COTAS PARA NEGROS EM CONCURSOS É INCONSTITUCIONAL, DECIDE JUIZ

black-young-man-job-seeker1453226562Do blog Papo de Concurseiro

A aplicação da lei de cotas raciais em concursos públicos (Lei 12.990/14), que reserva 20% das vagas a candidatos que se autodefinem pretos ou pardos, foi declarada inconstitucional pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da Paraíba, no julgamento de um caso de nomeação postergada pelo Banco do Brasil. De acordo com a sentença do juiz Adriano Mesquita Dantas, a legislação viola três artigos da Constituição Federal (3º, IV; 5º, caput; e 37, caput e II), além de contrariar os princípios da razoabilidade e proporcionalidade. Segundo o advogado da causa, essa é a primeira vez que um juiz declara a inconstitucionalidade da legislação, em vigor desde 2014.

De acordo com a sentença, proferida nesta segunda-feira (18/1), a cota no serviço público envolve valores e aspectos que não foram debatidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), quando tratou da constitucionalidade da reserva de vagas nas universidades públicas. Segundo Dantas, naquele caso estava em jogo o direito humano e fundamental à educação, o que não existe com relação ao emprego público.

“Não fosse assim, teria o Estado a obrigação [ou pelo menos o compromisso] de disponibilizar cargos e empregos públicos para todos os cidadãos, o que não é verdade, tanto que presenciamos nos últimos anos um verdadeiro enxugamento [e racionalização] da máquina pública. Na verdade, o provimento de cargos e empregos públicos mediante concurso não representa política pública para promoção da igualdade, inclusão social ou mesmo distribuição de renda. Além disso, a reserva de cotas para suprir eventual dificuldade dos negros na aprovação em concurso público é medida inadequada, já que a origem do problema é a educação”, analisou o magistrado da 8ª Vara do Trabalho do Paraíba, que ainda acredita que com as cotas nas universidades e também no serviço público, os negros são duplamente beneficiados.

(mais…)

MADRE THAÍS FORMA SUA PRIMEIRA TURMA DE BIOMÉDICOS

FTM NOITE (3)O curso de biomedicina da Faculdade Madre Thaís (FMT) vai realizar na noite de sábado (23) a formatura da sua primeira turma de biomédicos. A solenidade será no Centro de Convenções de Ilhéus, Avenida Soares Lopes.

Os novos biomédicos são:  Aline Oliveira da Silva, Allana Barbosa Santos Menezes, Anderson de Oliveira Pinto,  Áquila Lima Menezes,  Gabriel dos Santos Rocha, Mariana Moreira Andrade, Micheilla Batista dos Santos Reis,  Milena Mara Argôlo Cristo, Renan Barbosa de Carvalho,  Sand Santana França e  Sandra Soares de Santana.

A diretora acadêmica da FMT, Tatiana Barcelos, vai presidir a solenidade. O ato contará com a presença do diretor geral Eusínio Lavigne Gesteira e da professora Ana Paula Adry, coordenadora do curso.

O paraninfo da turma será o professor Leonardo Moreira Santos. Marcos Diesel foi escolhido patrono. A Secretaria Acadêmica ficará sob a responsabilidade de  Roberta Nascimento.

O curso de biomedicina da FMT  foi o segundo oferecido no sul da Bahia. Antes, apenas a UESC o oferecia. O biomédico pode atuar em diversas áreas, desde as análises clínicas, passando pela atuação em laboratórios, hospitais e órgãos públicos de saúde, até as  indústrias biotecnológicas.

UFSB ABRE TRÊS VAGAS PARA PROFESSORES SUBSTITUTOS

ufsbA Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) abriu processo seletivo para o cargo de professor substituto em propedêutica clínica. As três vagas são para os campi de Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. O salário pode chegar a R$ 2.983,59, com jornada de 20 horas semanais.

As inscrições estarão abertas entre os dias 25 a 28 de janeiro, no site da instituição. Podem participar profissionais de nível superior, com diplomas de graduação e/ou de pós-graduação (incluindo especialização) em medicina, enfermagem, odontologia, nutrição ou outras carreiras na área da saúde humana que exijam formação clínica.

A taxa de inscrição custa cem reais. A isenção poderá ser requerida entre os dias 25 e 26 de janeiro, no link acima.

A seleção está marcada para o dia 03 de fevereiro, das 8h às 12h e das 14h às 18h, dividida entre: prova de títulos, entrevista e exame didático.   

Para mais informações, contatos, consultas, recursos e outras providências deve-se utilizar exclusivamente o endereço eletrônico [email protected]

SINEBAHIA ITABUNA TEM 61 OPORTUNIDADES DE TRABALHO

Confira abaixo as novas oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas ficarão disponíveis até essa quinta-feira (21).

A agência funciona na unidade modelo da Avenida Inácio Tosta Filho, centro. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

Administrador de Recursos Humanos

Ensino médio completo

Experiência mínima de 6 meses na função

1 Vaga

Auxiliar Contábil

Ensino médio completo

Experiência mínima de 6 meses na função

1 Vaga

Auxiliar De Linha de Produção

Ensino médio cursando ou completo (aprendiz)

Experiência não exigida

30 Vagas

(mais…)

O SUS E SUA AGONIA SEM FIM

Imagem: Fábio Guimarães/Extra/Ag. O Globo.
Imagem: Fábio Guimarães/Extra/Ag. O Globo.

Por Miguel Martins/publicado na CartaCapital

Fundador da cidade do Rio de Janeiro, Estácio de Sá morreu um mês após ser atingido no rosto por uma flecha indígena envenenada, o que lhe custou uma infecção generalizada. Em meio ao caos atual na Saúde do Rio, a morte agonizante do militar português do século XVI virou sinônimo de mau agouro. Antes do natal de 2015, o governador Luiz Fernando Pezão, do PMDB, ordenou que retirassem de seu gabinete o quadro Alegoria da Morte de Estácio de Sá, encomendado em 1911 pelo então prefeito carioca Inocêncio Corrêa. A decisão foi tomada após uma visita de Jorge Ben Jor. Depois de dar três batidas na moldura da obra, o músico sentenciou. “Está muito carregado, tira”. “Bastou o quadro sair e começou a entrar dinheiro”, comemorou o governador.

Por suposto mau agouro, Pezão retirou de seu gabinete um quadro em homenagem a Estácio de Sá (Fábio Guimarães/Extra/Ag. O Globo).
Por suposto mau agouro, Pezão retirou de seu gabinete um quadro em homenagem a Estácio de Sá (Fábio Guimarães/Extra/Ag. O Globo).

À parte o misticismo de Pezão, a situação da Saúde no Rio ganhou algum fôlego no início de 2016. Em dezembro do ano passado, os pacientes fluminenses estavam em situação de abandono: hospitais foram fechados por falta de medicamentos e materiais, cidadãos eram atendidos apenas em caso de risco de vida e até as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), uma das bandeiras eleitorais de Pezão, tiveram suas atividades interrompidas. Com uma dívida de 1,3 bilhão de reais na pasta, o governo estadual decretou estado de emergência e recorreu a Dilma e à prefeitura para garantir a retomada dos serviços essenciais.

(mais…)

SINEBAHIA ILHÉUS OFERECE 19 VAGAS DE EMPREGO NESSA QUINTA-FEIRA

Confira abaixo as vagas disponíveis nessa quinta-feira (21) na agência do SineBahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

Trabalhador Rural

  • Formação: Ensino Fundamental Completo

  • 6 meses de experiência

  • 01 vaga

Recepcionista bilíngue

  • Formação: Ensino Medio completo

  • 6 meses de experiência

  • 01 vaga

Auxiliar Administrativo

(Exclusiva para PCD)

  • Formação: Ensino Médio Completo

  • 1 Vaga

(mais…)

CABELO DE BONECO NEGRO É A ESPONJA DE AÇO DA CASA DO BBB

Segundo a página Senti na Pele, objeto reforça esteriótipos racistas.
Segundo a página Senti na Pele, objeto reforça esteriótipos racistas.

A produção da TV Globo decidiu comprar uma esponja de aço com o formato de black power de um boneco negro para a casa do Big Brother Brasil. A décima sexta edição do programa começou ontem (19).

A página Senti na Pele (Facebook) classificou a escolha do objeto como ato racista. “O racismo está em todos os cantos, infelizmente. Está em piadas, em apelidos, em abordagens policiais, no sistema educacional, nas empresas, no Congresso, nos comerciais, no jornal, na TV.”

De acordo com a fanpage, “quando na infância chamavam uma criança de cabelo ‘Bombril’, ‘cabelo duro de arear panela’, era sobre isso, que estamos vendo na imagem, que estávamos falando. A TV acaba legitimando o preconceito que já está espalhado pela sociedade. A identidade do negro passa diretamente pela aceitação do seu cabelo. Nele reside também sua resistência. Não pode ser motivo de piada, nem de depreciação”.

PRAIA DA FRENTE NO PONTAL: MEMÓRIAS DE UM MENINO DA RUA DO MATA CALADO

Praia do Pontal. Imagem de 1966, autor desconhecido.
Praia do Pontal. Imagem de 1966, autor desconhecido.

Por José Henrique Abobreira

abobreira-ternoO menino, ao longo dos seus 14 primeiros anos de vida, foi um espectador privilegiado do cenário emoldurado pela curva suave de toda a extensão da praia da frente do Pontal: da prainha da Nova Brasília, no pé do morro de Pernambuco, até a ponta de Eustáquio, hoje o Satélite Clube. Morava na esquina da Mata Calado (hoje a rua Barão do Rio Branco), ao lado do beco de Edeltrudes que, por sua vez, ligava à rua do Grauçá, hoje Cassemiro Costa.

Tempos memoráveis de curtir a infância na sua plenitude, dos banhos de mar nu, com o calção enfiado na cabeça para a mãe não notar o short encharcado da água salgada, dos pulos e pont’agulhas dos canoões e saveiros fundeados na baía do Pontal. Sem falar na ponga na popa das lanchas que faziam a travessia Centro-Pontal. O encanto de correr de uma extremidade a outra da praia da frente, acompanhando da terra o percurso das miniaturas de saveiros que o amigo Eloiris construía artesanalmente, um verdadeiro engenheiro naval na arte de fazer embarcações em miniatura. Ele largava os seus saveiros na praia da bica, com a vela na posição dos ventos, e calculava a direção das correntes marinhas. Lá ia o saveirinho singrando as águas da baía bravamente, e nós, em carreira desabalada, o seguíamos até a ponta de Eustáquio. Na volta do barquinho a mesma corrida desenfreada.

Para jogar os babas na praia a escolha do local era variada. Podíamos escolher o baba da prainha da banca do peixe em frente à casa da professora Elvira Marques, ou no Alvorada, junto ao porto das lanchas, o da praia da mangueira de Juca Pinto ou na praia em frente ao navio queimado, o Urubatan.

(mais…)

AO VIVO: BLOGUEIROS ENTREVISTAM LULA

Imagem do Instituto Lula.
Imagem do Instituto Lula.

Inaugurando suas atividades em 2016, nessa quarta-feira (20), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa de uma conversa com blogueiros convidados no Instituto Lula, em São Paulo. 

O evento é transmitido pela internet (assista aqui). O ex-presidente responde a perguntas dos presentes sobre diversos assuntos.

GOVERNO JABES EXPLICA ADIAMENTO DO CONCURSO

adiadoA Prefeitura de Ilhéus divulgou quinta-feira (14) o edital do concurso público 01/2016. Ontem (19), apenas cinco dias depois, o governo Jabes Ribeiro informou o adiamento do certame. As inscrições que começariam nessa quarta-feira foram adiadas para o próximo dia 27.

O secretário de administração Ricardo Machado explicou hoje (20) que a medida foi necessária para atualizar o quadro de vagas do concurso. Além disso, haverá alterações nos requisitos para o cargo de guarda municipal.

O governo contratou “uma empresa [Consultec] séria para realizar o concurso”, porque “nós queremos fazer uma seleção de qualidade”, disse Machado em entrevista à Rádio Santa Cruz. 

Apesar disso, admitiu que o certame “não vai resolver todas as necessidades do governo”. “Deixamos para a próxima fase, quando o município tiver recuperado sua capacidade financeira”, explicou.

SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO DE ILHÉUS NEGA ATRASO DE SALÁRIOS

Ricardo Machado.
Ricardo Machado.

O secretário de administração Ricardo Machado concedeu hoje (20) entrevista ao programa Alerta Geral, da Rádio Santa Cruz. Perguntado sobre o pagamento dos salários dos servidores da Prefeitura de Ilhéus, Machado afirmou que não há vencimento atrasado.

Segundo Ricardo Machado, no primeiro dia do seu quarto mandato, o prefeito Jabes Ribeiro (PP) assumiu o compromisso de não atrasar a folha salarial do funcionalismo: “vamos pagar até o limite do prazo legal”.