JABES “RASGA LEIS” PARA AUMENTAR TARIFA DE ÔNIBUS, AFIRMA CONSELHEIRO

Valério Bonfim, presidente do Conselho de Transportes de Ilhéus. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.
Valério Bonfim, presidente do Conselho de Transportes de Ilhéus. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Segundo Valério Bomfim, presidente do SINDATRAN-BA e do Conselho de Transportes de Ilhéus, o prefeito Jabes Ribeiro (PP) “rasgou leis” para aumentar a tarifa de ônibus.

No último dia 14, o prefeito decretou a nomeação de membros titulares e suplentes do Conselho Municipal de Transportes (Comutrans). Conforme Valério, o decreto é uma “verdadeira piada” e cheio de “vícios insanáveis e ilegais”, porque fere princípios fundamentais da administração pública e das leis vigentes.

De acordo com o conselheiro, Jabes e as empresas de ônibus querem assaltar o Comutrans com a intenção de legitimar o aumento da tarifa para R$ 2,75. Para isso, nomeou representantes de entidades que não tem assento no Conselho, como a Câmara de Dirigentes Lojistas de Ilhéus e da Superintendência de Trânsito.

Valério apontou outra irregularidade. Segundo ele, o mandatário nomeou representantes de entidades cuja indicação caberia a classe, conforme a Lei 3.383/2008. Esse é o caso do SINDATRAN.



One response to “JABES “RASGA LEIS” PARA AUMENTAR TARIFA DE ÔNIBUS, AFIRMA CONSELHEIRO

  1. Não desmereço a persistência nem a disposição do combativo Servidor Valério Bomfim. Contrariamente, louvo-as não obstante um questionamento que fica no ar, embora pesando como o chumbo: E daí Valério Bomfim?
    Ora, a visão analítica diga-se, minuciosa, criticamente legalista, mostra em detalhes ordinários toda a gana com que – JABES “RASGA LEIS” PARA AUMENTAR TARIFA DE ÔNIBUS, AFIRMA CONSELHEIRO – conteúdo narrado circunstanciadamente nesta matéria;(não só isso, ele rasga muito mais). Quanto ao questionamento, repito: e daí? Continuamos vivenciando uma relação consensual de interdependência e submissão com o poder instituído. O povo e governo, vivem como aquele casal cujo marido gosta de bater nas suas mulheres, esposa e amantes, sem motivo algum que justifique as “porradas” distribuídas. Segundo o escritor e dramaturgo Nelson Rodrigues, “Toda mulher gosta de apanhar! Só as normais.”. E complemento a frase tumular com: “… E o povo também!”
    Ora, “e daí”, que se vá às mídias jornalísticas levando às mãos B.O. e laudo do Exame de Corpo Delito, ainda que pingando sangue das vítimas! E daí? Quais são as susceptibilidades de “Jabes”? Pelo que vemos, inexistem leis que não se possa burlar nesse “democratismo” seletivo implantado em nosso país! Em última hipótese, ações recursais meramente postergatórias; agravos; etc. incumbem-se de empurrar para o esquecimento judiciário, indistintamente, todos os delitos cometidos por estrelas da elite dominante no poder político, reconhecidamente refratários aos institutos legais e, por isso, indiferentes a choros; lágrimas, processos… Coisas que o corporativismo dos poderosos não dá trelas.
    Mas não desanime, Servidor Valério Bomfim, acrescente mais um ação de inconstitucionalidade às tantas outras que apodrecem carcomidas pelas traças nos arquivos das Varas e Tribunais. No mínimo, lá em cima, no Olimpo político e no poder, alguém vai perceber que o povo ainda está vivo aqui embaixo; agonizando, mas vivo.
    Parabéns pela sua conduta cidadã e pelo conteúdo do seu inteligente desagravo aqui publicado. Lamento, mas de minha parte, sem a colaboração do judiciário, não vejo um fóton de luz ao fundo do túnel, apenas trevas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *