PONTE DO PONTAL: EMPRESA RESPONSÁVEL PELA CONSTRAN PODE SER DECLARADA INIDÔNEA

Ricardo Pessoa, presidente da UTC, foi preso pela PF. Seu grupo controla a Constran, responsável pela construção da nova ponte.
Ricardo Pessoa foi preso pela PF. Seu grupo controla a Constran, responsável pela construção da ponte do Pontal. Imagens: Folhapress e Constran.

Nessa sexta-feira, 21, o procurador Júlio Marcelo de Oliveira pediu aos colegas do Tribunal de Contas da União que empresas investigadas pela Operação Lava Jato recebam declaração de inidoneidade. Controladora da Constran, responsável pela construção da nova ponte de Ilhéus, a UTC Engenharia está entre as citadas por Oliveira.

Caso seja declarada inidônea, a UTC Engenharia ficará impedida legalmente de participar de licitações ou fechar contratos com qualquer ente público.

Por outro lado, o diretor geral do Departamento de Infraestrutura e Transportes da Bahia (DERBA), Saulo Filinto, demonstrou muita confiança ao falar nessa semana sobre as possíveis complicações que o escândalo pode causar ao andamento da obra em Ilhéus. 

Em entrevista ao radialista Gil Gomes (programa Alerta Geral – Rádio Santa Cruz), Saulo afirmou que a Constran atua há quase sessenta anos no mercado da construção pesada e “não há nenhum problema” no contrato firmado entre a empresa e o DERBA.

Preso na sétima etapa da Operação Lava Jato, o presidente da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, adquiriu a Constran por R$ 100 milhões. Até 2010, a empresa era controlada pelo seu fundador, Olacyr de Moraes, maior produtor de soja do mundo na década de 1980.

AGU DERRUBA SUSPENSÃO DE CONCURSO DA POLÍCIA FEDERAL

Novas datas do concurso serão divulgadas no site da CESPE.
Novas datas do concurso serão divulgadas no site da CESPE.

A Advocacia-Geral da União (AGU) acionou o Tribunal Regional Federal da 1ª Região e derrubou nessa semana a liminar que suspendia o concurso público da Polícia Federal (PF). O certame foi suspenso após decisão da 1ª Vara Federal de Uberlândia (MG), que acolheu ação do Ministério Público Federal para adaptar o edital do processo às necessidades de candidatos com deficiências.

As novas datas das etapas do certame serão divulgadas no site da CESPE. O concurso oferece 600 vagas e exige formação superior. O salário é de R$ 7.514,33 por 40 horas semanais.

IBOPE: 58% ACREDITAM QUE MEIO AMBIENTE É MAIOR ORGULHO NACIONAL

Gruta do Lago Azul, no município de Bonito (MS). Imagem: Blog da Bete Moresco.
Gruta do Lago Azul, no município de Bonito (MS). Imagem: Blog da Bete Moresco.

Conforme pesquisa encomendada ao IBOPE pela rede World Wide Fund (WWF), 58% dos brasileiros acreditam que o meio ambiente é o maior orgulho nacional. Secretária-geral da organização no Brasil, Maria Cecília Wey de Brito explica que o levantamento foi motivado pelo pouco espaço que a agenda ambiental teve nos debates eleitorais desse ano.

Maria Brito chama a atenção para uma dualidade revelada pela pesquisa. Enquanto quase 80% dos entrevistados pensam que a natureza não está protegida de forma adequada e o Estado é responsável por essa proteção, poucos entendem a complexidade da questão ambiental. “As pessoas acham que meio ambiente está lá na Amazônia, lá longe. Muitas não entendem que o que elas fazem aqui tem influência lá e em outros lugares”.

Realizada nas últimas duas semanas de outubro e divulgada na terça-feira, 18, a pesquisa ouviu 2002 pessoas.

Com informações do Terra.

PSOL DE ILHÉUS INICIA DEBATE SOBRE ELEIÇÕES DE 2016

Membros do PSOL de Ilhéus.
Membros do PSOL de Ilhéus.

Na última quinta, 20, o Núcleo de Resistência do PSOL se reuniu na sede do Sindicato dos Bancários de Ilhéus. O encontro deu início aos debates estratégicos do partido sobre as eleições de 2016. Lideranças da legenda participaram da reunião, como: “Marrom de Ilhéus”, Capitão Nonato, Professora Maíra e Jorge Luiz, que foi candidato a prefeito em 2012, quando recebeu mais de vinte mil votos (23% dos válidos).

Segundo Jorge Luiz, a sigla precisa se unir em torno de um nome para 2016. Para ele, os adversários já preparam “ardilosas armadilhas” contra o Partido Socialismo e Liberdade. “A direita histórica que comanda o município há mais de um século ficou surpresa com a força do PSOL na última eleição municipal”, declarou.

De acordo com Jorge, são essas forças persistentes que tentam “minar as resistências do partido e suas bases”. Se o cenário [de 2016] for semelhante ao de 2012, a surpresa será maior. Por isso, os adversários temem uma mudança verdadeira no quadro sucessório de Ilhéus”. 

Em tempo: o cenário de 2012 a que se refere Jorge Luiz dividiu a disputa entre as candidaturas de PSOL, PP e PT. 

A EXECUTIVA NACIONAL DO PT E A AUSÊNCIA DA CONSCIÊNCIA ECOLÓGICA

Boff critica falta de sensibilidade dos líderes petistas sobre questões essenciais para o destino da vida na Terra.
Boff critica falta de sensibilidade dos líderes petistas sobre questões essenciais para o destino da vida na Terra.

Por Leonardo Boff/Carta Maior 

No dia 3 de novembro do corrente ano a Executiva Nacional do PT estabeleceu algumas diretrizes tendo em vista o 5º Congresso do Partido dos Trabalhadores.

Retomou com razão o ideário que vem desde os anos 1980: “para transformar o Brasil precisa-se combinar ação institucional, mobilização social e revolução cultural”. Acrescentou agora, num contexto mudado, “a reforma política e a democratização da mídia”. Lançou uma consigna clara: “O PT precisa estar à altura dos desafios deste novo período histórico”.

É a partir desta consigna que pretendo trazer alguma contribuição, a meu ver, imprescindível para estar à altura dos desafios deste novo período histórico. Estimo que o “novo período histórico” não se restringe apenas ao Brasil. Significaria um estreitamento da análise como se o Brasil pudesse ser pensado nele mesmo, desvinculado do resto mundo no qual está irrefragavelmente inserido.

Considero acertadas as diretrizes, todas elas fundamentais, especialmente o que se esconde atrás “da revolução cultural” que é a projeção de outro tipo de Brasil, de outros valores e sonhos, a partir das bases populares e englobando generalidade de nosso povo em sua riqueza singular e em toda a produção de sentido, de arte e de beleza.

Mas o grande desafio, aquele que não assumido, invalida todos os acima referidos, é o desafio ecológico, palavra que não ocorre nenhuma vez no texto da Executiva Nacional. Isso é preocupante, pois, nas palavras de Frijhof Capra, tal omissão representa grave analfabetismo ecológico.

(mais…)