LONGE DE PARTIDOS, AÇÃO DE ESTUDANTES MARCA NOVO MODO DE FAZER POLÍTICA

Imagem: Rovena Rosa/Agência Brasil.
Imagem: Rovena Rosa/Agência Brasil.

Da Agência Brasil

O movimento dos estudantes secundaristas do estado de São Paulo e de Goiás, que ocuparam escolas para pressionar o Poder Público a ceder às suas reivindicações, é resultado de uma nova forma de fazer política, iniciada nas grandes manifestações de 2013. Na avaliação do filósofo e professor de Gestão de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo (USP), Pablo Ortellado, essas iniciativas são marcadas pelo distanciamento aos partidos políticos e às entidades representativas de classe.

“Eu acho que faz parte de uma nova maneira de se relacionar com a política, que rompe com aquela maneira da geração anterior, dos movimentos sociais dos anos 70, 80, que se institucionalizaram, juntaram-se com partido político e tentaram conquistar o poder político. Essa nova geração busca se desvincilhar do poder político e reivindicar direitos sociais por meio da pressão externa ao sistema político”, analisa o professor, autor do livro Vinte Centavos: A Luta Contra o Aumento, que analisou as manifestações de 2013.

As ocupações, iniciadas na Escola Estadual Diadema, na região do ABC Paulista, na noite do dia 9 de novembro, tinham o intuito de combater a proposta de reorganização escolar, proposta pelo governo paulista. A ação, no entanto, extrapolou a intenção inicial: alcançou cerca de 200 escolas, levantou a discussão sobre a qualidade do ensino nas escolas públicas, derrubou o então secretário de educação do estado, Herman Jacobus Cornelis Voorwald, e fez com que o governador, Geraldo Alckmin, revogasse o decreto que instituía a reorganização escolar em todo o estado de São Paulo. Em Goiás, chega a 19 o número de escolas ocupadas.

(mais…)

SINEBAHIA ILHÉUS OFERECE 51 VAGAS DE EMPREGO NESSA SEGUNDA-FEIRA

Confira abaixo as vagas disponíveis segunda-feira (21) na agência do SineBahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

Manicure

  • Formação: Ensino Fundamental Completo

  • 6 meses de experiência

  • 03 vagas

Costureira, em Geral

  • Formação: Ensino Fundamental Completo

  • 6 meses de experiência

  • 01 vaga

Farmacêutico

  • Formação: Ensino Superior Completo com Especialização em Análises Clínicas

  • 6 meses de experiência

  • 01 vaga

(mais…)

MPE DENUNCIA PREFEITA DE ITAJUÍPE POR ATRASO DE SALÁRIOS

Gilka Badaró.
Gilka Badaró.

O Ministério Público Estadual (MPE) apresentou sexta-feira (16) ação de improbidade administrativa contra a prefeita de Itajuípe, Gilka Badaró (PSB), e o vice Antônio Rodrigues. O órgão denunciou o atraso no pagamento de salários de servidores da educação.

A promotora Cinthia Portela Lopes requisitou o bloqueio de recursos para atender a necessidade imediata dos servidores. “Infelizmente, o magistrado, embora reconhecendo o caráter alimentar da obrigação, indeferiu a liminar”, explicou a representante do MPE.

De acordo com a APLB-Sindicato, os servidores só recebem seus salários com dez, quinze e até vinte dias de atraso. Funcionários da educação também procuraram a promotoria para denunciar o problema.