SANTA CASA R$ 31 MILHÕES, HOSPITAL DE BASE R$ 17 MILHÕES

Paulo Bicalho, Claudevane Leite e Eric Ettinger.
Paulo Bicalho, Claudevane Leite e Eric Ettinger.

Funcionários do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães se manifestaram ontem (24) a favor da permanência do médico Paulo Bicalho na direção da unidade. Sua saída foi cogitada nos bastidores da política itabunense. Bicalho reclama da falta de recursos para honrar compromissos que o HBLEM assumiu para oferecer mais serviços aos usuários do SUS. Apesar de aumentar a qualidade, o volume e os tipos de procedimentos médicos, a arrecadação do hospital não aumentou. Conforme o gestor, o orçamento mensal precisa de mais duzentos e oitenta mil reais (R$ 280.000).

A situação do HBLEM contrasta com a da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, instituição que já foi administrada pelo atual secretário de saúde do município, Eric Ettinger. Entre janeiro e julho de 2015, Ettinger garantiu repasses para a Santa Casa que somam mais trinta e um milhões de reais (R$ 31.486.200,87). De janeiro a junho, o Hospital de Base arrecadou R$ 17.582.739,24.

Curioso que o governo não faça propaganda sobre os contratos com a Santa Casa. Natural seria dar ampla divulgação ao que teoricamente beneficia usuários do SUS. Isso repercutiria bem entre a opinião pública.

O secretário Eric Ettinger se recusa a aumentar os repasses para o Hospital de Base. Enquanto isso, os beneficiários do SUS percebem melhoras significativas no HBLEM, mas não notam o mesmo nos hospitais mantidos pela Santa Casa. O Blog do Gusmão já discutiu esse contraste em outras ocasiões – lembre aqui e aqui.

O contraste não para nos números. Bicalho conquistou o respeito e a admiração dos funcionários. A expectativa da sua saída abalou o ambiente de trabalho. Ele tem uma visão humanizada sobre o SUS e valoriza os profissionais. Sua gestão resgatou o Hospital de Base do sucateamento. Por isso, no balanço que fez hoje sobre os trinta meses de governo, ao falar da saúde, o prefeito Claudevane Leite (PRB) dirigiu a maioria dos elogios à evolução significativa do HBLEM e pouco citou os trabalhos conduzidos por Eric Ettinger.  

O secretário não dedicou o mesmo volume de recursos para os serviços da rede de atenção básica. As reformas de postos de saúde se arrastam. Esse é o caso das unidades dos bairros Canecos, Vila das Dores, Lomanto e Santo Antônio. Também faltam médicos e materiais básicos para curativos.

Além disso, a postura de Ettinger é muito questionada. Ele cultivou a rejeição da maior parte dos servidores da saúde. O que o segura no cargo, estranhamente, é a opção mal explicada do prefeito de manter um secretário cujo único feito digno de destaque foi o aumento considerável dos valores destinados à entidade que geriu.

Documentos do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA) enviados para este blog (por uma fonte que prefere não se identificar) embasam as informações desta publicação – veja aqui e aqui.



2 responses to “SANTA CASA R$ 31 MILHÕES, HOSPITAL DE BASE R$ 17 MILHÕES

  1. câncer de próstata tem sido umas das causas mais frequentes de morte, entre homens de mais de quarenta anos no Brasil, em Itabuna um dos exames que, PODE AJUDAR EVITAR COM DIAGNÓSTICO PRECOCE É A BIOPSIA DE PRÓSTATA, QUE A MAIS DE OITO MESES NÃO É REALIZADO POR FALTA DE UM APARELHO, SÃO MAIS DE MIL PESSOAS ESPERANDO NA FILA PARA REALIZAR O EXAME CADÊ O DINHEIRO DA SAÚDE VAMOS DEIXAR MORRER TODOS ESTES CIDADÃOS DE CÂNCER DE PRÓSTATA?

  2. TODO ESTE RECURSO REPASSADO PARA SANTA CASA, GOSTARIA DE SABER QUAIS SERVIÇOS A SANTA CASA TEM PRESTADO, É MUITO DINHEIRO PARA POUCOS SERVIÇOS. GOSTARIA QUE O PODER PUBLICO EXIGISSE NOTAS RELATÓRIOS DE TODOS OS SERVIÇOS QUE ELA TEM PRESTADO A POPULAÇÃO, E PUBLICASSE A PREFEITURA TEM REPASSADO UM MONTANTE DE 6.000.000,00 AS CIRURGIAS SUS POUCAS, INTERNAMENTOS, EXAMES, VAMOS FAZER UMA AUDITORIA NESTE INSTITUIÇÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *