de deixá-lo acumulado em poucos cofres.

Convém lembrar que, em Aracaju, a passagem custa R$ 2,35. As empresas de ônibus tentaram aumentar para R$ 2,70. Diante da pressão popular, o prefeito vetou o aumento. Como pode a tarifa da capital sergipana ser menor que a de Ilhéus?

Por isso, reafirmo que o olhar maniqueísta resume as duas escolhas do prefeito de forma precisa. Não há meio termo. Nós queremos saber, Jabes: em qual lado você está?

Se Jabes Ribeiro agir a favor das empresas, mostrará que não tem compromisso com o povo. Suas alianças, aquilo que ele chama de “pacto por Ilhéus”, se voltarão contra o bem comum. Assim, o amor que JR nutre por esta cidade se revelará ainda mais estranho. Por outro lado, se defender os interesses da pólis (e isso significa vetar qualquer aumento), dará um passo importante para restaurar sua imagem pública, que nunca esteve tão abalada. 



12 responses to “JABES ESTÁ ENTRE O BEM E O MAL

  1. Como o blogueiro coloca parece até que Jabes é um ditador que tem poderes discricionários e só depende dele o aumento ou não do preço da passagem dos ônibus.
    Esquece o blogueiro que temos o Conselho de Transportes e princialmente a Câmara de Vereadores.
    O Prefeito tem muito menos poder do que os seus opositores insistem em dizer que ele tem.

  2. Não esqueci que vivemos numa democracia, caro José Vargas. Mas também não esqueço a boa relação que Jabes tem com os poderes judiciário e legislativo. Sem falar no carinho especial que ele nutre pelos correligionários.

  3. e nós usuários e eleitores só perdendo pra ambos os lados!!!!!!!!! será que meu tataraneto tará orgulho de ser ilheense?

  4. Sem contar que em Aracaju existem terminais dos quais os usuários do transporte urbano pagam uma passagem podendo passar por vários outros terminais sem pagar outra passagem. Já aqui em Ilhéus esse absurdo, além disso se realmente acontecer esse aumento muitas pessoas perderão seus empregos, pois muitas empresas não terão condições de pagar o vale transporte a seus funcionários.

  5. Vocês ainda têm dúvidas sobre as ações e intenções do atual prefeito da Capitania de São Jorge dos Ilhéus?! Ou é a velha esperança relutando para não morrer?! Porque se vocês ainda pensam que o alcaide irá mudar sua postura e o seu relacionamento com a comunidade local…
    Que Deus nos abençoe!
    Grande abraço a todos.

    P.S. Pensamento do dia, com a licença do Sr. Marcelo Nova:”Oh, crianças isso é só o fim,isso é só o fim”.

  6. Discordo completamente do Sr. José Vargas, pois ele se esquece que são os empresários que financiam as campanhas do políticos, e ele não acha que é só porque os empresários são bonzinhos não, né?
    Jabes não ser ditador? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, conta outra Sr. José, esse prefeito é mais ditador que os antigos “Coronéis ” do cacau e com um agravante, ele é de familia F…….., de família pobre, ou seja, é mais ditador que Hitler, Pinochet, Nero,……..
    A passagem de ônibus em Ilhéus é uma das mais caras do Brasil se compararmos aos pequenos percursos que os passageiros percorrem. E o pior é que o povo burro ainda elege empresários do setor, a exemplo de Ronaldo Carletto, para que representem, e ,muito bem, os interesses deles e o povo vá se ferrar.
    é a minha opinião.

  7. Essa ideia dos “terminais intermodais”, nos quais os usuários pagam uma só passagem e poderão utilizar outros ônibus dentro do terminal, caso queiram ou necessitem e sem pagar outra passagem, é o que já acontece em algumas cidades deste País. Não seria má ideia, se também acontecesse em Ilhéus essa modalidade. Certamente iria diminuir o fluxo de veículos dentro da nossa Urbe e melhorias no trânsito no Centro de Ilhéus, já que eu sou, daqueles que não acredita que, a construção da Nova Ponte entre Ilhéus e o Pontal, vai ser a “solução dos graves problemas de trânsito” que ocorrem em Ilhéus e principalmente no período do Verão. Até nem acredito na construção dessa Nova Ponte, pelo menos, não no governo do atual Governador da Bahia. Dirão alguns: “este Português é pessimista!…”, nada disso, contra factos, não há argumentos… e… de promessas, está o Inferno cheio.

  8. “DESTINO DE UM POLÍTICO MENTIROSO

    O maior teólogo da Igreja Católica, São Tomás de Aquino, deu-se ao trabalho de classificar a mentira em três espécies ou graus: a divertida, a utilitária e a daninha, capaz de causar graves prejuízos. A última é que é importante: ardilosa e sutil, pretende mudar os fatos.
    O esforço físico e mental de mentir ganhou representação visual no nariz comprido como o de Pinóquio
    Pesquisadores da Temple University, na Filadélfia (EUA), descobriram que contar mentira dá trabalho. Numa experiência, feita com ressonância magnética funcional por imagem, constataram que o cérebro faz um esforço maior que o normal para contar uma mentira. E se é contada a uma pessoa muito próxima, o esforço é dobrado e pode ser perigoso. Quanto maior a intimidade, maior a necessidade de reforçar a mentira contando outras mentiras, para “defender” a primeira. O resultado é um estresse que acaba em somatizações como dores musculares, tiques nervosos e males mais graves.
    Mentirosos desse grau podem desenvolver múltiplas personalidades. Uma para cada situação que criaram. E administrar isso transforma a vida num inferno em que o mentiroso vai vivendo até… se queimar. Nesse ponto, a conseqüência mais séria é, além das somatizações, a perda do afeto dos outros. O destino final do mentiroso é o isolamento social.
    São Tomás de Aquino diria que é um inferno mais que adequado. Pois o que o mentiroso mais quer é o relacionamento, o convívio com os outros. O mentiroso pensa que, para se relacionar com o mundo, precisa mentir. Não está totalmente errado, mas mentir o tempo todo é uma doença.

    CARACTERÍSTICAS DO MENTIROSO
    O mentiroso político pode-se detectar facilmente se está mentindo ou não. Começa pelos olhos, que tremem e piscam mais que o normal. Não fitam o outro diretamente, a pupila se dilata, a voz fica mais fina e a fala se torna hesitante, perdendo a fluidez. Faz mais afirmações negativas que o habitual, gesticula muito e toca várias vezes o queixo e o nariz. Ao sorrir, os lábios não se abrem espontaneamente, mas parecem forçados e podem até tremer.
    E tem mais, quanto mais estridente estiver a voz, mais mentiras estarão contando. E se estiverem abusando das negações ou das afirmações, é porque estão pensando, ou vão fazer, o contrário do que estão dizendo”.

    disponível em: http://maxinforma.blogspot.com.br/2012/08/principais-caracteristicas-de-politicos.html

  9. Caro Gusmão

    O Prefeito não é nada mais que um funcionário do povo, vamos para as ruas de Ilhéus e dizer não ao abuso.
    O povo é soberano e temos direitos, somos cidadãos e vivemos numa democracia, ditadura não…

  10. Pelo menos nesta oportunidade o blog nos oportuniza, a partir dos comentários, um crescimento, já que incursões pela História, pela Cultura, pela Filosofia surgiram. Só não concordo com Gusmão quando o mesmo recorre ao Maniqueísmo [de Manes]para versar sobre uma prática nada democrática em Ilhéus: o sistema de transporte e a gestão do mesmo. Vejamos, as empresas são concessionárias,mas quem regula o transporte [serviço essencial]é o poder público. E o que temos acompanhado, questionado e denunciado é o joguete que se dá entre poder público e empresas. Afinal, já não há um processo na justiça que foi movido pelas empresas anos atrás [no governo de quem]?A majoração anual do preço da passagem está prevista nos contratos, mas 0,719 centavos é demais para a vida dos mais de 70 mil cidadãos que ganham 1/4 de salário mínimo nestas Terras de El Rei. Por isso, mais do que o Reúne, é preciso que a população reaja e vá prá rua, porque tem golpe vindo por aí

  11. Só pra constar ! o conselho dos transportes e comissão dos transportes de ilhéus nunca trabalhou e nem averiguou quaisquer irregularidade nos transportes o setrans nunca fiscalizou os onibus…onibus velhos, com mais de 7 anos de uso, empresas com multas atrasadas e impostos atrasados , tais infrações para os leigos causaria a QUEBRA IMEDIATA DO CONTRATO! … mas deixando de lado esse papo vamos falar dos dos documentos das empresas? ahhh!!1 o reúne ilhéus tem esses documentos que os conselho e a comissão presidida por gurita nunca tiveram e nem tem esses documentos!… povo burro é aquele que não quer enxergar! o reune avisou! agora segura a biriba jabistas! …. só observo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *