“NÃO EXISTE HORÁRIO DE TOLERÂNCIA PARA O BARULHO”, AFIRMA CHEFE DA FISCALIZAÇÃO

Equipamento de som apreendido em Ilhéus em setembro de 2013 e Paulo Fonseca. Imagens: Polícia Civil e    Blog do Gusmão.
Som apreendido em Ilhéus em setembro de 2013 e Paulo Fonseca. Imagens: Polícia Civil e Blog do Gusmão.

Na última terça-feira, 12, entrevistamos Paulo Fonseca, chefe de fiscalização ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Graduado em gestão ambiental, Paulo assumiu o cargo em janeiro de 2013. Na entrevista, falou sobre a rotina da “Patrulha do Silêncio”, equipe de fiscais do municicípio que combate a poluição sonora em Ilhéus. Também revela quais pontos da cidade mais sofrem com o problema.

Por enquanto, o plantão da patrulha só funciona entre sexta-feira e domingo. O telefone para reclamações é (73) 8846-4900.

Paulo também esclarece uma dúvida muito comum sobre poluição sonora e horário. Todo barulho deve ser tolerado durante o dia? Leia a entrevista.

Blog do Gusmão – Poluição sonora pode ser qualificada em quais tipos de crimes?

Isso incomoda muita gente.
Isso incomoda muita gente.

Paulo Fonseca – A poluição sonora é classificada como crime ambiental. Por Ilhéus ser uma cidade praiana, esse crime está no nosso cotidiano. Parece que as pessoas tendem a cometer exageros aqui (risos).

Ilhéus tem cerca de 180 mil habitantes. No verão, com a presença de visitantes de várias partes da região e do país, a população da cidade ganha aproximadamente mais 80 mil pessoas. Por isso, as ocorrências de perturbação do sossego são mais frequentes nessa época.

Blog do Gusmão – É verdade que a poluição sonora deve ser tolerada durante o dia, sendo proibida apenas durante a noite?

Paulo Fonseca – Não. Isso não é verdade. Não existe horário de tolerância para o barulho. As leis do país devem ser respeitadas a qualquer hora. Antigamente, o povo falava da “lei das 22 horas”. Isso não existe. Tudo que prejudica o sossego do outro é encarado como crime e deve ser evitado.

O que consideramos é o limite tolerável do volume do som, que varia de acordo com o horário. Por exemplo, o cidadão está em seu quarto e não consegue dormir por causa do barulho de um som de carro perto da sua casa. Isso pode acontecer de manhã, à tarde ou à noite. Não importa o horário, se o técnico do município constatar que o volume da música está alto dentro residência do reclamante, a perturbação do sossego alheio fica provada. 

Paulo fala sobre o trabalho da Patrulha do Silêncio.
Paulo fala sobre o trabalho da Patrulha do Silêncio.

Blog do Gusmão – Quantos decibéis são tolerados nessa circunstância? O técnico mede o volume do som dentro do quarto?

(mais…)

SEM APOIO, LAVAGEM DA CATEDRAL NÃO DUROU 40 MINUTOS

Imagem: Emílio Gusmão.
Imagem: Emílio Gusmão.

A lavagem da escadaria da Catedral de São Sebastião acabou rápido. Realizada nesse sábado (17) sem o apoio do poder público, a festa tradicional não durou quarenta minutos. 

A “festa relâmpago” decepcionou moradores e visitantes de Ilhéus. Vendedores ambulantes tiveram seus planos frustrados. O festejo religioso movimentava o comércio e a economia local. Infelizmente, se continuar desse jeito tende a acabar.

O momento mais marcante ficou por conta de Mãe Jeci. A mãe de santo do Alto do Coqueiro protestou contra o caos da saúde pública em Ilhéus – veja aqui.

LAVAGEM DA CATEDRAL: MÃE DE SANTO FAZ PROTESTO CONTRA CAOS DA SAÚDE

Mãe Jeci protesta em cima de minitrio durante a lavagem da escadaria da catedral de Ilhéus. Imagens: Emílio Gusmão.
Mãe Jeci protesta durante a lavagem da escadaria da catedral de Ilhéus. Imagens: Emílio Gusmão.

Mãe Jeci chamou a atenção das pessoas que participaram da festa da lavagem da escadaria da Catedral de São Sebastião, em Ilhéus, nesse sábado, 17.

Mãe Jeci desce do minitrio após protestar.
Mãe Jeci desce do minitrio após protestar.

No minitrio parado em frente à Catedral, a mãe de santo pegou o microfone e protestou contra o caos da saúde pública.

O blogueiro Emílio Gusmão entrevistou Mãe Jeci após o protesto. 

A mãe de santo conta que pagou R$ 80 reais por uma consulta médica, pois não conseguiu ser atendida por meio do SUS. O médico que deveria realizar o atendimento gratuito cobrou pelo serviço. Ouça.

“GOLPE DO QUEIJO” CHEGA A ILHÉUS

Imagem ilustrativa.
Imagem ilustrativa.

Segundo o blogueiro Chico Andrade, nessa semana, falsários aplicaram o “golpe do queijo” em vários moradores e visitantes de Ilhéus. Eles atuaram principalmente no Centro.

Chico explica que o queijo falso é visualmente atrativo, mas, na verdade não passa de um bolo de sal, óleo, água e farinha. Os falsários também vendem “requeijão” feito com os mesmos ingredientes. O blogueiro recomenda que os consumidores prejudicados denunciem o golpe à polícia.

JOSIAS GOMES SERÁ O TRUNFO POLÍTICO DO SUL DA BAHIA?

Josias Gomes, novo titular da Secretaria Estadual de Relações Institucionais (SERIN).
Josias Gomes, novo titular da Secretaria Estadual de Relações Institucionais.

Por José Henrique Abobreira

O cenário político-econômico do sul baiano hoje conta com o protagonismo de vários atores, exigindo múltiplos olhares, diferentemente de um passado não muito distante em que ecoava a voz monocórdia dos detentores do poder econômico.

Sujeitos diversos ocupam a cena atual: segmentos extensos da pequena agricultura familiar, assentamentos da reforma agrária, médios produtores de cacau, indígenas, quilombolas, empreendedores do turismo urbano e rural, polo industrial moageiro do cacau ombreado com o de informática e pequenos fazendeiros empreendedores transformam a amêndoa em chocolate. Enfim, todo um mosaico que aponta para a superação dos problemas e a crise vivida até o momento.

No plano da formação, para facilitar esse novo recorte, já contamos com a nova Universidade Federal do Sul da Bahia, além da UESC, IFBA e uma extensa rede de faculdades privadas. O eixo Ilhéus-Itabuna se consolidou como um polo educacional.

Há que se pensar estrategicamente e tentar uma unidade de discurso para a região. Ele deve ser encampado por todos os agentes políticos e econômicos. Com isso, poderemos reivindicar as questões primordiais para o desenvolvimento regional.

(mais…)

SELEÇÃO DO IBC ABRE VAGAS PARA RESIDÊNCIA MÉDICA NO RJ

As quatro vagas são para a área de oftalmologia.
As quatro vagas são para a área de oftalmologia.

O Instituto Benjamin Constant (IBC) está com inscrições abertas para médicos ou formados em Medicina interessados em participar do Programa de Residência Médica na área de Oftalmologia. O processo seletivo oferece quatro vagas. Os residentes atuarão no Rio de Janeiro.

As inscrições seguirão abertas até as 14 horas (horário de Brasília) do próximo dia 26, no site do AOCP. A inscrição custa R$ 150. A carga é de 60 horas semanais, além de plantões. 

A Prova Objetiva será aplicada na cidade do Rio de Janeiro, na data provável de 8 de fevereiro (em horário e local a ser informado através de edital disponibilizado no site acima e no Cartão de Informação do Candidato).