EXCLUSIVO: GOVERNO JABES “BRINCA” DE COMBATE À DENGUE. ITABUNA LEVA A SÉRIO

ios itabuna dengue
Em Itabuna, Bicalho e equipe atuam com profissionalismo. Em Ilhéus, o governo Jabes segue na base do improviso.

Governo Jabes nega informações ao Blog do Gusmão

Decidimos preparar uma reportagem comparativa sobre o combate à dengue em Ilhéus e Itabuna. Temos dados que provam que na cidade vizinha o trabalho acontece com seriedade e profissionalismo, em Ilhéus, o serviço é realizado com amadorismo e improviso.

Por exemplo: Itabuna tem 183 agentes em campo. Ilhéus possui 51.

Na tarde dessa quarta-feira, 16, o secretário de saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, conversou com a nossa reportagem durante 24 minutos.

Bicalho, de maneira transparente e muito educado respondeu todas as nossas perguntas.

Já o chefe de vigilância à saúde da secretaria de Ilhéus, Antonio Firmo, prometeu nos responder ontem à noite, por e-mail. Perguntamos se podia designar outra pessoa para nos atender. Ele disse que informações técnicas sobre a dengue, só o próprio pode dar.

Ligamos novamente hoje pela manha. Antonio Firmo mais uma vez se recusou a prestar esclarecimentos por telefone, mas prometeu enviar por e-mail até as 16 horas. 

Ouça um resumo das nossas conversas por telefone com o responsável pelo combate à dengue no município. O amigo visitante vai constatar que fizemos duas perguntas simples sobre uma política pública. As mesmas indagações foram respondidas tranquilamente pelo secretário de saúde de Itabuna.

Listamos as principais ações praticadas em Itabuna.

Ministério da saúde está prestes a liberar R$ 1, 7 milhão, resultado da audiência do prefeito Vane com  o ministro Marcelo Castro, no início de março.

Itabuna tem 183 agentes de combate a endemias cobrindo 120.500 imóveis.

Ilhéus tem 51 agentes, segundo Antonio Firmo, chefe de vigilância à saúde da secretaria municipal. Perguntado sobre o número de imóveis de Ilhéus, preferiu não responder.

Itabuna promoveu a requalificação dos agentes por meio de um novo treinamento.

O “QG”  da dengue de Itabuna tem laboratório próprio. Os resultados dos exames saem rapidamente.

Perguntado se o Pronto Atendimento (PA) da dengue, localizado no bairro Cidade Nova, possui o mesmo equipamento, o senhor Firmo preferiu não responder.

Em Itabuna a metodologia de aplicação do larvicida foi alterada. Antes era aplicado apenas em locais com água e larvas. Hoje, como prevenção,  é colocado também em locais secos que podem acumular o líquido.

Itabuna tem três carros fumacê, mas são utilizados em bairros onde há comprovadamente grande infestação, pois a sua eficácia elimina apenas 10% dos mosquitos existentes.

A secretaria conseguiu 20 equipamentos de tratamento perifocal (em pontos estratégicos de difícil acesso).

431 agentes comunitários de saúde atuam no trabalho educativo quando visitam as casas. Eles distribuem material gráfico (panfletos).

Os imóveis fechados estão sendo visitados por meio de ordem judicial. A equipe da secretaria possui um chaveiro que evita o arrombamento das casas.

Itabuna decretou estado de emergência em novembro. Até 10 de março foram notificados 45 mil casos de dengue, febre chikungunya e  zika (ao todo). Segundo Paulo Bicalho não há óbito registrado por conta da “tríplice virose”.

A secretaria realiza “faxinaços” todas as quartas-feiras nos bairros, com minitrio, e, funcionários visitando residências numa ampla mobilização. Os bairros São Caetano, Pedro Gerônimo, Santo Antonio e Conceição já receberam os “faxinaços”.

Itabuna montou um painel de guerra e tem contado com o apoio de muitos voluntários. As semanas epidemiológicas são consideradas como mecanismo de apuração dos casos notificados, local onde ocorreram e posterior combate ao mosquito.



8 responses to “EXCLUSIVO: GOVERNO JABES “BRINCA” DE COMBATE À DENGUE. ITABUNA LEVA A SÉRIO

  1. Parabéns Gusmão por levantar esses dados importantissimos, o municipio deveria lhe agradecer, pois é a verdadeira realidade, eles os comandantes não tem responsabilidade com a situação, sem falar no PA da dengue que só atende número de pessoas restritos até determinado horário, e faxinaço seria essencial neste momento mais só falta 7 meses para mudarmos essa páginas, acorda Ilhèus.

  2. Prezado Gusmão, eu conheço Firmo a muitos anos e sei de seu compromisso com o trabalho, ele é servidor de carreira reconhecido nacionalmente, especialmente nas areas em que atua, seja na Medicina Veterinária, como na Saúde Pública com enfase em epidemiologias. Destarte, eu senti um tom provocativo de sua parte na tentativa de intimidar o chefe do setor, sendo que o mesmo precisa de terceiros para efetuar ou assim dizer passar os dados solicitados. Espero que tudo tenha saído como combinado. abraços!

    Editor responde.

    Apenas pedimos informações públicas. Não temos nada contra o senhor Antonio Firmo.

  3. Gusmão, faz uma matéria sobre o antigo prédio onde funcionava a Delegacia do Trabalho na rua Maria Quitéria, o prédio está abandonado, cheio de mato, muito lixo e inclusive, um carro RENAULT DUSTER, também abandonado.

  4. Estao brincando com saude publica, o que muitos querem é atrapalhar o trabalho suado e desgastante que nós agentes estamos fazendo, uma cidade como ilheus com mais de 180 mil imoveis era pra ter no minimo 180 agentes de campo (a norma tecnica e o manual dos Ace’s preconisa de 800 à 1000 imoveis por servidor)…
    Mas isso eles fingem nao saber, estamos nos desdobrando pra amenizar o que na verdade nao dara pra fazer pois nao se contrata, nao se da condiçoes de trabalho e muito menos o suporte necessario pra exercer o trabalho…
    Meu caro Gusmao, parabens pela materia…
    Tem um grupinho formado na intensao de atrapalhar o trabalho da coordenaçao atual querendo o “poder” de volta e nao estao nem ai pra saude publica…
    Respeito o senhor Firmo como pessoa, mas como tecnico esta deixando a desejar, ma desculpe siceridade!!!

  5. Eu tenho certeza que se as pessoas que procuram atendimento em Ilhéus para casos de uma das doenças causadas pelos mosquitos da dengue tivessem a oportunidade de se deslocarem até a cidade de Itabuna, apesar dos autos índices de infestação lá, ainda assim conseguiria um atendimento mais ágil e qualificado, só que é assim mesmo cada um tem o governo que merece.

  6. Caro Agente de Endemias, sabemos sim que a Prefeitura está brincando de fazer saúde pública em não contratar Agentes de Endemias, mas sua informação é incorreta, Ilhéus não possui 180.000 imóveis, mas sim aproximadamente 183.000 habitantes, logo imóveis tem muito menos. Sobre o grupinho que você cita, é uma invenção de sua cabeça, a única coisa que o grupinho quer é a exoneração da Coordenadora de Campo de Endemias e seus Subs Coordenadores que não sabem de nada de Técnica de trabalho de campo, nas reuniões do Núcleo Regional de Saúde os profissionais ficam indignados com a incapacidade de uma pessoa formada em Enfermagem, em não saber nada de um trabalho simples de combate a um mosquito. Mas, o interesse é politico e do lado dela é pessoal, todos sabemos!

  7. Nunca vi a cara da coordenadora,melhor nem ouvir a voz ,ela existe mesmo ou é invenção dos agentes? nada de entrevistas, fotos em alguma matéria, só uma vez afirmaram que ela acompanhava os trabalhos de borrifação a noite e pasmem utilizando o próprio carro, ai vi dedicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *