A MARCHA PELA JUSTIÇA CONTRA O CORONELISMO

O corte e a resposta. Fotos: Thiago Dias/Blog do Gusmão.
O corte e a resposta. Fotos: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Nesta quinta-feira 3, o Reúne Ilhéus fez a Marcha pela Justiça contra o coronelismo. O coletivo quer a prisão do autor da facada que feriu o estudante Igor do Carmo, no último sábado 29.

A vítima e quatro testemunhas apontaram Fábio Barreto como o autor da tentativa de homicídio, em depoimento à Polícia Civil. Um inquérito foi aberto. O resultado do exame de corpo e delito ainda não foi divulgado.

O protesto começou em frente ao Teatro Municipal. A marcha seguiu pelo calçadão. Cartazes e palavras de ordem cobraram justiça. O grito “fora Jabes” chamou a atenção de funcionários e consumidores das lojas.

A marcha seguiu até a delegacia. A delegada Andréa Oliveira recebeu a família de Igor. A advogada Lú Cerqueira representa a vítima e acompanhou a conversa.

Segundo a advogada, a Polícia Militar conduziu Fábio Barreto até a 7ª Coorpin, no último domingo, acompanhado por um advogado. A informação foi confirmada pela delegada, contrariando a versão de que ele teria se apresentado espontaneamente. O suspeito foi liberado porque não houve flagrante. 

DO HORROR GERA O FUROR

GustavoPor Gustavo Kruschewsky  

O que faz mais mal às pessoas que vivem nas cidades brasileiras? É a “política”? Casos de assassinatos? Roubos? Furtos? Álcool? Drogas? Desemprego? Sistema de saúde precário? Educação Pública, mormente Municipal, desassistida? Pessoas ingratas?  ou o sistema bancário?  

Assiste-se nesse mundo e notadamente no Brasil a “toda forma de horror”, desde a forma mais amena àquela altamente potencializada. As obras do pintor e artista famoso GOYA, que se reporta ao horror imaginário humano, são fichinhas aos acontecimentos reais humanos que nos trazem diariamente os jornais escritos, televisados e falados do nosso país.  No campo “político”, encabeçando-se a lista, vê-se cenas a toda hora que retratam o desrespeito e a falta de amor total com os outros.

Os outros, incansavelmente em dia de eleições, dizem ao candidato que escolheu utilizando-se da linguagem do seu voto: vá e cuide da res pública – coisa pública -, aplique nossa riqueza em benefício de toda a coletividade municipal.  Ele – o futuro mandatário – desdém! Faz-se de desentendido, porque já utilizou do gogó – pura mentira – dizendo  em praça pública e em outros meios de comunicação, nas vésperas das eleições, que seria feito, depois de eleito, tudo aquilo que os mandantes precisariam para viver condignamente.

(mais…)

UMA FACADA NA JUVENTUDE

No último sábado 29, o prefeito Jabes Ribeiro participou de um evento na Câmara de Ilhéus. Na saída, integrantes do Reúne Ilhéus protestaram contra o governo, e o estudante Igor de Carmo foi ferido por uma facada nas costas. Ele afirmou que o autor do golpe foi Fábio Barreto, que teria deixado o local no carro de JR.

Na última terça-feira 1º, na Câmara, o vereador Alisson Mendonça discursou sobre o episódio. Segundo ele, o golpe traiçoeiro no estudante Igor foi uma “facada em toda juventude ilheense”.

O parlamentar se solidarizou com o Reúne Ilhéus. “O Reúne me representa, representa a democracia, a resistência única”.

Segundo o vereador, a Câmara foi achincalhada pelo ex-prefeito Newton Lima e também não se posicionou de forma decisiva sobre esse problema.

Lembrou que o ex-alcaide o chamou de “inoperante”, e afirmou que de fato não operava naquele governo; “quem operava era o tricolor”, disse Alisson.

Será que ele se referiu a Jorge Bahia?

O estudante Jerberson Josué registrou o discurso. Assista abaixo. 

MÉDICA É PRESA POR MANDAR CORTAR O PÊNIS DO NOIVO

Priscila Castro.
Priscilla Castro.

Do Estadão

A médica Myriam Priscilla de Rezende Castro, de 34 anos, foi presa na terça-feira, 1, em Pirassununga, no interior de São Paulo, acusada de mandar cortar o pênis do ex-noivo Wendel José de Souza.  Ele rompeu o relacionamento a três dias do casório, em 2002. O crime aconteceu em Juiz de Fora, Minas Gerais. Myriam está presa em Belo Horizonte.

Ela foi condenada por lesão corporal gravíssima, em 2009, e, desde o ano passado, após esgotados os recursos, passou a ser considerada foragida.

(mais…)

ILHÉUS: CONFIRA AS VAGAS DO SINEBAHIA NESSA SEXTA

Confira abaixo as vagas disponíveis nessa sexta-feira 4, na agência do SineBahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

Tosador de animais Domésticos – Pet Shop

  • Formação: Ensino Médio Completo

  • 6 meses de experiência

  • 2 vagas 

Cozinheiro

  • Formação: Ensino Fundamental Incompleto

  • 6 meses de experiência

  • 2 vagas 

(mais…)

PREFEITURA DE ILHÉUS VAI “BARRAR” EVENTOS NÃO LICENCIADOS

Avenida Soares Lopes; foto de Gidelzo Silva/Secom.
Avenida Soares Lopes; foto de Gidelzo Silva/Secom.

Em reunião realizada na última segunda 31, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente decidiu intensificar a fiscalização de eventos promovidos em espaços públicos.

Conforme a lei municipal 3.652/2012, promotores de eventos que serão realizados em espaços públicos devem solicitar autorização com 15 dias de antecedência, no mínimo. Para dar entrada no requerimento, é preciso se dirigir ao setor de Protocolo da prefeitura, no térreo do Anexo das Secretarias (Rua Santos Dumont, s/n – Centro). 

Caso ignore a norma, o promotor ficará “sujeito às penalidades previstas”, e o evento será interrompido por agentes municipais e policiais militares. Segundo o secretário de meio ambiente, Antônio Vieira, a medida adotada pela prefeitura responde solicitações da população. 

O SILÊNCIO DA CÂMARA DE ILHÉUS

Nesta quinta-feira 3, o site Rapazoi questionou: “Cadê a assessoria de imprensa da Câmara de Ilhéus?” (veja aqui). O veículo criticou a falta de pronunciamentos oficiais por parte da “Casa do Povo”. 

De acordo com o site, a assessoria de imprensa da Casa é “capenga”; não publica nada sobre os trabalhos desenvolvidos pelos parlamentares.

Comentário do Blog.

O questionamento do site é pertinente. A Câmara precisa dialogar com a sociedade. Na sessão do último dia 25, o ex-prefeito Newton Lima atacou a Casa Legislativa com acusações graves e não apresentou provas. 

A Câmara não se pronunciou oficialmente depois do episódio. Esse silêncio reafirma a pertinência da questão levantada.

O “LUTO” DA POLÍCIA FEDERAL EM ILHÉUS

Agentes federais protestaram em frente ao Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus.
Agentes federais protestaram em frente ao Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus.

Na tarde de quarta-feira 2, agentes da Polícia Federal realizaram mais um protesto no Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus. Eles reivindicam melhorias para o órgão e reajuste salarial. Segundo os manifestantes, a instituição está sucateada, e papiloscopistas, escrivães e  policiais tiveram suas remunerações congeladas há anos.

Entre 15 e 17 horas, eles paralisaram as atividades e entregaram folhetos para conscientizar a população sobre os problemas da PF. No final do ato, os manifestantes registraram uma imagem”fúnebre”, em “luto” pelo sucateamento do órgão. Nesta quinta-feira 3, o protesto será repetido no centro da cidade. 

CÂMARA FEDERAL INVESTIGA ASSASSINATO DE JORNALISTA

Quatro bandidos assassinaram o jornalista Gel Lopes, na porta da sua casa, em Teixeira de Freitas.
Quatro bandidos assassinaram o jornalista Gel Lopes, na porta da sua casa, em Teixeira de Freitas.

Por meio da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, a Câmara dos Deputados aprovou diligência para investigar o assassinato do jornalista e ex-vereador Geolino Lopes Xavier, ocorrido no último dia 27 de fevereiro, em Teixeira de Freitas. A vítima foi executada a tiros, na porta da sua casa, quando estacionava o carro.

Uma testemunha anotou a placa do carro usado pelos quatro assassinos. O jornalista era mais conhecido como Geo Lopes e tinha 44 anos.

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) foi o autor do pedido que abriu a investigação na Câmara. Ele lembrou que, no Brasil, esse foi o quarto caso de assassinato de jornalista apenas em 2014. O parlamentar destacou a importância de desvendar o crime para não deixá-lo impune, algo que só incentivaria os que tentam “calar a voz” dos profissionais de comunicação.