É PROIBIDO RESPEITAR CADEIRANTES E PEDESTRES

Em Ilhéus, alguns cidadãos desprovidos de valores de cidadania instituíram lei que proíbe qualquer manifestação de respeito por pedestres ou cadeirantes. Quem descumprir a regra e, dessa forma, beneficiar os usuários das calçadas públicas, estará sujeito à multa. Nesta imagem, registrada em frente à pista do Aeroporto Jorge Amado, podemos  comprovar que a norma em pleno vigor.
Em Ilhéus, alguns cidadãos instituíram lei que proíbe qualquer manifestação de respeito por pedestres ou cadeirantes. Quem descumprir a regra e, dessa forma, beneficiar os usuários das calçadas públicas, será punido. Nesta imagem, registrada em frente à pista do Aeroporto Jorge Amado, podemos comprovar que a norma está em pleno vigor. Foto: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

PREFEITURA DE MARAÚ “ARROCHA” COMERCIANTES

Em Maraú, a prefeitura “arrochou” os comerciantes com o aumento considerável do valor dos impostos. De acordo com o Maraú Notícias, em alguns casos, o reajuste foi superior a 100%, se comparado ao preços cobrados em 2013. Esse é o caso do comerciante José Salina.

Segundo o comerciante, em 2013, a prefeitura cobrou  taxa de R$ 190,00 pelo alvará de funcionamento. Neste ano, o município quer receber R$ 400 para validar o documento.

Na Câmara de Vereadores, José Salina afirmou que, apesar de todos os impostos, os serviços prestados pelo município deixam a desejar. Lembrou que em Barra Grande, onde ele tem um bar, a coleta de lixo não funciona direito e a limpeza pública não é feita da forma adequada. Assista o pronunciamento do comerciante.

ÔNIBUS DA VIAMETRO CIRCULA COM CADEIRA QUEBRADA, AFIRMA PASSAGEIRO

Fonte: www.chicoandrade.com.br.
Fonte: www.chicoandrade.com.br.

Neste sábado 22, o blog do Chico Andrade publico imagens de um ônibus que, segundo o leitor da página, é usado pela empresa Viametro. As fotos mostram que um das cadeiras do veículo está enferrujada e quebrada. Segundo o autor das imagens, o veículo é usado para conduzir os passageiros da linha 30.

O editor da página questionou se já não chegou a hora de tirar “essas empresas da cidade”. Como usou o plural, podemos supor que sua crítica também abrange os serviços prestados pela São Miguel: “Aumentando ou não a tarifa, não seria o caso de elaborar uma nova licitação para que novas empresas operem? Essas imagens configuram, como podemos perceber, quebra de contrato por parte da VIAMETRO, que não cumpre cláusulas que a obrigam a conservar os ônibus. Hora de retirar essas empresas da cidade, não acham?”, perguntou.

CABAÇO, CASTIDADE OU VOTO, NÃO DÊ NO PRIMEIRO ENCONTRO!

jamal-padilha-11Por Mohammad Jamal

Antigamente mães cuidadosas chamavam as filhas moças ao reservado onde lhes confiava solenemente ao pé do ouvido, conselhos severos sobre uma das, senão a principal, dentre as colunas de sustentação da moral coletiva feminina: O Cabaço. A preservação intacta desse fragilíssimo, porém, heroico pedacinho de tecido conjuntivo, guardião e fiel testemunha presencial integrante do naipe das abonações à intocabilidade da anatomia vulvar da virgem. O cabaço era de alguma forma, o dote moral mais caro a ser levado incólume até o casamento civil e religioso. Nesse contexto, a moral e honradez femininas, resguardadas as devidas proporções, restringia-se como sendo a prenda e o dote maior, o incólume hímen. Muitos deles, fibrosos, enrugados, lânguidos, para não dizer relegados das “atenções” masculinas foram assim, intocados, levados à sepultura onde os microrganismos da terra os defloram antropofagicamente sem uma nesga de respeito ou mínimo pudor. Que coisa não? 

“Aqui jaz Inês de Castro. Morreu virgem e casta sem pecados da carne”. Grande Coisa! Essa morreu duas vezes… Percebem? Há… Mas tal como os ventos; as relações sociais, a moral, o consciente coletivo, os hábitos e costumes residentes numa sociedade ampla e sociologicamente irreprimida, também se transmutam evolutivamente. Libertadas dos antiquados dogmas morais que, por alienantes, coibiam e formatavam as antigas morais como regras draconianas, imutáveis, esses princípios arcaicos caíram, felizmente, vitimados pelo liberalismo racional e pelo construtivismo sociológico em nítido e acelerado processo evolutivo dentre as populações. Ninguém detém a competência, a atribuição ou poder capazes de suprimir das mulheres o seu livre arbítrio, suas liberdades, negar seus valores, seus méritos, mercê da inquestionável relevância e participação nos meios científicos, intelectuais, culturais, político, força de trabalho, etc. Se as mulheres cruzarem os braços e pernas em greve, com certeza 40% do Brasil para de funcionar e nós, homens, entraríamos em profundo estado de solitude e depressão! Elas são essenciais no mais amplo e abrangente sentido das suas inquestionáveis capacidades e talentos. 

(mais…)

POETISA GRAPIÚNA LANÇA LIVRO EM PARIS

Amplie o cartaz.
Amplie o cartaz.

Nesse domingo 23, na França, a poetisa grapiúna Ceres Marylise Rebouças de Souza lançará o livro Atalhos e descaminhos, na Feira do Livro de Paris.  

O lançamento, promovido pela Divine Académie Française des Arts, Lettres e Culture, será às 10 horas (7 horas de Brasília), no Parque de Exposições de Porte de Versailles (15º Distrito de Paris). A expectativa dos organizadores é de que o presidente da República, François Hollande, e a ministra da Cultura, Aurélie Filippetti, compareçam à abertura do evento.

Ceres Marylise, professora universitária (aposentada), nascida em Ubaitaba, é vice-presidente da Academia de Letras de Itabuna. Na Europa, a escritora aproveitará a oportunidade para acertar uma edição bilíngue (português-francês) de sua poesia, além de uma publicação na Espanha, por iniciativa da professora Maria Sánchez, da Universidade de Madri.

À noite, em jantar de gala no lendário Four Seasons Hotel Jorge V, Ceres tomará posse na Divine Académie, no grau de embaixadora.

SAÚDE: PREFEITURA DE ILHÉUS ATRASA REFORMA NO BANCO CENTRAL

Banco Central, distrito de Ilhéus.
Banco Central, distrito de Ilhéus.

Na quinta-feira 20, a comunidade do Banco Central protestou contra o descaso da prefeitura. A 66 km do centro, a população do distrito se sente abandonada pelo poder público. As críticas também se dirigiram ao governo da Bahia.

No Banco Central, o cidadão não tem acesso a serviços como atendimento médico e odontológico; também falta segurança pública. As condições da estrada local são precárias: sem asfalto, o cascalho vira lama com qualquer chuvinha. Um representante do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia informou que providências serão tomadas para melhorar a situação da BA-120.

A  TV Santa Cruz deu visibilidade aos protestos da população e revelou como o governo Jabes administra o serviço público. No Banco Central, o posto de saúde está fechado há mais de um ano. A prefeitura deveria ter iniciado a reforma da unidade no dia 1º de julho de 2013 e concluído-a em 31 de dezembro de 2013. A obra está atrasada há mais de três meses. Curioso notar que trabalhadores iniciaram os reparos no mesmo dia em que a reportagem esteve no local. 

Convém mencionar que, só em novembro de 2013, o governo federal enviou R$ 285.808,00 para a Prefeitura de Ilhéus investir em “construção e ampliação de Unidades Básicas de Saúde” (confira aqui). 

Um telespectador publicou a reportagem da TV Santa Cruz no Youtube. Assista abaixo.

ILHÉUS: CONSELHO DE SAÚDE VAI DISCUTIR SELEÇÃO DA SESAU

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Fred Oliveira, convocou reunião extraordinária para segunda-feira 25, às 17h30, no auditório da 6ª DIRES (Avenida Canavieiras). Em pauta, o processo seletivo da Seleção da Saúde, que é alvo de ação do Ministério Público do Trabalho. O MPT pediu a anulação do certame.

Segundo o procurador do MPT, Ilan Fonseca, ao realizar a seleção com análise de títulos e entrevista, método subjetivo de avaliação dos candidatos, o governo tentou “manter a histórica prática de favorecimento a aliados em cargos no setor público.”

Neste sábado 22, em contato com o Blog do Gusmão, Jorge Luiz, membro do conselho, lembrou que haverá conflito de interesses caso algum conselheiro aprovado no processo seletivo resolva se posicionar sobre o assunto. Por uma questão de ética, segundo ele, quem obteve um cargo por meio dessa seleção deve renunciar ao direito de voto. 

TRANSPORTE: CONFUSÃO BENEFICIOU O GOVERNO JABES, AFIRMA ESTUDANTE

Foto: Maurício Maron/Jornal Bahia Online.
Foto: Maurício Maron/Jornal Bahia Online.

Ontem, na sede da Justiça Federal em Ilhéus, a divulgação do resultado da auditoria sobre o sistema de transporte coletivo provocou tumulto. Depois de informar que a Fipe indicou aumento da passagem para R$ 2,63, o prefeito Jabes Ribeiro foi bombardeado por protestos. Um dos manifestantes chegou a insultá-lo, foi a “deixa” para o governo encerrar a audiência.

Na saída da sede da JF, os manifestantes se exaltaram e a PM agiu para contê-los. Um estudante foi ferido (na pantorrilha) por uma bala de borracha, outro foi preso. Entrevistamos um integrante do Reúne Ilhéus logo após a confusãoSegundo ele, o tumulto “só serviu aos interesses do governo Jabes”. “Encerrar a audiência sem apresentar maiores explicações sobre a avaliação da Fipe era tudo que o prefeito queria”.

Nosso entrevistado criticou o formato da audiência. “Só quem representava alguma entidade podia falar. A fala não estava aberta para o povo, o governo impôs a sua ordem especial do discurso”. Também questiona por que o público presente não teve acesso a nenhum documento da auditoria. “Perguntamos a Isaac [refere-se ao secretário de desenvolvimento urbano], ele disse que vai colocar tudo no portal”.

Comentário do Blog.

A Prefeitura de Ilhéus age de modo estranho. Na segunda-feira 17, anunciou que as empresas acionaram a justiça para aumentar a tarifa e, na mesma nota, disse que só aumentará o preço, se a auditoria apontar essa necessidade. Quatro dias depois, o resultado da avaliação, atrasado há mais de três meses, apareceu. 

O resultado já não era conhecido na segunda-feira, quando o governo falou da ação judicial dos empresários? 

O governo também não divulgou o encontro realizado na Justiça Federal com antecedência e de forma ampla.