COLO-COLO SONHA COM O TRICAMPEONATO BAIANO

O fotógrafo José Nazal avisa que, na imagem do Colo-Colo 2014, só falta o jogador Fernando, lesionado no primeiro jogo da final.
O fotógrafo José Nazal avisa que na imagem do Colo-Colo 2014, só falta o jogador Fernando, lesionado no primeiro jogo da final.

A racionalidade não media a relação entre a torcida e o time. O clichê do futebol como paixão nacional é uma máxima inquestionável. O torcedor só pensa com o coração. Era movida por esse imperativo que, em 1999, quando o Fluminense conquistou a Série C do Brasileiro, a torcida tricolor brincava com seriedade: “somos tricampeões”.*

Seguindo a mesma lógica, cuja medida não é da razão, o Colo-Colo sonha com o Tricampeonato Baiano.

O Tigre ganhou a Segundona de 1999. Consagrou-se diante do Vitória em 2006. E, amanhã, bastará um empate contra o Jacobina para a torcida do Colo-Colo comemorar: “Tricampeão”.

Se tudo correr assim, nem pense em contrariar um torcedor apaixonado. 

*Em 1999, a CBF ainda não havia reconhecido os títulos nacionais anteriores ao de 1971. Adaptamos o grito da torcida tricolor. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *